Calendário Auxílio Brasil: veja pagamentos de novembro e dezembro

Auxílio Brasil (novo Bolsa Família) começará os pagamentos no dia 17 de novembro de 2021. Depósitos são feitos pela Caixa.

O calendário do Auxílio Brasil foi divulgado pelo governo federal. Segundo o anúncio o novo programa de transferência de renda utilizará o cronograma do Bolsa Família até o final de 2021. Os repasses seguem o dígito final do Número de Identificação Social (NIS) e serão feitos pela Caixa.

O novo programa foi anunciado no mês de outubro pelo ministro da Cidadania, João Roma. Os pagamentos terão aumento de quase 20% em relação ao Bolsa Família. Além disso, parcelas extras estão previstas para se chegar ao valor médio de R$ 400.

Calendário Auxílio Brasil: novembro de 2021

Veja o calendário de novembro de 2021:

  • NIS final 1: 17 de novembro de 2021;
  • NIS final 2: 18 de novembro de 2021;
  • NIS final 3: 19 de novembro de 2021;
  • NIS final 4: 22 de novembro de 2021;
  • NIS final 5: 23 de novembro de 2021;
  • NIS final 6: 24 de novembro de 2021;
  • NIS final 7: 25 de novembro de 2021;
  • NIS final 8: 26 de novembro de 2021;
  • NIS final 9: 29 de novembro de 2021;
  • NIS final 0: 30 de novembro de 2021.

Calendário Auxílio Brasil: dezembro de 2021

Confira o cronograma do Auxílio Brasil em dezembro:

  • NIS final 1: 10 de dezembro de 2021;
  • NIS final 2: 13 de dezembro de 2021;
  • NIS final 3: 14 de dezembro de 2021;
  • NIS final 4: 15 de dezembro de 2021;
  • NIS final 5: 16 de dezembro de 2021;
  • NIS final 6: 17 de dezembro de 2021;
  • NIS final 7: 20 de dezembro de 2021;
  • NIS final 8: 21 de dezembro de 2021;
  • NIS final 9: 22 de dezembro de 2021;
  • NIS final 0: 23 de dezembro de 2021.

Valores do Auxílio Brasil

Um decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro determinou os valores do Auxílio Brasil. As parcelas terão valores médios de R$ 217,18 mensais, um aumento de 17,84% em relação ao Bolsa Família.

Além disso, houve mudanças nos critérios de divisão dos beneficiários. Os que são considerados em situação de extrema pobreza devem ter renda per capita de R$ 100 por mês e quem está em situação de pobreza deve ganhar até R$ 200 mensais.

Assim, o governo decidiu os valores básicos dos repasses:

  • Extrema pobreza: R$ 49 por pessoa;
  • Parcelas variáveis: R$ 49 por pessoa;
  • Benefício Variável Vinculado ao Adolescente: R$ 57 por pessoa.

Leia também

você pode gostar também