Migração do Auxílio Brasil para o Bolsa Família será automática?

Com a volta do programa do governo Lula, beneficiários se perguntam se a migração do Auxílio Brasil para o Bolsa Família será automática ou não. Saiba mais sobre o benefício.

Com a volta do Bolsa Família após a eleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o programa da gestão de Jair Bolsonaro (PL), Auxílio Brasil, é substituído. O processo traz uma série de perguntas do público beneficiário do programa, como se a migração do Auxílio Brasil para o Bolsa Família será automática ou não.

Vale lembrar que o Bolsa Família foi criado 20 anos atrás durante o primeiro governo de Lula, e retorna agora, no lugar da versão de Bolsonaro. Por sua vez, o Auxílio Brasil substituiu o programa do PT em novembro de 2021, com pagamento mínimo aos beneficiários de R$ 400.

Atualmente, para ter direito ao benefício, é necessário que a família esteja inscrita e regularizada no sistema do Cadastro Único, base de dados do governo. Da mesma forma, é necessário se enquadrar na situação de pobreza ou extrema pobreza.

Migração do Auxílio Brasil para o Bolsa Família será automática?

No momento, ao que tudo indica, não há motivos para que os beneficiários cadastrados no Auxílio Brasil não recebam o pagamento no Bolsa Família normalmente. Afinal, durante o lançamento do programa de Bolsonaro, os cidadãos migraram automaticamente para a versão na época, sem que fosse necessário realizar o recadastramento.

Seja como for, de acordo com o ministro do Desenvolvimento Social, Wellington Dias, será feito um pente-fino no sistema de beneficiários, visto que todos os cadastrados no Auxílio Brasil foram herdados pelo Bolsa Família.

Deste modo, será possível revisar a política de inclusão de novos beneficiários, revisitando possíveis fraudes no CadÚnico. Com base no ministro Dias, existem muitas pessoas recebendo o benefício sem que precisem dos valores, e a atualização dos dados pode ajudar a atingir o objetivo de erradicar a fome e diminuir a situação de vulnerabilidade social.

Mudanças no Bolsa Família

A volta do programa do PT também trouxe algumas novidades. Além do pagamento fixo das parcelas de R$ 600 mensais, as famílias com crianças de até 6 anos poderão receber um valor adicional de R$ 150, mas ainda não há uma data para oficializar o projeto. A ideia ainda não consta em nenhuma medida provisória, mas é provável que se crie uma MP com o adicional em até 60 dias.

Durante a gestão de Bolsonaro, foram definidos dois públicos para o benefício: as famílias em situação de extrema pobreza e pobreza. Os critérios seguem os mesmos: a situação de extrema pobreza é configurada por grupos com renda mensal per capita de até R$ 105, e a pobreza, renda entre R$ 105 e R$ 210.

Como de costume, os calendários continuam sendo organizados com base no último dígito do Número de Identificação Social (NIS). O calendário de janeiro também já está disponível:

  • NIS com final 1: pagamento dia 18 de janeiro;
  • NIS com final 2: pagamento dia 19 de janeiro;
  • NIS com final 3: pagamento dia 20 de janeiro;
  • NIS com final 4: pagamento dia 23 de janeiro;
  • NIS com final 5: pagamento dia 24 de janeiro;
  • NIS com final 6: pagamento dia 25 de janeiro;
  • NIS com final 7: pagamento dia 26 de janeiro;
  • NIS com final 8: pagamento dia 27 de janeiro;
  • NIS com final 9: pagamento dia 30 de janeiro;
  • NIS com final 0: pagamento dia 31 de janeiro.

A consulta pode ser feita pela internet, por meio do aplicativo oficial do programa, ou por meio da plataforma do Caixa Tem, banco responsável pelos envios.

Leia também

você pode gostar também

Saque FGTS: novo grupo começa a receber nesta semana

Calendário 2023 da Caixa segue em andamento para trabalhadores que optarem pela modalidade aniversário. Saiba quem tem direito.

Bolsa Família de janeiro tem último repasse; veja quem recebe R$ 600

Pagamento do benefício do Bolsa Família é finalizado para o mês de janeiro. Cerca de 21,9 milhões de famílias foram contempladas com o valor mínimo de R$ 600.

Lucro FGTS: veja quem tem direito aos valores em 2023

O Lucro FGTS consiste em um repasse anual realizado pelo fundo, através da Caixa Econômica Federal. Porém, nem todos tem direito aos valores em 2023.

BPC pode ser solicitado por representante legal; veja quando

Entenda o que é o Benefício de Prestação Continuada (BPC) e quando ele pode ser solicitado por um representante legal do idoso ou pessoa com deficiência.

Tarifa Social de Energia: veja quem tem direito ao desconto na conta de luz

Medida foi criada para proporcionar descontos na conta de luz de pessoas que se declararam em situação de baixa renda.

Calendário INSS: novo grupo de segurados recebe a parcela de janeiro

Pagamentos do calendário INSS continuam sendo feitos. Milhões de pessoas deverão receber os valores referentes ao mês de janeiro.