Pense rápido: confira 5 práticas para treinar o seu cérebro

Fique por dentro de cinco práticas para treinar o seu cérebro e fazer com que você pense rápido.

Você está estudando à beça para as provas do concurso que se aproximam, mas precisa encontrar maneiras de treinar o seu cérebro e fazer com que você pense rápido? Veio ao artigo certo. Continue a leitura que vamos te dar cinco dicas de ouro sobre como deixar o seu raciocínio mais rápido no dia a dia e a sua mente bem mais esperta. Confere aí, concurseiro.

Conheça as práticas para treinar o cérebro e pensar mais rápido

1) Organize a sua mente

Você pode estar pensando: “Gente, como assim?”. O nosso cérebro é “bombardeado” por informações sensoriais praticamente 24 horas por dia. Mas algumas experiências vivenciadas podem ser marcantes e inesquecíveis,já outras (principalmente as corriqueiras) nos esquecemos facilmente.

Existe uma técnica de memorização chamada “chunking” (“fragmentação”, em tradução livre do inglês), que consiste em organizar a nossa memória em “partes”. Dessa forma, é possível guardar informações banais com o uso das lembranças mais fortes.

Por exemplo, digamos que você precisa decorar a lista de compras do supermercado (feijão, laranjas, arroz, uvas, tangerinas e açúcar). Se você decorar somente as iniciais de cada uma dessas palavras (FLAUTA), certamente vai se lembrar de todos os produtos, já que apenas uma única palavra remete às outras seis. Isso se chama acróstico.

2) Pratique, pratique, pratique

Não existe uma maneira melhor de treinar o seu cérebro e fazer com que você pense rápido do que praticar com frequência. Mas isso tem um motivo lógico: o nosso cérebro funciona bem através da repetição. Ou seja, quando fazemos algo por diversas vezes, a mente se acostuma. Por isso, para que você tenha um raciocínio rápido é preciso exercitar o seu conhecimento.

Sendo assim, faça anotações à mão, escreva os principais pontos dos assuntos estudados e pense a respeito deles. Em suma, se envolva com tudo aquilo que o faça arrasar nas provas do concurso.

Lembre-se de que assimilar não é o mesmo que entender efetivamente. Fixar o conhecimento na mente vai depender do seu nível de envolvimento com o assunto em questão. Por isso, pratique sempre e nunca pare.

3) Resolva questões

Investir na resolução de questões é outra excelente forma de treinar o seu cérebro e fazer com que você pense rápido, além de deixar o seu aprendizado mais efetivo.

Quando você resolve questões, está fazendo o seu cérebro trabalhar e processar todas as informações. Depois de um certo tempo praticando (resolvendo questões dos simulados de concursos anteriores, por exemplo), o seu raciocínio estará muito mais rápido.

Mesmo que seja cansativo resolver 30 ou 40 questões por dia, essa prática faz um bem danado para a sua mente, já que a deixa mais elástica. Por isso, resolver questões de uma maneira lógica é uma das formas mais efetivas para raciocinar rapidamente.

Trata-se de um efeito cascata interessante: ao se deparar com questões, você é obrigado a raciocinar e acaba aprendendo algo novo. E quanto mais você praticar, mais rápido vai pensar.

4) Saiba o que está estudando

O erro de muitos concurseiros é não reconhecer o que estão estudando. Por isso, pergunte-se com frequência: “Por que eu quero aprender”?; “Qual é o meu objetivo?”; “Qual é o perfil dos integrantes da banca organizadora do concurso?”.

Não ter a resposta na ponta da língua para essas perguntas pode dificultar todo o processo de aprendizagem e reduzir drasticamente a velocidade de raciocínio. Por isso, analise e reconheça o que está estudando. Trace um perfil do tipo de prova que será aplicada ou até dos examinadores da banca.

Dessa forma, é possível resolver as questões com mais facilidade, já que o concurseiro estará familiarizado com o estilo e demais habilidades exigidas no edital. Depois, mantenha o foco nessas variáveis e faça o seu rendimento melhorar exponencialmente.

5) Mantenha um ritmo de estudo

Por fim, a última dica para treinar o seu cérebro e fazer com que você pense rápido, é ter um ritmo de estudo adequado. O concurseiro que deseja ser aprovado nas provas precisa ter uma consistência que esteja bem alinhada com esse objetivo e dedicar um tempo de estudo para aprender os assuntos cobrados no edital.

Mais uma vez: é impossível raciocinar e memorizar sem repetição. Dessa forma, trabalhe a sua mente para que ela se familiarize com o conteúdo estudado, mas sem quebrar o ritmo de estudo.

Quando se mantém uma frequência (saudável) de estudo, a tendência é que o seu cérebro funcione bem mais rápido, fornecendo respostas mais assertivas. Nada de ficar quebrando a cabeça para solucionar as questões. Em vez disso, que tal moldar a sua mente para pensar mais rápido?

Agora é colocar em prática todas as dicas sobre como treinar o cérebro e fazer com que você pense rápido, para começar uma carreira pública de sucesso. Boa sorte.

Leia também


você pode gostar também

5 truques infalíveis para montar um plano de estudos realmente eficaz

Acabou de fazer a inscrição em um concurso público? Conheça cinco truques infalíveis para montar um plano de estudos eficaz.

5 dicas úteis para fazer um bom fichamento durante os estudos

Procura uma técnica de aprendizagem que seja eficiente? Fique por dentro de cinco dicas úteis sobre como fazer um bom fichamento durante os estudos.

Moeda de R$ 1, conhecida como Perna de Pau, vale até R$ 8 MIL

A proposta de R$ 8 mil por uma unidade desse modelo surpreendeu os colecionadores e usuários da internet.

Atualmente, quais são as carreiras mais lucrativas do país? Veja 5 cargos

Sonha em conseguir um emprego que paga bem? Conheça as cinco carreiras mais lucrativas do país e invista naquela que mais combinar com o seu perfil.

9 profissões que pagam bem e exigem apenas Nível Fundamental

As profissões que não exigem curso superior, somente ensino fundamental, abrangem desde o campo de comércio e varejo até segurança pública e o setor de serviços.

5 características comuns às pessoas inteligentes; a terceira você nem vai acreditar

A inteligência é uma capacidade adquirida ao longo da vida. Pessoas inteligentes podem ser identificadas pela forma como reagem às situações.