Contribuição do INSS 2022: afinal de contas, posso fazer pagamento retroativo?

A contribuição retroativa do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) pode ser realizada, mas existem regras e limites.

O trabalhador que não fez o recolhimento da contribuição do INSS em algum momento pode fazer o pagamento retroativo. Isso é possível para períodos de até cinco anos, com o pagamento dos encargos financeiros de atraso, as multas e os juros. Aposentados e pensionistas têm seus benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social.

Para períodos superiores a cinco anos sem contribuição, será possível apenas fazer o pagamento da indenização previdenciária, que é uma maneira de ressarcir o INSS pela falta de recolhimento das contribuições devidas no período.

No caso dos empregados e também os empregados domésticos, a responsabilidade do recolhimento da contribuição é do empregador. Os contribuintes inscritos com dívidas dos últimos cinco anos podem pagar os débitos em atraso no site da Receita Federal com a emissão da Guia da Previdência Social ou no Meu INSS.

Contribuição retroativa do INSS

A contribuição retroativa do INSS é possível, mas existem regras e limites para poder realizar isso. Quem contribui como facultativo, por exemplo, pode pagar os atrasados se a guia não estiver atrasada há mais de seis meses.

É considerado contribuinte facultativo aquele que não possui atividade remunerada, mas paga para garantir benefícios previdenciários como auxílio-doença, pensão por morte e aposentadoria.

Para o contribuinte individual (autônomo), que exerce atividade profissional remunerada por conta própria, é necessário verificar se existe a necessidade de comprovar o trabalho exercido. Contudo, nem sempre o recolhimento em atraso é o suficiente para solicitar a aposentadoria.

Entre os documentos necessários para comprovação da atividade de autônomo, estão o comprovante de inscrição junto à Prefeitura Municipal, comprovante de pagamento de impostos ligados à atividade, comprovante de pagamento dos serviços prestados, contratos de prestação de serviços, recibos e declaração do imposto de renda.

Como pagar o INSS em atraso?

Primeiro, é preciso entender que pagamento das contribuições em atraso do INSS possui juros e multa. Caso as parcelas estejam em atraso a menos de cinco anos, o segurado pode escolher o valor de contribuição que será pago ao INSS.

O pagamento do imposto deve ser realizado de maneira mensal, gerando a guia por meio do site da Receita Federal. No sistema, será possível selecionar o módulo em que o contribuinte se insere, conforme a data da sua filiação ao INSS, se antes de 29 de novembro de 1999, ou depois.

Depois, o cidadão precisa informar a sua categoria (contribuinte individual ou facultativo) e o número do NIT/PIS/Pasep. O próximo passo é a inclusão da competência que deseja pagar, e o salário de contribuição sobre o qual vai efetuar o recolhimento.

A competência corresponde ao mês a ser pago e o salário de contribuição é o valor sobre o qual a alíquota vai incidir. Cada categoria possui alíquotas e valores específicos a pagar ao Instituto Nacional do Seguro Social. Depois, será necessário selecionar o código de pagamento e clicar em confirmar.

Esse código vai variar conforme categoria de contribuinte. Selecione a competência e depois clique em “gerar GPS”. O valor virá com os juros e multa, e será aberto um documento em pdf, que pode ser impresso ou ter o código copiado para pagamento pela internet.

Leia também


você pode gostar também

Trabalhou entre 1971 e 1988? Bolada do PIS/Pasep está disponível para saque

De acordo com a Caixa Econômica Federal, a bolada do PIS/Pasep totaliza R$ 24,6 bilhões em recursos destinados para quem trabalhou entre 1971 e 1988.

Saque FGTS é liberado para 18 cidades; valor máximo é de R$ 6,2 MIL

A Caixa vai liberar o saque do FGTS por calamidade nas regiões atingidas por desastres ambientais. Confira os critérios de saque.

Auxilio Brasil é pago para novo grupo; veja calendário completo

Esta é a segunda parcela com o valor mínimo de R$ 600, que vigorará até dezembro, conforme emenda constitucional promulgada em julho pelo Congresso Nacional.

13º salário do INSS: veja calendário da cota única que será paga em 2022

A parcela única do 13º salário do INSS é paga a todos os segurados que, neste ano, receberam o auxílio por motivos específicos.

Auxílio Brasil de R$ 1 mil é realidade; veja quais famílias têm direito

Algumas famílias inscritas no Auxílio Brasil podem receber adicional de R$ 1 mil em pagamento único caso cumpram requisitos específicos.

É aposentado do INSS? Você pode ter direito a benefício de ATÉ R$ 8,8 MIL

Alguns aposentados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) podem receber um adicional de 25% em seus benefícios mensais.