INSS: confira as regras de 2023 para dar entrada na aposentadoria

As regras para dar entrada na aposentadoria do INSS vão continuar mudando até atingir a norma geral da Reforma da Previdência.

Trabalhadores que querem dar entrada na aposentadoria do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), em 2023, devem ficar atentos às mudanças das regras. Essas estão passando por uma transição desde 2019, quando foi firmada a Reforma da Previdência.

A ideia é garantir o benefício para quem contribuía com o INSS antes de 2019, mas ainda não tinha atingido todos os requisitos. Dessa forma, os critérios são alterados anualmente até atingir a norma geral de 62 anos para mulheres e 65 anos para homens.

Quais as regras da aposentadoria do INSS para 2023?

Aposentadoria INSS, aposentadoria 2023, aumento na aposentadoria
Foto: montagem / Agência Senado – Canva PRO

Existem três maneiras de se aposentar pela Previdência Social, sendo a primeira pelo sistema da idade. Nesse formato, o INSS existe que o trabalhador tenha, pelo menos, 15 anos de contribuição e 62 anos de idade (mulheres) ou 65 anos de idade (homens). Essa é a regra geral da Reforma da Previdência que começa a vigorar oficialmente em 2023.

Anteriormente, a idade mínima para mulheres era de 60 anos. No entanto, desde 2020, passou a ser acrescido seis meses na idade das trabalhadoras. Dessa forma, em 2022, a idade mínima era de 61 anos e seis meses. A partir de 2023, a norma não muda mais. Veja as o que mais mudam:

Contribuição + idade

A segunda regra de transição para dar entrada na aposentadoria do INSS é relacionada ao tempo de contribuição mais idade mínima. Desde a Reforma da Previdência, é adicionado seis meses na idade do trabalhador e, para o próximo ano, o sistema fica da seguinte maneira:

  • Mulheres: 58 anos de idade e 30 anos de contribuição;
  • Homens: 63 anos de idade e 35 anos de contribuição.

Pontos

O terceiro sistema de transição para quem quer se aposentar é o de pontos. Esse também vai mudando anualmente até atingir a regra geral de 100 para mulheres e 105 para homens. Em 2023, a regra para solicitar aposentadoria do INSS nesse formato determina que:

  • Mulheres devem atingir 90 pontos, com mínimo de 30 anos de contribuição;
  • Homens devem atingir 100 pontos, com mínimo de 35 anos de contribuição.

Como ficará o reajuste da aposentadoria em 2023?

O piso da aposentadoria é reajustado todos os anos seguindo a correção do salário mínimo. Isso porque o benefício não pode ficar abaixo do piso nacional. Para o próximo ano, foi autorizado o salário mínimo de R$ 1.320, indicando um aumento médio de 8,95%.

Dessa forma, o menor repasse do INSS também será de R$ 1.320. Já para o teto da aposentadoria, existem duas possibilidades:

  • Reajuste equivalente ao piso, utilizando 8,95%: passa de R$ 7.087,22 para R$ 7.721,52;
  • Correção seguindo o índice de inflação de 5,81%: passa de R$ 7.087,22 para R$ 7.498,98.

Contudo, é importante ressaltar que essas são apenas previsões. Os valores oficiais serão confirmados no início de 2023. Os interessados em saber quando poderão dar entrada na aposentadoria e quanto devem receber podem fazer simulação pelo portal Meu INSS.

Leia também

você pode gostar também

Benefício de R$ 1,2 mil é pago para ESTE grupo de trabalhadores

Uma iniciativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) garante a um grupo específico de trabalhadores um benefício de R$ 1,2 mil em parcela única. Saiba mais sobre o assunto.

Calendário Bolsa Família de Janeiro: veja todas as datas

O valor médio do Bolsa Família atualmente é de R$ 614,21; veja quem vai receber o pagamento nesta quinta-feira.

Aposentadoria INSS: veja quem terá as parcelas ainda nesta semana

Além da aposentadoria, o INSS também paga auxílio-doença e pensão aos segurados; confira o calendário de janeiro a seguir.

Prova de Vida: INSS terá 10 meses para provar que segurado está vivo

Saiu uma portaria que regulamenta os novos procedimentos necessários para realizar a prova de vida do INSS dos segurados.

Extrato da aposentadoria do INSS já pode ser consultado via app

Benefício recebeu reajuste, consequência da alta do salário mínimo, que passou a vigorar no começo de 2023.

Empresa é obrigada a pagar auxílio-creche para mães? Confira as regras

O auxílio-creche permite que mães tenham um lugar para deixar seus filhos enquanto trabalham. Contudo, muitos não sabem se a empresa é obrigada a pagar o auxílio às mulheres.