Atenção: Tempestades podem atingir mais de 2 mil cidades do Brasil, alerta INMET

INMET alerta sobre risco de tempestade em diversas cidades do Brasil entre hoje (29) e quarta-feira (30/11). Confira áreas que podem ser afetadas.

Cerca de 2 mil municípios do Brasil estão sob o risco de chuvas intensas ao longo das próximas horas. De acordo com as informações do INMET, Instituto Nacional de Meteorologia vinculado ao Governo Federal, o fenômeno poderá acontecer entre esta terça e quarta-feira. Ou seja, até às 10h do dia 30 de novembro.

Apesar disso, existem informações específicas sobre o grau de severidade, consequências e regiões afetadas. Mais do que um mecanismo de acompanhamento para os governos estaduais e municipais, o alerta do INMET auxilia as famílias brasileiras a se proteger de fenômenos naturais. Saiba mais a seguir:

Áreas do Brasil que podem ser afetadas por tempestades

Em primeiro lugar, o aviso de chuvas intensas é caracterizado pelo nível alaranjado no grau de severidade. Ou seja, existe perigo em relação às chuvas no local afetado. Mais especificamente, estima-se que a chuva terá entre 30 e 60mm/h ou até de 100mm/dia.

Ademais, o principal risco é causado pela intensidade dos ventos, que poderão variar entre 60 e 100 km/h. Além disso, o INMET avalia que existem riscos de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos, descargas elétricas ou deslizamentos de terra.

As áreas afetadas envolvem diversas partes do país, conforme o INMET. Confira quais podem sofrer tempestades até às 10h desta quarta-feira, dia 30 de novembro de 2022:

  • Sul Cearense;
  • Centro Sul Baiano;
  • Vale São-Franciscano da Bahia;
  • Sudeste Paraense;
  • Ocidental do Tocantins;
  • Oeste Maranhense;
  • Nordeste Baiano;
  • Central Potiguar;
  • Sudeste Piauiense;
  • Sertões Cearenses;
  • Oeste Potiguar;
  • Sertão Pernambucano;
  • Central Espírito-santense;
  • Leste Maranhense;
  • São Francisco Pernambucano;
  • Agreste Pernambucano;
  • Centro-Norte Piauiense;
  • Sertão Alagoano;
  • Sertão Paraibano;
  • Noroeste Espírito-santense;
  • Centro Norte Baiano;
  • Leste Goiano;
  • Mata Pernambucana;
  • Vale do Mucuri;
  • Norte de Minas;
  • Vale do Rio Doce;
  • Noroeste Cearense;
  • Borborema;
  • Sul Baiano;
  • Campo das Vertentes;
  • Oriental do Tocantins;
  • Jequitinhonha;
  • Sudoeste Paraense;
  • Norte de Roraima;
  • Norte Goiano;
  • Sul Maranhense;
  • Zona da Mata;
  • Jaguaribe;
  • Centro Amazonense;
  • Metropolitana de Belo Horizonte;
  • Sudoeste Piauiense;
  • Sudoeste Amazonense;
  • Metropolitana de Salvador;
  • Leste Sergipano;
  • Leste Alagoano;
  • Sul/Sudoeste de Minas;
  • Extremo Oeste Baiano;
  • Centro-Sul Cearense;
  • Norte Mato-grossense;
  • Sul Amazonense;
  • Norte Cearense;
  • Agreste Sergipano;
  • Litoral Norte Espírito-santense;
  • Centro Maranhense;
  • Agreste Alagoano;
  • Noroeste de Minas;
  • Central Mineira
  • Norte Amazonense;
  • Sul Fluminense;
  • Norte Piauiense;
  • Centro Goiano;
  • Baixo Amazonas;
  • Agreste Paraibano;
  • Distrito Federal;
  • Sertão Sergipano;
  • Sul de Roraima;
  • Nordeste Mato-grossense;
  • Metropolitana do Rio de Janeiro; e
  • Noroeste Goiano.

Quais são as instruções para esse período de chuvas intensas?

Acima de tudo, os cidadãos devem evitar se abrigar abaixo de árvores em caso de rajadas de ventos quando estiverem fora de casa. No geral, existe um risco de queda da árvore ou descargas elétricas com os fios próximos.

Além disso, evitar estacionar veículos próximos a torres de transmissão ou placas de propaganda também é uma forma de proteger o veículo diante de qualquer acidente com eletricidade. Se possível, fique em casa ou retorne mais cedo do trabalho, em especial na eminência de chuvas intensas.

Nos casos de queda de energia elétrica por problemas na distribuidora ou nos aparelhos, evite solucionar a questão por conta própria. Em outras palavras, não mexa na rede de eletricidade durante a chuva. O mais recomendado neste caso é aguardar a normalização, ou entrar em contato com a empresa responsável pelo seu setor.

Contudo, deve-se considerar que essas instituições poderão estar lidando com um grande volume de demandas e ocorrências por conta do perigo de chuvas intensas em parte do país. Portanto, é possível que a solução não seja imediata e haja problemas no atendimento.

O INMET ainda orienta que os moradores desconectem os aparelhos eletrônicos ligados à tomada, pois assim há maior preservação dos dispositivos e redução dos riscos de acidentes domésticos.

Por fim, outras informações e orientações podem ser buscadas diretamente com a Defesa Civil, pelo telefone 199, ou com o Corpo de Bombeiros, no telefone 193.

Leia também

você pode gostar também

Novo golpe: erro no pagamento por aproximação é sinal de alerta

Agora os criminosos conseguem bloquear o pagamento via aproximação e, assim, clonar o cartão usado pelas vítimas; conheça o golpe e veja como se proteger.

Concursos importantes no DF: veja quais vagas estão abertas

Concursos importantes estão abertos no Distrito Federal (DF). Confira quais as oportunidades e como solicitar participação.

Litígio Zero: contribuintes já podem aderir ao programa de renegociação de dívidas

Anunciada no início de janeiro pelo ministro da Fazenda, Fernando Haddad, essa é uma das medidas para diminuir o rombo no caixa do governo em 2023.

Tem feriado em fevereiro? Veja qual é o dia da folga para trabalhadores

Quer planejar com antecedência os seus dias de folga? Então veja como será o mês de fevereiro em relação a feriados e pontos facultativos.

Concurso Correios será realizado em 2023?

Concurso Correios pode ter um edital publicado em breve. Último grande certame do órgão foi realizado em 2011.

Nota de R$ 50 rara pode valer uma BOLADA; saiba por que

Confira quais são as cédulas de R$ 50 que podem valer até 80 vezes. Elas são muito procuradas por colecionadores, possuindo alto valor no mercado nacional.