Novo Enem: MEC aprova mudanças que valerão em 2024; o que muda?

As provas do novo Exame do Ensino Médio devem continuar sendo realizadas em dois dias, mas com duas etapas diferentes. Entenda o que muda.

Quem vai tentar as provas do Enem a partir de 2024, precisa ficar atento sobre as novas mudanças anunciadas recentemente pelo MEC. Se você deseja saber mais, continue a leitura desse post que vai te mostrar tudo a respeito das implementações do novo formato do Enem, que passarão a vigorar daqui a 2 anos.

Novo Enem: o que muda?

A atual grade do ensino médio é baseada em dois eixos:

  1. a formação básica, mas com ênfase nas disciplinas Matemática e Língua Portuguesa, comum a todos os alunos;
  2. os chamados Itinerários Formativos, que são escolhidos pelos estudantes de acordo com suas pretensões profissionais em relação ao futuro e habilidades em geral.

O Ministério da Educação e Cultura (MEC) definiu que o Novo Enem deve continuar sendo realizado em dois dias, como é feito atualmente. No primeiro dia de provas, os candidatos terão que fazer questões que tenham relação com as disciplinas que fazem parte da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Já no segundo dia, os estudantes podem escolher uma das quatro opções de bloco do currículo estudantil, que combinam duas áreas do conhecimento, com base no curso superior que tenham mais interesse em fazer.

Primeira prova

As novas mudanças determinam que a primeira prova do Novo Enem não irá fazer a distinção de todas as matérias escolares, ou seja, será interdisciplinar e contextualizada, sempre com ênfase para Matemática e Português. Nessa etapa, os candidatos também deverão fazer a redação.

Vale destacar que, diferente do modelo atual do Enem, a prova de Língua Inglesa deverá fazer parte das questões referentes às Linguagens, no Novo Enem 2024.

Segunda Prova

Já a segunda prova do Novo Enem, que é referente aos Itinerários Formativos, vai permitir que os alunos escolham um entre os quatro blocos disponíveis, na hora da inscrição para as provas:

  • Bloco I – Ciências Humanas e Sociais Aplicadas e Linguagens e Suas Tecnologias;
  • Bloco II – Ciências das Natureza e Suas Tecnologias e Matemáticas e Suas Tecnologias;
  • Bloco III – Ciências Humanas e Sociais Aplicadas e Matemática e Suas Tecnologias;
  • Bloco IV – Ciências Humanas e Sociais Aplicadas e Ciências das Natureza e Suas Tecnologias.

Novo formato das questões

O MEC ainda determinou um novo formato de questões para o Enem 2024. Atualmente, as provas são compostas somente por questões fechadas (de múltipla escolha), com cinco opções de respostas cada uma. No novo formato, os alunos podem se deparar com questões abertas (dissertativas), ou seja, cujas respostas precisarão ser escritas.

Mas é o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), entidade responsável pela elaboração das provas do Enem, que vai decidir quais são os formatos de questões que poderão ser utilizados. O MEC ainda sugere que a redação e eventuais questões abertas representem cerca de 25% de toda a pontuação.

Bonificação para candidatos de nível técnico

Mais uma novidade que poderá ser implementada no Novo Enem 2024 é um sistema de bonificação para os candidatos que tenham concluído o ensino médio de nível técnico.

Para esse caso específico, o bônus deverá ser definido de acordo com a formação técnica do estudante e a relação com o curso superior escolhido pelo mesmo. Quanto mais alta for a aderência, maior poderá ser o bônus na pontuação.

Modernização dos processos

O principal objetivo do Novo Enem é implementar o processo de transição, mesmo que de forma gradual, para as provas digitais, através do uso de tecnologias compatíveis e que permitam que isso aconteça.

No mercado, já existem plataformas adaptativas e modernos programas que permitem a correção automatizada. Através do uso da Inteligência Artificial, por exemplo, já é possível corrigir questões abertas e a redação.

De acordo com o MEC, o modelo tradicional (provas físicas) deverá ser mantido até que todos os candidatos tenham acesso à tecnologia, de forma igualitária.

Quais são os motivos dessas mudanças?

Segundo o MEC, as mudanças no Enem a partir de 2024 são consequências das alterações do novo ensino médio, que já está acontecendo no Brasil. A intenção é criar um novo panorama geral para os alunos e prepará-los para os desafios do mercado de trabalho, de acordo com a área escolhida.

Além disso, a justificativa é que o Enem também precisa acompanhar a evolução e as mudanças na educação brasileira, assim como o cenário internacional. Assim, o novo formato do Exame Nacional do Ensino Médio permitiria uma maior flexibilidade, onde as competências dos candidatos possam ser consideradas, o que se traduz em uma escolha mais assertiva da futura profissão.

Leia também


você pode gostar também

Pagam bem: 5 profissões para quem não quer trabalhar com atendimento

Se você é uma pessoa introvertida e não gosta de lidar com público, conheça cinco profissões para quem não quer trabalhar com atendimento.

5 filmes da Netflix para se inspirar e ter motivação nos estudos

Se você anda meio sem inspiração para continuar estudando para as provas do concurso, conheça cinco filmes da Netflix que podem te motivar.

Concurso INSS: o que levar em conta na hora de estudar leis? Veja 5 dicas

Vai prestar o concurso INSS e precisa ser aprovado? Conheça cinco dicas incríveis sobre como estudar leis.

Conheça 7 tipos de aprendizagem e suas vantagens durante os estudos

Está começando a estudar para um concurso público? Conheça os sete tipos de aprendizagem e as vantagens de cada um deles.

Validade de concursos: como esse prazo afeta os concurseiros?

Entenda como funciona a validade de concursos públicos e saiba como esse prazo afeta a vida de todo concurseiro aprovado.

Estas 5 profissões antigas voltaram à moda no país e ganharam relevância

Conheça cinco profissões antigas que voltaram a ganhar espaço e relevância no mercado de trabalho brasileiro.