5 sinais de que você precisa melhorar a sua inteligência emocional no dia a dia

A inteligência emocional pode ser aperfeiçoada através de práticas cotidianas, mas existem sinais específicos que demonstram a insuficiência dessa habilidade no cotidiano.

A inteligência emocional é um conceito da Psicologia que descreve a capacidade humana de reconhecer e avaliar os sentimentos pessoais, mas também o de outras pessoas. Neste sentido, se estende à habilidade de lidar com essas emoções dentro de desafios, crises e situações cotidianas que envolvem os relacionamentos.

De acordo com a psicóloga hospitalar Ketlin Monteiro Felipe de Oliveira, a inteligência emocional é um campo de investigação que trabalha na ampliação da concepção do que é inteligência, o que inclui aspectos referentes ao mundo das emoções.

“A inteligência emocional corresponderia, então, a habilidade de perceber, nomear e expressar as emoções, bem como compreender e raciocinar com emoção, e regular a emoção”, afirma a profissional.

Sendo assim, consiste em uma habilidade fundamental para profissionais e concurseiros que estão buscando uma boa colocação no mercado de trabalho, mas também desejam aperfeiçoar os relacionamentos. No entanto, existem alguns sinais que demonstram uma necessidade maior em desenvolver a inteligência emocional, confira-as a seguir:

Sinais de que sua inteligência emocional precisa ser aperfeiçoada

1) Você não usa a empatia para resolver os problemas

Por definição, a empatia consiste na habilidade emocional de se colocar no lugar do outro diante de uma situação de conflito ou crise, principalmente através de uma comunicação sensível.

No caso das pessoas emocionalmente inteligentes, o grande domínio e conhecimento sobre os próprios sentimentos permite com que elas compreendam as emoções dos outros.

Portanto, tendem a agir com empatia sem dificuldade, porque conhecem as reações que teriam naquela situação e conseguem estender isso ao próximo. Em contrapartida, quando a inteligência emocional está em falta, o indivíduo é incapaz de ver o lado do outro, e permanece centrado em seus próprios sentimentos e opiniões.

Segundo a psicóloga Ketlin Monteiro, a inteligência emocional pode facilitar os relacionamentos. “Ao se atingir o domínio das emoções com inteligência, espera-se que o fluxo de emoções se torne mais construtivo e acarrete melhoras nos relacionamentos nas mais variadas esferas da vida humana”, explica.

2) Você desiste ao esbarrar no primeiro conflito

As pessoas emocionalmente inteligentes são resilientes e persistem nos objetivos, pois entendem que o processo é tão importante quanto o resultado final. Portanto, mesmo que falhem diante de exames e provas, são capazes de se reerguer e retomar o plano de estudo para alcançar novos níveis.

Neste sentido, indivíduos com essa habilidade desfalcada tendem a desistir rapidamente, em especial por não encontrar propósito nas dificuldades a longo prazo.

A psicóloga Ketlin Monteiro explica que a inteligência emocional desenvolve habilidades sociais, emocionais e pessoais importantes para a vida, agindo com mais satisfação e eficiência.

“Habilidades como gerenciar emoções, favorecer a cooperação, efetuar decisões adequadas, desenvolver empatia, autoconhecimento, autoconfiança e persistência são competências presentes em pessoas com um bom desenvolvimento da inteligência emocional”, afirma.

3) Você dificulta o trabalho em equipe

Entre a empatia e a resiliência, as pessoas com inteligência emocional desenvolvida conseguem agir bem em situações sociais, pois são altamente adaptáveis e flexíveis, de modo que consigam entregar aos grupos que estão envolvidos exatamente aquilo que elas precisam.

Como verdadeiros camaleões, selecionam os traços da personalidade que são pertinentes, sem ser falsos ou deixar de agir dentro da própria identidade.

No caso daqueles que não possuem essa habilidade aperfeiçoada, é comum encontrar barreiras na comunicação e interação com grupos. Nestes casos, não conseguem agir como líderes ou cooperar, pois desejam dominar todas as pontas do processo ou são incapazes de se expressar.

As consequências dessa característica podem ser percebidas em exames e provas realizadas em grupo, mas também na construção de textos, em que a argumentação segue parâmetros objetivos e técnicos, sem noções sociais desenvolvidas.

4) Você não consegue expressar suas emoções

Também relacionado ao aspecto anterior, as pessoas sem inteligência emocional não possuem altos níveis de autoconhecimento e conexão pessoal, de modo que são incapazes de lidar bem com as emoções e reações.

Como consequência, apresentam dificuldade em se expressar, tanto emocionalmente quanto racionalmente, pois estão afastados dos próprios sentimentos e desejos.

De acordo com Ketlin Monteiro, o autoconhecimento é uma das chaves da inteligência emocional. “O autoconhecimento é a base da inteligência emocional, de modo que conhecer, perceber, nomear e saber expressar as próprias emoções a nível pessoal é fundamental para que se possa utilizar a inteligência emocional como um recurso pessoal nas relações sociais”, afirma a psicóloga.

5) Você não exerce uma autocrítica construtiva

Com o autoconhecimento desenvolvido e uma inteligência emocional em dia, os indivíduos são capazes de avaliar o próprio desempenho e as ações em diferentes situações. Desse modo, quando estão diante de uma prova ou exame, sabem identificar os pontos de melhoria e onde foram bem.

No entanto, pessoas sem essas noções tendem a aderir ao fracasso com mais rapidez, sendo duros consigo mesmo e destruindo qualquer progresso possível. Quando não alcançam uma nota esperada, por exemplo, pensam rapidamente em desistir de todo o esforço.

Leia também


você pode gostar também

Validade de concursos: como esse prazo afeta os concurseiros?

Entenda como funciona a validade de concursos públicos e saiba como esse prazo afeta a vida de todo concurseiro aprovado.

Estas 5 profissões antigas voltaram à moda no país e ganharam relevância

Conheça cinco profissões antigas que voltaram a ganhar espaço e relevância no mercado de trabalho brasileiro.

Concurso INSS: veja 5 dicas infalíveis para aplicar durante os estudos

As dicas infalíveis para aplicar durante os estudos do concurso INSS permitem que o concurseiro tenha mais organização nas etapas de aprendizagem e revisão do conteúdo.

Veja 5 coisas que você não pode colocar no seu currículo em 2022

Está procurando emprego? Saiba o que não colocar no currículo em 2022 e aumente as chances de ser convocado para uma entrevista.

5 profissões que pagam bem aos que desejam ter jornada de 20 horas semanais

Se você sempre sonhou em ter um alto salário mas sem trabalhar demais, conheça cinco profissões que pagam bem e trabalham pouco.

Profissões de Humanas: veja os 5 cargos mais bem pagos do Brasil

Sonha em começar uma carreira que paga um alto salário? Conheça cinco profissões de Humanas que podem transformar isso em realidade.