Auxílio-doença pode ser solicitado sem perícia médica; veja como pedir

Desde julho do ano passado, o INSS tem permitido aos seus segurados solicitar o auxílio-doença sem perícia médica. Veja regras e como pedir.

O auxílio-doença é um benefício por incapacidade concedido ao segurado do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que comprove estar temporariamente incapaz para o trabalho em decorrência de doença ou acidente.

A princípio, essa comprovação se dá por meio de perícia médica. Mas, em julho do ano passado, o instituto e a Previdência publicaram uma portaria que dispensa a avaliação por médico perito dos solicitantes do benefício. Em outubro do ano passado, outra portaria foi publicada prorrogando a medida por mais 90 dias.

A perícia médica para a concessão do auxílio-doença, no entanto, somente é dispensada quando o tempo de espera para a realização do procedimento for superior a 30 dias. Além disso, a medida somente se aplica aos segurados que desejam solicitar o auxílio-doença por incapacidade temporária, não englobando aqueles que desejam requerer o auxílio-doença por acidente.

Com a dispensa da perícia médica, o INSS está concedendo o auxílio-doença aos segurados por meio de análise documental. Esta, por sua vez, está condicionada à apresentação de atestado, ou laudo médico, legível e sem rasurar, contendo algumas informações.

Auxílio-doença: sobre o atestado ou laudo médico

Para a concessão de auxílio-doença por meio de análise documental, o INSS, como dito, exige que o atestado, ou laudo médico, contenha algumas informações, quais sejam:

  • Nome completo do segurado solicitante;
  • Data de emissão do documento médico (esta não poderá ser superior a 30 dias da data de entrada do requerimento);
  • Informações sobre a doença ou CID;
  • Assinatura do profissional emitente e carimbo de identificação, com o devido registro do Conselho de Classe (tais elementos poderão ser eletrônicos ou digitais);
  • A data de início do repouso, bem como o prazo estimado necessário.

A análise documental é realizada pela Perícia Médica Federal, não cabendo recurso. Caso haja a emissão ou apresentação de atestado falso, ou que contenha alguma informação falsa, estará configurado o crime de falsidade documental. Os responsáveis estarão sujeitos à sanção penal e ao ressarcimento dos valores indevidamente recebidos.

Auxílio-doença: qual é a duração do benefício?

Caso o auxílio-doença por incapacidade temporária seja concedido por meio de análise documental, o benefício somente poderá ter a duração de no máximo de 90 dias, seja com o afastamento total durante esse período ou com vários afastamentos que, quando somados, completam o prazo máximo estipulado. Após esse período, somente será permitida a análise pericial para a concessão do auxílio-doença.

Nos casos em que não for possível a concessão do auxílio-doença por incapacidade temporária por meio de análise documental, em virtude do não atendimento dos requisitos exigidos pelo INSS ou quando o prazo máximo para a duração do benefício seja ultrapassado, o segurado poderá se submeter a perícia médica. Para tanto, será preciso fazer o agendamento.

O segurado que deseja solicitar novo benefício por meio de análise documental, somente poderá fazê-lo após 30 dias da última análise realizada.

Auxílio-doença: como solicitá-lo a distância

A solicitação do auxílio-doença por incapacidade temporária é realizada por meio do site ou aplicativo do Meu INSS. Este último está disponível tanto em aparelhos Android quanto em iOS. Veja, a seguir, como solicitar o benefício.

  • Acesse o site ou aplicativo do Meu INSS e faça o login informando seu CPF e senha (caso não tenha a senha de acesso, é preciso fazer o cadastro na plataforma Gov.br);
  • Feito isso, clique em “Agendar perícia”;
  • Clique em “Perícia inicial” e, em seguida, “Selecionar”;
  • Se você estiver com os seus documentos médicos em mãos, clique em “Sim” e depois em “Continuar”;
  • Agora, informe se o pedido do benefício está sendo feito em virtude de acidente de trabalho ou não (lembre-se que a medida não é válida para essa modalidade);
  • Em seguida, selecione a opção “Avançar”;
  • Informe seus dados de contato e responda às perguntas sobre os documentos médico que serão anexados (após isso, anexe os documentos de identificação e o laudo médico);
  • Feito isso, irá aparecer uma tela solicitando o CEP do seu endereço (informe-o para aparecer as unidades do INSS mais próximas a você);
  • Escolha a agência de seu preferência e clique em “Avançar”;
  • Caso o segurado esteja apto a fazer a análise pericial a distância, ele será informado sobre isso pelo sistema (se estiver apto, será informado ao solicitante o banco no qual ele irá receber o benefício).

Se o segurado não estiver apto a fazer a perícia médica a distância, ele terá que comparecer ao INSS para realizar o procedimento, no dia e hora agendados. Na ocasião, ele deve levar seus documentos pessoais, bem como atestado ou lado médico, como já dito.

Leia também

você pode gostar também

Calendário INSS inicia pagamentos para quem recebe acima de R$ 1.302

O calendário INSS para beneficiários que recebem valores acima de um salário mínimo já começou a ser pago. Confira as datas oficiais.

Caixa libera saque FGTS de até R$ 6,2 mil para ESTAS pessoas

A modalidade especial do saque FGTS que prevê o pagamento de até R$ 6,2 mil atende a um grupo específico. Além disso, possui critérios de elegibilidade para liberação dos valores vinculados ao fundo.

Projeto prevê bolsas de estudo para crianças e adolescentes

O Projeto de Lei Complementar em tramitação na Câmara dos Deputados pretende distribuir bolsas de estudo para crianças e adolescentes, mas existem regras específicas para o acesso.

Acompanhantes de PcD têm direito a desconto em passagens aéreas

Por enquanto, as pessoas com deficiência que não podem viajar sem acompanhante ainda dependem das decisões das empresas aéreas para os descontos nas passagens; veja detalhes.

Seguro-desemprego tem valores atualizados em 2023; saiba como pedir

Com o novo salário mínimo, os valores do seguro-desemprego foram atualizados para 2023. Veja aqui quais são eles e como pedir o benefício.

Aposentados do INSS têm direito a adicional de 25%; saiba em qual caso

Determinado grupo de aposentados do INSS tem direito a receber mensalmente o adicional de 25%. Saiba aqui se você tem esse direito e como solicitar.