Quem tem inteligência emocional apresenta estas 4 atitudes no dia a dia

Para ter sucesso na vida pessoal e profissional precisamos desenvolver toda uma gama de qualidades que vão além da autocrítica e estão relacionadas à nossa inteligência emocional.

As habilidades de autoconhecimento, gestão de emoções e comunicação eficiente tornaram-se uma necessidade crítica para os profissionais de hoje. Há muitas informações novas para processar todos os dias. Além disso, as exigências no mercado do trabalho nos obrigam a repensar a forma de agir, raciocinar e comunicar, especialmente se as interações não forem presenciais.

Assim, além do pensamento crítico e do autoquestionamento seria importante considerar uma habilidade que pode ser crucial para nos adaptarmos a uma realidade em que acabamos vivendo mais atrás de uma tela do que pessoalmente, ou seja, precisamos prestar atenção e conhecer os benefícios da inteligência emocional.

O que é inteligência emocional?

Até alguns anos atrás pensava-se que o QI (Quociente de Inteligência) era a única inteligência que determinava o sucesso de uma pessoa, mas aos poucos as empresas e organizações começaram a observar que existiam outras habilidades mais relacionadas à gestão de emoções e satisfação. Essa habilidade foi chamada de inteligência emocional.

Esse conceito foi popularizado na década de 1990 pelo psicólogo americano Daniel Goleman, e busca englobar diversas competências humanas fundamentais na hora de evoluir, tanto pessoal quanto profissionalmente.

Segundo Goleman, algumas atitudes e fatores que compõem a Inteligência Emocional estão diretamente relacionados com nosso desempenho e capacidade de liderança. Essas atitudes estão listadas abaixo.

4 atitudes relacionadas a inteligência emocional

1. Autoconsciência e Automotivação

Autoconsciência é a capacidade de observar suas emoções para reconhecer como você as sente, por que as sente e se conscientizar de como elas se expressam em seu corpo e mente.

Por outro lado, a capacidade de alcançar objetivos importantes em sua vida é conhecida como automotivação. Pessoas motivadas muitas vezes o fazem por um valor que vai além do dinheiro. Por exemplo, os trabalhadores gostam de ser valorizados pelo seu trabalho, pois isso os faz sentir que a empresa contribui para o seu desenvolvimento.

2. Autorregulação

Depois de localizar seus impulsos, você pode começar a controlá-los para não agir de acordo com eles. Com efeito, ao percebê-los você pode moldar suas reações para que eles o aproximem do caminho que você realmente deseja.

3. Habilidades sociais

Desenvolver a capacidade de interagir com outras pessoas inclui um conjunto de habilidades como: escuta ativa, comunicação verbal, comunicação não verbal, liderança, persuasão, resiliência e motivação.

4. Empatia

A empatia é a capacidade de compreender as emoções dos outros, tornando visível que todos têm sentimentos, medos, desejos, objetivos e problemas. Para ser mais empático, você deve permitir que as experiências deles se misturem com as suas e responder de maneira emocionalmente apropriada. Desse modo, gerar empatia com as pessoas ao seu redor o ajudará a desenvolver sua inteligência emocional.

Características da inteligência emocional

Atualmente está comprovado que as emoções estão intimamente relacionadas com a atividade cognitiva de cada pessoa, pelo que é possível geri-las através do autoconhecimento.

Desse modo, a inteligência emocional é considerada uma das competências essenciais para alcançar o sucesso na vida, pois com a gestão das emoções é possível tirar o máximo de aproveitamento das suas capacidades racionais, melhorar as relações com outras pessoas, aprofundar o seu autoconhecimento e manter-se motivado.

Nesse sentido, as principais características da inteligência emocional, essenciais em diversas áreas da vida, incluem:

  • Saber identificar as próprias emoções;
  • Entender seus próprios sentimentos e os dos outros;
  • Estabilizar e gerir as emoções;
  • Entender sua própria maneira de pensar e agir;
  • Ouvir atentamente os outros;
    Comunicar adequadamente o que deseja expressar;
  • Desenvolver uma maior empatia.

Como fortalecer a inteligência emocional?

Por fim, para desenvolver sua inteligência emocional você deve incorporar seus componentes em sua vida diária. Para isso, conte com exercícios que fortaleçam suas qualidades e habilidades, preste atenção ao desenvolvimento da automotivação, produtividade, compromisso consigo mesmo e com o que você faz no dia a dia. Além disso, você pode aprimorá-la das seguintes formas:

  • Concentre-se nas coisas positivas;
  • Fortaleça a escuta ativa e a empatia;
  • Expresse os aspectos positivos;
  • Defina metas alcançáveis ​​e mantenha-se ativo e otimista;
  • Tire um tempo para estar consigo mesmo.

Leia também

você pode gostar também

7 sinais de que você deveria mudar de profissão

Está insatisfeito com o seu atual emprego? Então conheça os sete sinais de que você deveria mudar de profissão e cogite uma transição de carreira.

Para que servem aquelas bolas laranjas nos fios de transmissão?

Fios de alta tensão geralmente possuem itens de segurança bastante chamativos para evitar acidentes que possam danificar os fios e causar maiores problemas.

Convocação, nomeação e posse: saiba qual é a diferença

A diferença entre a etapa de convocação, nomeação e posse em um concurso público pode criar dúvidas nos candidatos, principalmente sobre a burocracia e procedimentos ao longo desses níveis.

O que 2023 reserva para os concursos? Veja 7 editais previstos

Os concursos públicos previstos para serem realizados no Brasil em 2023 podem ofertar vagas para profissionais de níveis médio, técnico e superior.

7 verdades sobre concursos públicos que vão te motivar

Está querendo começar uma carreira pública em 2023? Então, conheça sete verdades sobre concursos públicos que podem deixar a sua motivação nas alturas.

Como usar o marketing pessoal para ter bons relacionamentos no trabalho?

Entenda melhor o conceito de marketing pessoal e veja como aplicar esse conhecimento à sua vivência profissional.