Auxílio Brasil: novo grupo recebe última parcela do ano nesta quarta, 21

Os pagamentos do benefício são feitos conforme o último dígito do Número de Inscrição Social (NIS); veja como consultar.

Os beneficiários do Auxílio Brasil ainda estão recebendo as parcelas referentes ao mês de dezembro. Conforme o calendário de pagamentos, os repasses do programa ainda devem ser feitos a três grupos, separados conforme o Número de Inscrição Social (NIS).

Como consultar os pagamentos do Auxílio Brasil

Para consultar os valores disponíveis, é possível fazer uma ligação telefônica para o número 111, da Caixa Econômica Federal, ou pelo 121, do Ministério da Cidadania. O beneficiário precisará confirmar dados cadastrais durante o atendimento, por isso é importante ter o número de CPF em mãos.

A consulta também pode ser feita pelo smartphone. Se o beneficiário tiver um celular com acesso à internet, basta acessar o aplicativo próprio do Auxílio Brasil (Android e iOS) ou da Caixa Tem (Android e iOS). Nessas consultas também será necessário informar o número do CPF do beneficiário.

Auxílio Brasil de dezembro

A expectativa do Governo Federal é de que, ao todo, os repasses sejam feitos para mais de 21,3 milhões de famílias em todo o Brasil. Nesta quarta-feira, 21, recebem as pessoas que têm o NIS com final 8.

O restante dos pagamentos de dezembro serão feitos nos seguintes dias:

  • NIS com número final 9: 22 de dezembro de 2022;
  • NIS com número final 0: 23 de dezembro de 2022.

PEC da Transição e Auxílio Brasil em 2023

O Auxílio Brasil, programa criado para substituir o Bolsa Família, originalmente era de R$ 400. O aumento de R$ 200 nesse valor aconteceu devido à chamada PEC Kamikaze, que estipulou o pagamento de R$ 600 até dezembro de 2022, voltando ao valor inicial a partir de 2023.

O presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), pretende manter o benefício no valor atual. O tema é um dos principais assuntos da atual Proposta de Emenda à Constituição, conhecida como PEC da Transição, elaborada para que o novo governo possa ter um orçamento capaz de atender às demandas do país.

A proposta foi aprovada pelo Senado e passou em primeiro turno na Câmara dos Deputados. Se a PEC da Transição passar, os beneficiários do Auxílio Brasil terão o benefício mantido em R$ 600 e receberão também parcelas extras, de R$ 150, para cada criança com até seis anos de idade e que faça parte da família cadastrada.

Quem pode receber o Auxílio Brasil

O benefício é destinado a pessoas que estejam com o cadastro atualizado no CadÚnico e que, além disso, atendam às regras a seguir:

  • Viver em situação de extrema pobreza;
  • Viver em situação de pobreza;
  • Estar em situação de emancipação.

A inscrição no Auxílio Brasil é feita com base nos dados do CadÚnico, de forma automática, pelo Ministério da Cidadania. A pasta também tem o poder de cancelar o benefício de usuários que não estejam cumprindo os critérios do programa.

Leia também

você pode gostar também

Auxílio Gás terá sua primeira parcela de 2023 em fevereiro; confira o valor

O pagamento do Auxílio Gás, benefício destinado às famílias de baixa renda, ocorre a cada dois meses. A primeira parcela deste ano será paga em fevereiro.

Benefício de R$ 1,2 mil é pago para ESTE grupo de trabalhadores

Uma iniciativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) garante a um grupo específico de trabalhadores um benefício de R$ 1,2 mil em parcela única. Saiba mais sobre o assunto.

Calendário Bolsa Família de Janeiro: veja todas as datas

O valor médio do Bolsa Família atualmente é de R$ 614,21; veja quem vai receber o pagamento nesta quinta-feira.

Aposentadoria INSS: veja quem terá as parcelas ainda nesta semana

Além da aposentadoria, o INSS também paga auxílio-doença e pensão aos segurados; confira o calendário de janeiro a seguir.

Prova de Vida: INSS terá 10 meses para provar que segurado está vivo

Saiu uma portaria que regulamenta os novos procedimentos necessários para realizar a prova de vida do INSS dos segurados.

Extrato da aposentadoria do INSS já pode ser consultado via app

Benefício recebeu reajuste, consequência da alta do salário mínimo, que passou a vigorar no começo de 2023.