Calendário do 13º salário INSS está dividido em duas parcelas; veja as datas

O calendário do 13º salário INSS só deve ser iniciado a partir dos últimos meses do ano, e beneficiários devem ficar atentos às datas de envio.

O calendário de pagamentos do 13º salário do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) já está disponível. Garantido para aposentados e pensionistas do instituto, ao contrário do que foi feito nos últimos anos, por conta da pandemia de COVID-19, nesse ano, os valores não serão antecipados. Como de praxe, os dias estão divididos em duas parcelas, e para grupos específicos.

continua depois da publicidade

Vale lembrar que, no ano passado, o 13º do INSS foi antecipado, e os pagamentos começaram a ser feitos em abril até junho. Nesse ano, porém, o calendário deve começar apenas em novembro, seguindo a regra comum do instituto.

Desse modo, os beneficiários aptos a receberem o dinheiro devem se preparar para os envios da quantia extra apenas a partir da reta final do ano, e se planejar para passar o resto de 2023 com valores regulares. Confira mais sobre o calendário oficial abaixo.

Calendário do 13º salário INSS está dividido em duas parcelas: entenda

Leia também

O 13º salário do INSS é um direito de todos os beneficiários que recebem auxílio por incapacidade temporária, aposentadoria, auxílio-acidente, salário-maternidade, pensão por morte e auxílio-reclusão. Aqueles que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC) não têm direito aos valores extras.

O público apto pode recolher o acerto em duas parcelas, assim como o resto dos trabalhadores que atuam com carteira assinada, que recebem o 13º salário comum. A primeira parcela corresponde a 50% do valor do benefício, sem nenhum desconto, e é depositada junto com a renda do mês em questão do beneficiário. A segunda, por sua vez, é liberada até dois meses depois, mas com descontos.

Calendário oficial

Vale lembrar que os valores são enviados com base no dígito final do Número de Identificação Social (NIS), assim como é feito para o resto dos benefícios do instituto. Confira os calendários abaixo, levando em consideração que há uma divisão entre o público que recebe até um salário mínimo ou mais de um:

Seguindo as regras dos outros anos, antes das mudanças por conta da pandemia de COVID-19, a primeira parcela para quem ganha até um salário mínimo será enviada nos seguintes dias:

  • Final 1 – 25 de agosto;
  • Final 2 – 28 de agosto;
  • Final 3 – 29 de agosto;
  • Final 4 – 30 de agosto;
  • Final 5 – 31 de agosto;
  • Final 6 – 1º de setembro;
  • Final 7 – 4 de setembro;
  • Final 8 – 5 de setembro;
  • Final 9 – 6 de setembro;
  • Final 0 – 8 de setembro.

Já a primeira parcela para quem ganha mais de um salário está dividida nas seguintes datas:

  • Final 1 e 6 – 1º de setembro;
  • Final 2 e 7 – 4 de setembro;
  • Final 3 e 8 – 5 de setembro;
  • Final 4 e 9 – 6 de setembro;
  • Final 5 e 0 – 8 de setembro.

O calendário da segunda parcela para quem ganha até um salário mínimo é o seguinte:

  • Final 1 – 24 de novembro;
  • Final 2 – 27 de novembro;
  • Final 3 – 28 de novembro;
  • Final 4 – 29 de novembro;
  • Final 5 – 30 de novembro;
  • Final 6 – 1º de dezembro;
  • Final 7 – 4 de dezembro;
  • Final 8 – 5 de dezembro;
  • Final 9 – 6 de dezembro;
  • Final 0 – 7 de dezembro.

Para quem ganha valores acima disso, a segunda parcela está dividida nas datas a seguir:

  • Final 1 e 6 – 1º de dezembro;
  • Final 2 e 7 – 4 de dezembro;
  • Final 3 e 8 – 5 de dezembro;
  • Final 4 e 9 – 6 de dezembro;
  • Final 5 e 0 – 7 de dezembro.

Consulta dos valores

Para consultar o 13º salário do INSS, basta contatar a central do instituto, por meio do telefone 135, informando o CPF e confirmando alguns dados cadastrais. O atendimento está disponível de segunda a sábado, das 7h às 22h.

Igualmente, é possível fazer a consulta pelo site ou aplicativo Meu INSS, disponível para sistemas Android e iOS.

Leia também

Concursos em sua
cidade