Terra ganha ‘minilua’ que deve ficar por cerca de 1.500 anos

O asteroide gira em torno do Sol de forma sincronizada com a Terra, tornando-se uma espécie de ‘minilua’ do nosso planeta.

Uma equipe de astrônomos identificou uma ‘minilua’, uma rocha espacial que orbita o Sol quase paralela à Terra. É um asteroide que acompanha o nosso planeta em sua viagem anual ao redor do astro-rei da nossa galáxia.

continua depois da publicidade

Esse antigo companheiro cósmico, chamado 2023 FW13, foi descoberto recentemente. Em suma, ele foi visto pela primeira vez em 28 de março pelos astrônomos usando o telescópio Pan-STARRS.

Os especialistas acreditam que esta ‘minilua’ está perto de nós desde aproximadamente 100 a.C. e continuará a fazer a mesma trajetória por mais 1.500 anos.

Sua presença foi confirmada usando telescópios no Havaí e no Arizona. Um dado interessante é que ele orbita o Sol quase exatamente ao mesmo tempo que a Terra.

continua depois da publicidade

Como é essa ‘minilua’ da Terra?

Essa rocha recém-descoberta é um asteroide com um diâmetro de 10 a 15 metros, muito menor em comparação com o nosso satélite natural, que tem um diâmetro de 3.478 quilômetros.

Apesar de seu tamanho modesto, chama a atenção devido à sua trajetória orbital extraordinária e por ser nosso companheiro por mais de mil anos.

Embora não esteja gravitacionalmente ligado à Terra de forma perceptível como a nossa Lua, sua órbita peculiar faz com que ele circule ‘temporariamente’ em torno do nosso planeta; por isso, é chamada de “quase-lua”.

continua depois da publicidade

A cada ano, esse asteroide se aproxima a uma distância de 15 milhões de quilômetros da Terra. Após a confirmação, o asteroide 2023 FW13 foi registrado pelo Centro de Planetas Menores da União Astronômica Internacional (IAU).

Devido à sua proximidade e gravidade mais baixa, esse satélite temporário pode ser uma opção interessante como um campo de treinamento para astronautas que irão se aventurar em viagens interestelares no futuro.

Ele poderia até ser usado como uma plataforma de lançamento espacial, posicionada entre nosso planeta e o próximo destino (como uma espécie de trampolim para Marte).

continua depois da publicidade

Considerando que está conosco desde pelo menos 100 a.C. e continuará sendo nosso companheiro até pelo menos 3700 d.C., é, sem dúvida, o quase-satélite mais estável da Terra descoberto até o momento.

Esta ‘nova lua’ pode colidir com a Terra?

Parece improvável que este quase-satélite esteja em rota de colisão conosco, apesar de estar relativamente próximo. De acordo com Alan Harris, astrônomo do Space Science Institute, a órbita desse objeto não indica uma trajetória de impacto iminente.

Vale ressaltar que existem outros corpos semelhantes próximos à Terra. Em 2016, outra ‘quase-lua’ chamada Kamo’oalewa foi descoberta. Ela também segue a órbita do Sol ao redor do nosso planeta, e um estudo de 2021 sugeriu que este asteroide poderia ser um fragmento da nossa própria Lua.

O que é uma ‘quase-lua’?

Uma “quase-lua” é um termo usado para descrever um objeto astronômico que orbita temporariamente ao redor de um planeta, sem estar gravitacionalmente ligado a ele de forma permanente.

Desse modo, este corpo celeste possui uma órbita instável e pode circular o planeta por um período limitado de tempo antes de seguir em sua trajetória original.

Geralmente, esses objetos são asteroides ou fragmentos de cometas capturados pela gravidade do planeta e passam a acompanhar sua órbita por um tempo limitado.

Embora possam ser considerados “companheiros” temporários, sua ligação com o planeta não é tão forte quanto a de uma lua verdadeira, como a Lua que conhecemos.

Leia também

você pode gostar também

Concurso Nacional Unificado vai aplicar as cotas corretamente, segundo ministra

A Lei de Cotas para candidatos negros deve garantir reserva de, pelo menos, 20% das vagas no Concurso Nacional Unificado.

Ministro diz que concursos públicos são mal feitos e precisam ser revistos

Ministro da Fazenda defendeu uma nova reforma administrativa pensando, especialmente, em rever os concursos públicos e modificar o formato de seleção dos servidores.

Concursos abertos somam mais de 41,4 mil vagas no Brasil; veja alguns editais

Concurseiros de plantão devem se preparar porque existem vários concursos abertos no Brasil que podem ser a sua chance de entrar para o funcionalismo.

Concurso Nacional Unificado: veja as vantagens de fazer uma prova única

Uma das principais vantagens da prova única do Concurso Nacional Unificado é a aplicação em várias cidades ao redor do Brasil..

País poderá atingir recorde de calor durante esta semana; veja previsão

O bloqueio atmosférico desta massa irá impedir a incidência de frentes frias no país, o que reforça a sensação térmica mais quente do que o normal.

Concursos públicos que abrem inscrições esta semana; mais de 2.364 vagas

Confira 23 concursos públicos que abrem inscrições durante esta semana.