Novo Bolsa Família é aprovado no Congresso; veja qual o valor definido

Pagamentos do novo Bolsa Família devem começar em janeiro de 2023 já com valor definido. Outros programas também serão beneficiados.

Nesta quarta-feira (21/12), o Congresso aprovou a PEC da Transição que prevê alterações relacionadas ao Auxílio Brasil. Como já havia passado pelo Senado Federal e Câmara dos Deputados, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) acabou sendo promulgada. Assim, o Bolsa Família ficará no lugar do Auxílio Brasil e o programa já conta com valor definido para as parcelas de 2023.

Por se tratar de uma PEC, bastava que o texto fosse aprovado pelo Senado e pela Câmara dos Deputados para entrar em vigor, sem a necessidade de sanção presidencial. A validade da medida, ao menos por enquanto, será de um ano.

Novo Bolsa Família: valores para 2023

De acordo com as regras da PEC da Transição, dos R$ 145 bilhões aprovados fora do teto de gastos, R$ 70 bilhões serão destinados ao “novo” Bolsa Família. O programa fará pagamentos mensais de R$ 600 a partir de janeiro de 2023 e ainda contará com parcelas extras de R$ 150 por criança de até seis anos.

Vale lembrar que o Bolsa Família era o principal programa de transferência de renda do país, tendo sido criado no governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Durante o governo de Jair Bolsonaro, o benefício foi extinto para a entrada do Auxílio Brasil. Agora, com o retorno de Lula, o programa voltará a se chamar Bolsa Família.

O valor de R$ 600 e a parcela extra fazem parte das promessas de Lula enquanto era candidato.

PEC da Transição: motivo da criação

A PEC da Transição foi criada com o objetivo de evitar que alguns setores do país ficassem sem recursos. De acordo com alguns parlamentares e aliados de Lula, o Orçamento de 2023, enviado pelo governo Jair Bolsonaro, não distribuiu os recursos da maneira satisfatória, deixando de fora repasses considerados como essenciais.

Um desses pagamentos é o do próprio Bolsa Família. No Orçamento, ainda chamado de Auxílio Brasil, os depósitos para 2023 seriam de R$ 400, valor original do programa. Ou seja, os repasses de R$ 600, garantidos pela antiga PEC Kamikaze de forma temporária, deixariam de serem feitos.

Além de permitir o retorno do Bolsa Família já com os valores mensais de R$ 600, a PEC da Transição também garante outros programas. Cerca de R$ 75 bilhões ficarão disponíveis para os pagamentos de benefícios como o Farmácia Popular e o Auxílio Gás. Além disso, o dinheiro deve garantir o aumento real do salário mínimo para 2023.

O relator da PEC da Transição, o deputado Elmar Nascimento (União Brasil – BA), defendeu a aprovação do projeto e os valores fora do teto de gastos:

“É fato a necessidade de assegurar recursos para o Bolsa Família e o aumento maior do salário mínimo. Essa PEC garante o mesmo orçamento do ano passado para a recuperação de programas como o Farmácia Popular e os recursos para as instituições federais de ensino”, disse o parlamentar.

Por fim, a PEC da Transição também permite que os recursos destinados ao Bolsa Família e ao Auxílio Gás, durante o ano de 2023, não se limitem ao que determina a Lei de Responsabilidade Fiscal. Ou seja, os gastos extras com os benefícios também foram regularizados pelo Congresso.

Leia também

você pode gostar também

Auxílio Gás terá sua primeira parcela de 2023 em fevereiro; confira o valor

O pagamento do Auxílio Gás, benefício destinado às famílias de baixa renda, ocorre a cada dois meses. A primeira parcela deste ano será paga em fevereiro.

Benefício de R$ 1,2 mil é pago para ESTE grupo de trabalhadores

Uma iniciativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) garante a um grupo específico de trabalhadores um benefício de R$ 1,2 mil em parcela única. Saiba mais sobre o assunto.

Calendário Bolsa Família de Janeiro: veja todas as datas

O valor médio do Bolsa Família atualmente é de R$ 614,21; veja quem vai receber o pagamento nesta quinta-feira.

Aposentadoria INSS: veja quem terá as parcelas ainda nesta semana

Além da aposentadoria, o INSS também paga auxílio-doença e pensão aos segurados; confira o calendário de janeiro a seguir.

Prova de Vida: INSS terá 10 meses para provar que segurado está vivo

Saiu uma portaria que regulamenta os novos procedimentos necessários para realizar a prova de vida do INSS dos segurados.

Extrato da aposentadoria do INSS já pode ser consultado via app

Benefício recebeu reajuste, consequência da alta do salário mínimo, que passou a vigorar no começo de 2023.