Auxílio Emergencial Mineiro é pago para novo grupo; parcelas de R$ 600

Auxílio Emergencial Mineiro possui parcela única para pessoas de baixa renda que moram no estado de Minas Gerais.

Nesta terça-feira (19/10), o Auxílio Emergencial Mineiro começou os pagamentos para as pessoas nascidas nos meses de julho e agosto do grupo prioritário. O benefício pagará R$ 600 para famílias de baixa renda que residem em Minas Gerais. Os depósitos vão até o dia 29 de outubro.

De acordo com o governo estadual, aproximadamente 1 milhão de famílias receberão as parcelas únicas de R$ 600. É necessário que o beneficiário possua renda per capita de até R$ 89, conforme os dados do Cadastro Único (CadÚnico). A inscrição é automática, não sendo necessário realizar os registros.

Pagamentos do Auxílio Emergencial Mineiro

Os repasses são realizados por meio de contas sociais digitais abertas no aplicativo Caixa Tem (Android e iOS). Se o beneficiário não tiver um smartphone, será possível fazer o saque do dinheiro nas agências da Caixa Econômica Federal ou nas Lotéricas.

O Auxílio Emergencial Mineiro é dividido em dois grupos. O grupo prioritário é composto por famílias que não recebem o Bolsa Família ou que sejam constituídas por mães solteiras. O não prioritário é composto pelas demais pessoas.

Calendário para famílias com prioridade

De acordo com o governo de Minas Gerais, os repasses do Auxílio Emergencial Mineiro são conforme os meses de aniversário dos beneficiários. Veja o calendário de quem tem prioridade:

  • Janeiro e fevereiro: 14/10;
  • Março e abril: 15/10;
  • Maio e junho: 18/10;
  • Julho e agosto: 19/10;
  • Setembro e outubro: 20/10;
  • Novembro e dezembro: 21/10.

Calendário para famílias não prioritárias

Agora, o calendário para famílias não prioritárias:

  • Janeiro e fevereiro: 22/10;
  • Março e abril: 25/10;
  • Maio e junho: 26/10;
  • Julho e agosto: 27/10;
  • Setembro e outubro: 28/10;
  • Novembro e dezembro: 29/10.

Como saber se receberei o Auxílio Emergencial Mineiro?

É possível saber se você receberá ou não o Auxílio Emergencial Mineiro por meio do site do benefício. A plataforma exige que o beneficiário informe alguns dados pessoais. No caso, é cobrado o CPF ou o NIS (Número de Inscrição Social).

Em seguida, é preciso fazer uma pequena operação matemática para verificação de que se trata de uma pessoa. Por fim, basta clicar no botão de consulta e uma outra página será aberta informando sobre a situação.

Leia também

você pode gostar também