Receita Federal abre renegociação de dívidas com desconto; veja como aderir

Receita Federal abriu possibilidade de renegociação de dívidas com desconto para três grupos distintos. Confira os detalhes.

A Receita Federal abre renegociação de dívidas com o órgão. De acordo com o Governo Federal, o montante das dívidas ultrapassa R$ 1 trilhão. Dessa maneira, os acordos poderão ser realizados com descontos e em até 145 parcelas, conforme do caso. A renegociação é prevista na modalidade chamada transação tributária, realizada com edital previamente publicado, por propostas individuais feitas pelo devedor, ou realizadas pela própria Receita Federal.

Nesta quinta, 1 de setembro de 2022, foram publicados dois editais em edição extra do “Diário Oficial da União” (DOU) regulamentando a transação para créditos de pequeno valor e para créditos denominados irrecuperáveis. Também entra em vigor a transação individual proposta pelo contribuinte.

Isso representa um aumento nos benefícios, com descontos e parcelamento, para quem quiser quitar até R$ 1,4 trilhão em dívidas tributárias sob contestação judicial.

Quem pode renegociar dívidas com a Receita Federal?

Divídas com a Receita Federal, renegociação com a Receita Federal
Foto: montagem / Pixabay – Canva Pro

Primeiro, 100 mil contribuintes brasileiros poderão renegociar dívidas de pequeno valor (consideradas até 60 salários mínimos) que somam R$ 1,8 bilhão. Essa modalidade é denominada “transação no contencioso administrativo fiscal de pequeno valor”, destinada às pessoas físicas, microempresas e empresas de pequeno porte. As dívidas poderão ser pagas com desconto e entrada parcelada, e dividindo o restante em até 52 vezes.

Outro público corresponde ao crédito tributário irrecuperável, onde 2,5 mil contribuintes poderão renegociar dívidas que somam R$ 10 bilhões. A referida dívida também poderá ser paga com desconto, com entrada parcelada e o restante em 120 parcelas, podendo chegar a 145.

Por fim, há 10 mil contribuintes com transações tributárias individuais, onde poderão renegociar até R$ 1 trilhão em dívidas, destinadas aos grandes devedores, empresas falidas, recuperação judicial e entes públicos. Nessa modalidade será aplicado desconto sobre a dívida, e o pagamento é realizado com entrada parcelada e o restante em 120 ou 145 parcelas.

Como renegociar dívidas com a Receita Federal?

A maneira de negociar sua dívida vai depender do grupo em que está incluído. Veja só:

Dívidas de pequeno valor e créditos irrecuperáveis

Para renegociar as dívidas de pequeno valor ou aquelas consideradas irrecuperáveis, será necessário:

  • Acessar o e-CAC da Receita Federal, sendo preciso conta prata ou ouro gov.br para entrar na plataforma. Caso não tenha, é possível gerar um código de acesso no site da Receita;
  • Depois, o interessado deve clicar em “Transação Tributária”, no campo da Área de Concentração de Serviço;
  • Em seguida, deve escolher a opção correspondente: “Transação por adesão no contencioso administrativo fiscal de créditos tributários irrecuperáveis” ou “Transação no contencioso administrativo fiscal de pequeno valor”;
  • Informar os dados pessoais e anexar a documentação solicitada.

Por fim, o cidadão precisa assinar termos de acordo e ciência. O prazo para renegociação dos débitos será encerrado em 30 de novembro de 2022.

Transações tributárias individuais

Para realizar a negociação, é preciso ter uma conta criada Centro Virtual de Atendimento da Receita Federal (e-CAC). Dessa maneira, para acessar o endereço eletrônico será preciso ter conta gov.br em nível prata ou ouro, ou gerar um código de acesso no site da Receita.

Após acessar o site, será preciso selecionar a opção “Transação Tributária” e clicar em “Proposta de transação individual apresentada pelo contribuinte de créditos tributários em contencioso administrativo fiscal”.

A partir dai será necessário informar os dados necessários e anexar a documentação solicitada. Segundo a Receita Federal, o prazo de negociação vai até 30 de novembro de 2022.

Leia também


você pode gostar também

Moeda de R$ 1 com a letra “P” é rara e pode valer até R$ 10 MIL; veja modelo

Erros de cunhagem podem fazer uma moeda valer muito, como é o caso da moeda de R$ 1 que carrega em si a letra "P".

IR: Receita ABRE consulta do 5º lote da restituição; veja se você vai receber

Receita Federal libera, nesta sexta-feira (23/09), a consulta ao 5º lote da restituição do IR (Imposto de Renda). Veja onde fazer a consulta.

Programa Emprega + Mulheres é sancionado pelo governo

Programa Emprega + Mulheres prevê uma série de medidas para estimular a contratação de mulheres. Confira os detalhes.

Mais desconto no IPVA: veja carros que devem pagar menos em 2023

Mais modelos de carros poderão receber desconto e pagar menos no IPVA em 2023. A medida é uma forma de incentivar os condutores.

Com as novas regras da CNH, o que suspende o documento em 2022?

As novas regras da CNH contam com limite de pontos variável, gerando três possíveis cenários para a suspensão do documento.

Não recebeu a restituição do IR? Consulta ao 5º lote será liberada nesta sexta (23)

A Receita Federal deve liberar a consulta ao 5° lote da restituição do IR ainda nesta semana. Os contribuintes poderão verificar se serão contemplados.