BPC de R$ 1,2 mil pode ser transferido para outra pessoa?

Pagamentos do BPC de R$ 1,2 mil é pago para milhões de pessoas. Contudo, existem normas que devem ser cumpridas pelo beneficiário.

O Benefício de Prestação Continuada (BPC) é pago para milhares de brasileiros. Os depósitos são de um salário mínimo, atualmente em R$ 1.212. Mas, mesmo sendo popular, existem dúvidas sobre os pagamentos. Uma das mais comuns é sobre a existência ou não da possiblidade do beneficiário transferir o BPC de 1,2 mil para outra pessoa.

Vale lembrar que o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) é o responsável por fazer os pagamentos do BPC. Contudo, o benefício não é uma aposentadoria e os inscritos no auxílio não possuem os mesmos direitos de aposentados e pensionistas.

Entre os direitos não abarcados pelo BPC, está o 13º salário. O abono de fim de ano do INSS só é pago para aposentados e pensionistas.

BPC de 1,2 mil pode ser transferido para outra pessoa?

De acordo com as regras atuais, o BPC de 1,2 mil não pode ser transferido. A lei que regulamenta o benefício informa que o recurso é intransferível, sendo pago somente para o inscrito, sendo que não pode ser herdado justamente por não fazer parte da Previdência Social.

A ideia por trás dessa regra é a de que somente pessoas que realmente precisam dos pagamentos recebam o dinheiro. Assim, repasses indevidos e fraudes são mais difíceis de ocorrerem no BPC.

Quem pode receber o BPC de 1,2 mil

O BPC é pago pelo governo federal para quem cumpre as regras do benefício. No caso, o programa exige que o inscrito se enquadre nas exigências a seguir:

  • Estar com o CPF regular;
  • Ser registrado no CadÚnico, com inscrição em dia;
  • Estar em uma família com renda de até um quarto de salário mínimo por pessoa;
  • Ser idoso (ter 65 anos ou mais) ou ser Pessoa com Deficiência (PcD) de qualquer idade.

Calendário do BPC de dezembro

O calendário do BPC de dezembro segue o cronograma dos pagamentos dos aposentados e pensionistas do INSS que ganham até um salário mínimo. No caso, os repasses são organizados conforme o penúltimo dígito (999.999.999-9) do Número do Beneficiário. Ao todo, são dez datas por rodada de depósitos.

Confira o cronograma de pagamentos que está previsto:

  • Número do Beneficiário final 1: 23 de dezembro de 2022;
  • Número do Beneficiário final 2: 26 de dezembro de 2022;
  • Número do Beneficiário final 3: 27 de dezembro de 2022
  • Número do Beneficiário final 4: 28 de dezembro de 2022;
  • Número do Beneficiário final 5: 29 de dezembro de 2022;
  • Número do Beneficiário final 6: 02 de janeiro de 2023;
  • Número do Beneficiário final 7: 03 de janeiro de 2023;
  • Número do Beneficiário final 8: 04 de janeiro de 2023;
  • Número do Beneficiário final 9: 05 de janeiro de 2023;
  • Número do Beneficiário final 0: 06 de janeiro de 2023.

O governo federal oferece formas de consulta dos pagamentos do BPC. O interessado pode verificar por meio do site do meu INSS ou do aplicativo do Meu INSS (disponível para sistemas Android e iOS). Em ambos os casos, é necessário ter conta no gov.br. Quem não tiver, pode criar uma gratuitamente.

Quem não possui acesso à internet pode ligar para a central telefônica do INSS. A pessoa deve ligar para o número 135, com funcionamento de segunda-feira a sábado, das 7h às 22h, de acordo com o horário de Brasília.

Leia também

você pode gostar também

Benefício de R$ 1,2 mil é pago para ESTE grupo de trabalhadores

Uma iniciativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) garante a um grupo específico de trabalhadores um benefício de R$ 1,2 mil em parcela única. Saiba mais sobre o assunto.

Calendário Bolsa Família de Janeiro: veja todas as datas

O valor médio do Bolsa Família atualmente é de R$ 614,21; veja quem vai receber o pagamento nesta quinta-feira.

Aposentadoria INSS: veja quem terá as parcelas ainda nesta semana

Além da aposentadoria, o INSS também paga auxílio-doença e pensão aos segurados; confira o calendário de janeiro a seguir.

Prova de Vida: INSS terá 10 meses para provar que segurado está vivo

Saiu uma portaria que regulamenta os novos procedimentos necessários para realizar a prova de vida do INSS dos segurados.

Extrato da aposentadoria do INSS já pode ser consultado via app

Benefício recebeu reajuste, consequência da alta do salário mínimo, que passou a vigorar no começo de 2023.

Empresa é obrigada a pagar auxílio-creche para mães? Confira as regras

O auxílio-creche permite que mães tenham um lugar para deixar seus filhos enquanto trabalham. Contudo, muitos não sabem se a empresa é obrigada a pagar o auxílio às mulheres.