Horário de Verão irá retornar ainda neste mês? Veja o que se sabe

A decisão sobre o retorno do Horário de Verão ainda neste mês cabe ao Governo Federal, mas o Ministério de Minas e Energia está realizando estudos sobre essa possibilidade.

A discussão sobre o Horário de Verão retornar ainda neste mês faz parte de um pedido especial do Ministério de Minas e Energia em agosto deste ano. Apesar disso, a decisão cabe exclusivamente ao Governo Federal, através do parecer oficial do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Extinto em 2019 pelo atual governo, o Horário de Verão consiste em uma medida para aproveitamento máximo da luminosidade solar.

Desse modo, gera uma redução do consumo de energia elétrica, pois expande o período de utilização da luz natural em relação aos aparelhos artificiais. Saiba mais a seguir:

Horário de Verão irá retornar ainda neste mês?

Horário de Verão irá retornar ainda neste mês? Veja o que se sabe
Foto: Reprodução / Pixabay.

Para embasar a decisão do Governo Federal, foram realizados novos estudos por parte do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). No entanto, as pesquisas apontaram que a aplicação do horário de verão em 2022 não trará benefícios para a operação do sistema elétrico do Brasil.

O principal objetivo deste estudo foi analisar quais seriam os efeitos de adiantar o pico de consumo do período noturno para um horário em que ainda sol. Desse modo, a geração da luminosidade solar reduziria a necessidade de ativar outras fontes que poderiam custar mais caro aos setores responsáveis.

Apesar disso, a decisão final é do Governo Federal, mas a intenção é apresentar o máximo de informações atualizadas para embasar a Presidência da República.

Anteriormente, o Ministério de Minas e Energia solicitou uma avaliação sobre o retorno do Horário de Verão por conta da crise hídrica e pressão dos setores da economia.

No entanto, assim como aconteceu este ano, o Operador Nacional do Sistema Elétrico anunciou que a medida não traria economia de energia real. Porém, a avaliação segue acreditando que o horário de verão ajudaria a atenuar, ainda que um pouco, o consumo nos horários de pico.

O que é o Horário de Verão?

Estabelecido em outubro de 1931 no governo de Getúlio Vargas, o Horário de Verão seguiu os parâmetros do decreto número 20.466. Contudo, a Constituição Federal também fundamentou a implantação dessa medida em artigos específicos sobre a questão das alterações que afetam todo o território nacional.

Apesar disso, o Horário de Verão não foi implementado em anos consecutivos, pois houve o cancelamento da medida em 1933 e posterior retomada a partir de 1949.

Ademais, nem todos os estados aderiram à medida, pois o Governo Federal autorizou que as competências estaduais decidissem quanto à participação.

O encerramento oficial do Horário de Verão em 2019 foi pautado na neutralidade econômica do setor elétrico. Na época, foram realizados estudos que concluíram que o horário de verão não trazia resultados significativos para o consumo de eletricidade, apesar de criar uma série de imposições na indústria e aos trabalhadores.

Leia também

você pode gostar também

Estágio Caixa tem 6,8 mil vagas abertas; saiba como se inscrever

Estágio Caixa Econômica Federal é destinado a estudantes do ensino médio, técnico e superior. Veja como participar.

Pagamento em cheque cai em desuso e Pix pode ter influenciado

Pagamento por meio de cheque especial segue caindo. Redução chega a 94% em comparação com o ano de 1995.

Venda de férias está prevista na CLT; veja as regras e como funciona

Comum entre os trabalhadores, prática acontece em empresas, entretanto existem algumas regras e limites previstos na lei para a venda de férias.

IPTU atrasado gera multa para o contribuinte

A multa para o contribuinte que não paga o IPTU no prazo correto é acumulativa, e varia de acordo com o período de inadimplência do cidadão.

NASA: viagem para Marte pode acontecer ainda em 2023

Uma equipe de cientistas explica que a propulsão térmica a laser pode reduzir o tempo de viagem, que atualmente é de cerca de seis meses.

5G: Mais de 75 cidades brasileiras têm sinal autorizado pela Anatel

Nesta semana, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) liberou o sinal de 58 em mais de 75 cidades brasileiras, localizadas próximos de capitais. A expectativa é continuar ampliando o acesso à tecnologia.