Como saber se fui aprovado no Bolsa Família 2023? Saiba como consultar

Os atuais e futuros beneficiários do auxílio governamental Bolsa Família 2023 devem ficar atentos para saber se foram aprovados no sistema, de forma que seja possível garantir as parcelas.

O Bolsa Família 2023, anteriormente substituído pelo Auxílio Brasil durante o governo de Jair Bolsonaro (PL), é um programa governamental destinado às famílias em situação de pobreza, que busca superar a situação de vulnerabilidade social. Para receber os valores mensais, é necessário cumprir uma série de pré-requisitos; os futuros beneficiários devem ficar atentos para saber se foram aprovados no sistema ou não.

No geral, o benefício pode ser recebido por famílias que estejam em situação de extrema pobreza ou pobreza, desde que tenham entre os membros pessoas com menos de 21 anos e gestantes. Vale lembrar que a situação de extrema pobreza é configurada por uma renda mensal per capita de até R$ 105, e a situação de pobreza, entre R$ 105 e R$ 210.

Neste ano, o Bolsa Família deve continuar a garantir o valor fixo de R$ 600 mensal para todos os beneficiários, bem como um adicional de R$ 150 para famílias com crianças de até 6 anos. A promessa de campanha do governo do PT abrange mais de 21 milhões de famílias que recebem as parcelas, e a medida provisória que mantém o valor já foi editada pelo presidente Lula.

Como saber se fui aprovado no Bolsa Família 2023?

De forma que seja possível ser aprovado na lista de beneficiários do Bolsa Família, é preciso cumprir os critérios de elegibilidade estabelecidos. Inicialmente, porém, existem três possibilidades que permitem o recebimento do benefício:

  • Se o Bolsa Família já era recebido, o Auxílio Brasil seria pago automaticamente;
  • Se já estava no CadÚnico mas não recebia o Bolsa Família, entraria na lista de reserva;
  • Se não está no CadÚnico, seria preciso buscar um CRAS para registro, mas sem garantia de envio dos valores.

Antes mesmo de buscar informações a respeito do Bolsa Família, é preciso se atentar ao detalhe do Cadastro Único. A base de dados do sistema é responsável por organizar todos os cidadãos em busca dos benefícios governamentais, e é a porta de entrada para os mais importantes do país. Aqueles que podem se inscrever no CadÚnico são:

  • Famílias com renda mensal per capita de até meio salário mínimo;
  • Famílias com renda mensal total de até 3 salários mínimos;
  • Famílias com renda maior que três salários mínimos, mas vinculadas à inclusão em programas sociais;
  • Famílias de um só membro;
  • Cidadãos em situação de rua, seja sozinhos ou com a família.

No momento em que um grupo se enquadra nestes tópicos, ele pode partir para o pré-cadastro do CadÚnico, disponível no aplicativo do sistema. A primeira etapa é essencial, mas logo depois ainda é necessário comparecer a um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) para fazer a entrevista.

Consulta do Bolsa Família

Feito todo o procedimento de inscrição, os futuros beneficiários podem descobrir se foram aprovados ou não por meio do atendimento remoto disponibilizado pelo programa. Para isso, basta ligar no telefone 121, do Ministério da Cidadania, ou para a central da Caixa, no telefone 111.

Os aplicativos Auxílio Brasil, disponível para Android e iOS, e o Caixa Tem, informam questões como o benefício no geral e o saldo e pagamento das parcelas. Vale lembrar que, para as famílias incluídas há pouco tempo, pode demorar até 48 horas para que um Número de Identificação Social (NIS) seja atribuído a elas.

Leia também

você pode gostar também

Benefício de R$ 1,2 mil é pago para ESTE grupo de trabalhadores

Uma iniciativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) garante a um grupo específico de trabalhadores um benefício de R$ 1,2 mil em parcela única. Saiba mais sobre o assunto.

Calendário Bolsa Família de Janeiro: veja todas as datas

O valor médio do Bolsa Família atualmente é de R$ 614,21; veja quem vai receber o pagamento nesta quinta-feira.

Aposentadoria INSS: veja quem terá as parcelas ainda nesta semana

Além da aposentadoria, o INSS também paga auxílio-doença e pensão aos segurados; confira o calendário de janeiro a seguir.

Prova de Vida: INSS terá 10 meses para provar que segurado está vivo

Saiu uma portaria que regulamenta os novos procedimentos necessários para realizar a prova de vida do INSS dos segurados.

Extrato da aposentadoria do INSS já pode ser consultado via app

Benefício recebeu reajuste, consequência da alta do salário mínimo, que passou a vigorar no começo de 2023.

Empresa é obrigada a pagar auxílio-creche para mães? Confira as regras

O auxílio-creche permite que mães tenham um lugar para deixar seus filhos enquanto trabalham. Contudo, muitos não sabem se a empresa é obrigada a pagar o auxílio às mulheres.