Auxílio Brasil: com prazo prorrogado, veja quem precisa atualizar o CadÚnico

O prazo prorrogado do CadÚnico determina que um grupo específico de beneficiários precise atualizar as informações vinculadas ao à base de dados para acessar o benefício.

Na última semana, o Tribunal Regional Federal da 2ª região publicou a decisão sobre a prorrogação do prazo para atualizar o CadÚnico. Neste sentido, a medida determina que um grupo específico de beneficiários terá o prazo máximo de três meses para atualizar as informações vinculadas na base de dados.

Anteriormente, o prazo do Governo Federal previa que as famílias inscritas realizassem esse processo até o dia 11 de novembro deste ano. Apesar disso, existem direcionamentos para que o procedimento seja realizado corretamente no sistema da base de dados. Saiba mais a seguir:

Quem precisa atualizar o CadÚnico?

Por via de regra, o Cadastro Único precisa ser atualizado a cada dois anos, ou sempre que houver alterações no quadro familiar. Ou seja, aspectos relacionados a nascimentos, óbitos, casamentos, alteração de endereço residencial, mudança na condição de renda e quadro de emprego, entre outros aspectos.

No entanto, a pandemia impôs uma série de mudanças nos procedimentos realizados pelo Governo Federal. Sendo assim, os prazos para realizar essa atualização do cadastro foi estendido para 11 de novembro deste ano.

Foram convocadas especificamente as famílias que não modificaram as inscrições no CadÚnico desde 2016 ou 2017. Com a decisão da Justiça Federal do Rio de Janeiro, o prazo foi prorrogado para março de 2023. Ademais, a medida também determina que a União não cancele os benefícios sociais dos cidadãos que não atualizaram os dados.

Ou seja, a regra anterior que previa o cancelamento dos pagamentos a partir de julho do ano que vem também foi prorrogada. Entretanto, deve-se aguardar o parecer oficial do Ministério da Cidadania para entender quais serão as regras dessa prorrogação.

Como consultar as informações do CadÚnico?

Por definição, o Cadastro Único para Programas Sociais é a principal ferramenta para acompanhamento das famílias de baixa renda no país. Mais ainda, essa base de dados é utilizada pelo Governo Federal e os ministérios competentes para adicionar os brasileiros socialmente vulneráveis em benefícios sociais.

Atualmente, iniciativas como o Auxílio Gás dos Brasileiros, Benefício de Prestação Continuada, Tarifa Social de Energia Elétrica e outros utilizam a inscrição no CadÚnico como critério de elegibilidade e seleção de novos membros. Além disso, os governos municipais e estaduais também usam da plataforma para criar políticas públicas locais.

A consulta do cadastro e da situação cadastral pode ser realizada pelo aplicativo do CadÚnico, disponível para Android e iOS, ou então pelo site. Entretanto, existem etapas específicas para se inscrever pela primeira vez.

Por que o prazo de atualização foi prorrogado?

De acordo com o texto da decisão da Justiça Federal, de autoria da desembargadora Letícia de Santis Mello, a prorrogação é uma decisão proveniente de uma solicitação da Defensoria Pública da União (DPU). Basicamente, a DPU solicitou que a União ofereça um plano estrutural mais detalhado sobre o processo de atualização do CadÚnico.

Mais que isso, a solicitação da instituição é que haja mais publicidade, informação, educação e conscientização das famílias de baixa renda a respeito dessa plataforma. Segundo a DPU, esse plano estrutural é uma forma de lidar com as dificuldades de recadastramento e problemas mais específicos.

Como exemplo, pode-se citar o caso de beneficiários de baixa renda que não têm acesso à internet ou moram afastados dos postos de atendimento do CadÚnico.

Leia também

você pode gostar também

Calendário INSS inicia pagamentos para quem recebe acima de R$ 1.302

O calendário INSS para beneficiários que recebem valores acima de um salário mínimo já começou a ser pago. Confira as datas oficiais.

Caixa libera saque FGTS de até R$ 6,2 mil para ESTAS pessoas

A modalidade especial do saque FGTS que prevê o pagamento de até R$ 6,2 mil atende a um grupo específico. Além disso, possui critérios de elegibilidade para liberação dos valores vinculados ao fundo.

Projeto prevê bolsas de estudo para crianças e adolescentes

O Projeto de Lei Complementar em tramitação na Câmara dos Deputados pretende distribuir bolsas de estudo para crianças e adolescentes, mas existem regras específicas para o acesso.

Acompanhantes de PcD têm direito a desconto em passagens aéreas

Por enquanto, as pessoas com deficiência que não podem viajar sem acompanhante ainda dependem das decisões das empresas aéreas para os descontos nas passagens; veja detalhes.

Seguro-desemprego tem valores atualizados em 2023; saiba como pedir

Com o novo salário mínimo, os valores do seguro-desemprego foram atualizados para 2023. Veja aqui quais são eles e como pedir o benefício.

Aposentados do INSS têm direito a adicional de 25%; saiba em qual caso

Determinado grupo de aposentados do INSS tem direito a receber mensalmente o adicional de 25%. Saiba aqui se você tem esse direito e como solicitar.