Auxílio Brasil: como fazer inscrição para receber o novo Bolsa Família?

Auxílio Brasil (novo Bolsa Família) deve ser implementado no ano de 2022. Tudo indica que será preciso que o beneficiário esteja registrado no CadÚnico.

O Auxílio Brasil foi apresentado como um novo programa de transferência de renda com o objetivo de substituir o Bolsa Família. Portanto, muitos brasileiros já estão de olho em como se registrar no programa. O governo indicou que a inscrição no Auxílio Brasil dependerá de registro no CadÚnico (Cadastro Único).

A ideia é que o Auxílio Brasil conte com mais beneficiários e com parcelas maiores. Recentemente, em entrevista à TV Brasil, o ministro da Cidadania, João Roma, confirmou que o valor dos repasses será de R$ 300, cerca de 50% maior que a média do atual Bolsa Família (R$ 190). Projeto está no Congresso e deve ser implementado em 2022.

Como se registrar no Auxílio Brasil via CadÚnico

Segundo todas as sinalizações do governo, para fazer parte do Auxílio Brasil, o interessado deve se registrar no Cadastro Único, plataforma de dados utilizada para a organização e distribuição de benefícios socioeconômicos nacionais.

Para ingressar no Cadastro Único, é necessário se deslocar até o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) ou posto de atendimento do Cadastro Único do seu município. Lá, o interessado deve entregar o seu CPF ou Título de Eleitor. Para as outras pessoas da família, é exigido um dos documentos abaixo:

  • CPF;
  • RG;
  • Certidão de Nascimento;
  • Certidão de Casamento;
  • Carteira de Trabalho;
  • Título de Eleitor;
  • Registro Administrativo de Nascimento Indígena (Rani), somente para indígenas.

Como consultar a inscrição no CadÚnico

Caso você seja inscrito no Cadastro Único e queira verificar sua situação, existem três maneiras. A primeira é por meio do aplicativo “Meu CadÚnico” (iOS ou Android). A segunda é pelo site do governo federal.

Por fim, ainda existe a possibilidade de ligar para a Caixa Econômica Federal, responsável pelos repasses do Bolsa Família, pelo número 0800 707 2003, de forma gratuita e de qualquer local do país.

Leia também

você pode gostar também