Auxílio Gás de R$ 52 começa a ser pago; confira datas e quem tem direito

Governo federal já fez o repasse do Auxílio Gás de R$ 52 para cidades de Minas Gerais e Bahia afetadas pelas chuvas.

Em termos gerais, o Auxílio Gás deve começar a ser pago neste mês de janeiro de 2022. Os repasses devem seguir o calendário do Auxílio Brasil, ou seja, o dígito final do Número de Inscrição Social (NIS). Denominado oficialmente de “Gás para os brasileiros”, a cada dois meses, o benefício contará com repasses de R$ 52, o que representa 50% da média nacional do preço de botijão de gás de 13kg.

Vale lembrar que o governo federal já liberou o benefício, em caráter especial, no mês dezembro, para os moradores da Bahia e de Minas Gerais que estão em cidades que foram atingidas por fortes chuvas. Atualmente, milhares de pessoas estão desabrigadas e vários municípios estão em estado de emergência ou calamidade.

Calendário Auxílio Gás: janeiro de 2022

Confira o calendário previsto para os repasses do Auxílio Brasil e, consequentemente, ao que tudo indica, o cronograma de pagamentos do Auxílio Gás de R$ 52:

  • NIS final 1: 18/01/2022;
  • NIS final 2: 19/01/2022;
  • NIS final 3: 20/01/2022;
  • NIS final 4: 21/01/2022;
  • NIS final 5: 22/01/2022;
  • NIS final 6: 23/01/2022;
  • NIS final 7: 24/01/2022;
  • NIS final 8: 25/01/2022;
  • NIS final 9: 26/01/2022;
  • NIS final 10: 27/01/2022.

Quem receberá os R$ 52 ao Auxílio Gás

De acordo com a lei de criação do Auxílio Gás (Lei n° 14.237), mulheres que sofreram violência doméstica que estejam sendo monitoradas terão prioridade para receber o benefício. Veja as demais pessoas que terão direito:

  • Pessoas registradas no CadÚnico com dados atualizados;
  • Famílias com renda per capita de até meio salário mínimo;
  • Família com ao menos uma pessoa que receba do Benefício de Prestação Continuada (BPC);
  • Mulheres que sejam chefes de família.

A intenção do governo é de que os repasses sejam efetuados por meio de contas sociais digitais do Caixa Tem, semelhante ao que ocorreu durante o auxílio emergencial. Parte dos recursos do programa virão da área de exploração do petróleo e seus derivados (dividendos da Petrobras e taxas do governo).

Leia também

você pode gostar também