Afinal, como é feito o chiclete? O que tem dentro dele? Descubra aqui

O chiclete é uma guloseima comum muito apreciada, sobretudo pelas crianças. Contudo, esse pequeno docinho está rodeado de diversas curiosidades que você irá conferir aqui.

O chiclete, também conhecido como “goma de mascar”, é um dos doces preferidos de muita gente. Mas você já se perguntou do que é feito, quais são os ingredientes que o compõem e que o tornam irresistível ao paladar de adultos e crianças?

Para começar, você deve saber que esse doce existe há pelo menos 6.000 anos, mas não como é conhecido atualmente. A preparação desse doce em todo o mundo mudou e evoluiu muito, mas manteve no paladar sua consistência macia e elástica, acompanhada de um rico sabor e cheiro adicionados pelas empresas que os fabricam.

Origem do chiclete

Em suma, o hábito de mastigar foi algo comum a diferentes culturas por muito tempo. Com efeito, o primeiro chiclete foi encontrado na Finlândia e era feito com casca de bétula e alcatrão.

Acontece que os primeiros mastigadores não queriam necessariamente os benefícios nutricionais das gomas de mascar, mas ocasionalmente procuravam sabor e uma ferramenta para limpar os dentes.

Por outro lado, os maias e astecas foram os primeiros a explorar as propriedades das resinas como base para fazer uma substância semelhante à borracha.

Por sua vez, os antigos gregos mascavam goma de aroeira, feita a partir da resina da aroeira, que tinha propriedades antissépticas e acredita-se que era usada para manter a saúde bucal.

Posteriormente, uma goma feita de cera de parafina, um subproduto do petróleo, foi desenvolvida por volta do ano de 1850. Em seguida, a primeira goma de mascar com sabor foi criada na década de 1860 por John Colgan, um farmacêutico do estado de Kentucky nos Estados Unidos.

No entanto, o chiclete moderno, como é conhecido hoje, foi desenvolvido pela primeira vez na década de 1860. O mérito é do inventor Thomas Adams que tentou criar uma fórmula para usar a goma para fazer pneus, mas quando isso não funcionou ele a transformou em uma goma de mascar que é produzida até hoje.

Como o chiclete é produzido?

Atualmente o chiclete é composto de plástico (sua base de goma), resinas naturais e sintéticas, açúcar, amaciantes, corantes e aromatizantes naturais e artificiais.

Além disso, também pode conter carbonato de cálcio ou silicato de magnésio, amaciantes (compostos como óleo vegetal), emulsificantes e elastômeros. É um produto que não é ingerível nem solúvel em água.

Basicamente, quando a resina está pronta, ela é fervida em uma panela para retirar a umidade, é mexida constantemente até ficar com uma consistência mastigável, e então é colocada em formatos prontos para serem embalados para a venda.

Assim, o chiclete é feito adicionando aditivos de essência, cor e aromatizantes para melhorar seu sabor e consistência, cada empresa utiliza diferentes ingredientes que lhe conferem seu toque pessoal. Hoje, essa guloseima é encontrada em diversos tipos de formatos, com sabores variados e para diversos fins, como medicinal e dental.

Uma curiosidade é que o Brasil é o 3º maior país produtor de chiclete no mundo, com mais de 50 mil toneladas ao ano. O nosso país fica atrás somente dos EUA e da China.

É saudável mascar chiclete?

É saudável desde que seja chiclete sem açúcar. Um dos principais benefícios desse hábito é o aumento a produção de saliva. A saliva é conhecida por ser uma grande aliada dos nossos dentes, pois além de limpar a boca, também reduz o nível de acidez.

Outro fator importante contra as bactérias que causam cáries é que os chicletes sem açúcar possuem um componente chamado xilitol. O xilitol é um adoçante natural que é adicionado a uma ampla gama de produtos para proteger os dentes contra cáries e como substituto do açúcar.

Outro fator chave na produção de saliva é que ela promove a digestão. O chiclete sem açúcar contém uma alta proporção de fenilalanina, uma substância com propriedades laxantes que estimula o movimento intestinal.

Contudo, a goma de mascar pode ser prejudicial se você usa aparelho ortodôntico ou facetas estéticas, pois o chiclete pode grudar e aderir a elas e favorecer seu descolamento. Em caso de dúvidas sobre o consumo deste produto, busque auxílio de um nutricionista.

Leia também

você pode gostar também

Por que os palitos de pirulito têm um pequeno furinho na ponta?

Sempre fez questão de aprimorar os seus conhecimentos e tem a curiosidade aguçada, concurseiro? Então, descubra para que serve o furinho na ponta dos palitos de pirulito.

Entenda de onde surgiu o “sentido horário” dos relógios

Você já se perguntou por que o relógio gira em sentido horário? Este é um padrão que vem de relógios de sol antigos. Leia e entenda a seguir.

Afinal, qual é a verdadeira diferença entre poema e poesia? Entenda aqui

Apesar de parecerem idênticos, o poema e a poesia possuem algumas diferenças vitais, e que são de conhecimento essencial no mundo literário.

Grampeador tem função “secreta” que muitas pessoas ainda não conhecem

Embora todos nós usemos um grampeador de vez em quando, você provavelmente não conhece este tipo de uso secreto para ele.

15 nomes antigos que voltaram a ser populares no Brasil

Alguns dos nomes retrôs são muito populares hoje em dia no Brasil, sejam femininos ou masculinos. Confira alguns deles abaixo.

Como começar a empreender? Veja 7 dicas para ter um negócio de sucesso

Está querendo começar a empreender em 2023 e pretende alcançar o êxito profissional? Fique por dentro de sete dicas para ter um negócio de sucesso.