FGTS: prazo para fazer saque de até R$ 1 mil termina no dia 15/12

Trabalhadores ainda podem solicitar o saque FGTS de R$ 1 mil. Esse procedimento deve ser realizado de forma online via aplicativo.

O Governo Federal liberou em 2022 uma modalidade excepcional de saque do FGTS, que compõe o pacote de medidas para contornar os efeitos gerados pela pandemia da COVID-19 na economia do país. Assim, foi instituído o saque extraordinário FGTS de até R$ 1 mil. Com essa medida, milhões de trabalhadores foram beneficiados, mas o prazo para resgatar o valor está encerrando.

De acordo com a Caixa Econômica Federal, responsável pelos repasses, cerca de 42 milhões de trabalhadores terão acesso a saques que chegam ao valor de R$ 1 mil.

Até o momento, no entanto, mais de 12 milhões de trabalhadores com direito aos valores não fizeram o saque. De natureza optativa, os profissionais que optarem por não acessar os valores poderão movimentar as quantias posteriormente, com liberação de novo calendário.

Saque FGTS de até R$ 1 mil: prazo está encerrando

Saque extraordinário FGTS
Foto: Reprodução / Pexels

O prazo para acessar os valores termina no dia 15 de dezembro de 2022. É importante salientar que o resgate dos valores é opcional. Dessa maneira, o trabalhador pode pedir o estorno da quantia para suas contas do Fundo. Outra opção para devolver o valor é simplesmente não movimentar a quantia.

Nos casos em que as quantias não caíram automaticamente na conta, o saque FGTS de R$ 1 mil deverá ser solicitado pelos trabalhadores que tenham interesse em movimentar o dinheiro. Veja o passo a passo:

  • Baixe o aplicativo do FGTS, disponível para Android e iOS;
  • Ao acessar o aplicativo em seu celular, informe o CPF e a senha. Caso ainda não possua registro na plataforma, crie uma conta;
  • Na tela de início, clique em “Saque Extraordinário”;
  • Depois, confirme as informações cadastrais ou realize as alterações que julgar necessário;
  • Clique na opção “Solicitar Saque”;
  • Agora basta aguardar que o dinheiro será liberado.

Após realizar o pedido no aplicativo, os valores devem ser depositados em até 15 dias na conta do trabalhador.

Saque de até R$ 1 mil do FGTS

Quando o governo liberou o acesso o saque extraordinário do FGTS, era preciso ter um saldo maior que zero em suas contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço.

O valor de R$ 1 mil é o máximo que pode ser retirado, mas quem possui saldo menor na conta ficou limitado ao seu valor. Por exemplo, se a pessoa tivesse R$ 600, seria possível fazer o resgate de até R$ 600.

A disponibilização original dos valores aconteceu de maneira automática para uma parte dos trabalhadores. Quem não teve os valores creditados automaticamente precisou solicitar na plataforma do FGTS.

O valor de até R$ 1 mil do FGTS é repassado para o Caixa Tem, que poderá ser movimentado como o trabalhador preferir. Na época da liberação, houve a estimativa de que R$ 30,1 bilhões seriam destinados a esse pagamento. Ao todo, mais de 43 milhões de brasileiros poderiam ser beneficiados com os valores.

Leia também

você pode gostar também

Abono PIS/Pasep 2023 começa a ser pago neste mês; veja quem recebe

O abono PIS/Pasep é um valor destinado aos trabalhadores da iniciativa privada e aos servidores públicos. Confira quem pode receber e quais são os valores de 2023.

Bolsa Família de fevereiro terá datas diferentes; confira o calendário

Pagamentos do Bolsa Família para o mês de fevereiro já possuem datas definidas. Programa repassa R$ 600 ao beneficiário.

Salário-família é pago para trabalhadores com filhos; veja as regras

O salário-família é um benefício pago pelo INSS. Para terem direito, os trabalhadores com filhos devem preencher os requisitos de acesso. Veja aqui quais são.

Auxílio Gás volta a ser pago neste mês; veja calendário completo

Pagamentos do Auxílio Gás para o mês de fevereiro começarão no dia 13. Milhões de pessoas deverão ser beneficiadas pelo programa.

Bolsa Família vai mudar em 2023? Veja quais são os planos do governo

O Bolsa Família é um programa governamental essencial para milhões de famílias do país. Com a volta do governo Lula, o benefício deve passar por algumas mudanças em 2023.

Nova Prova de Vida é regulamentada pelo INSS; veja como será o processo

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) deverá comprovar que cerca de 17 milhões de beneficiários continuam vivos, em 2023.