Restituição do IR: valor do 2º lote terá ajuste de 1%; veja calendário

A correção da restituição do IR tem como causa a atualização da taxa Selic no último mês. O ajuste cairá sobre o 2° lote e os seguintes.

A Receita Federal (RF) dará início aos pagamentos da restituição do IR (Imposto de Renda) na próxima terça-feira (31/05). As transferências serão realizadas em cinco lotes, encerrados em setembro. De acordo com o órgão, o 2° lote, que será pago no final de junho, contará com correção de 1% sobre a taxa Selic.

Isso porque, no início do mês de maio, a taxa básica de juros subiu de 11,86% para 12,75%. As rodadas seguintes também seguirão essa lógica. Dessa forma, os contribuintes que entregarem a declaração do Imposto de Renda por último terão ganhos mais altos.

Calendário de restituição do IR: datas de pagamento

O primeiro lote da restituição do IR será pago para mais de 3,3 milhões de contribuintes, contando com quatro grupos prioritários. Serão contemplados idosos a partir de 60 anos, pessoas com deficiência (PcD) ou com doenças graves e professores. Segundo a RF, essa primeira rodada deve somar R$ 6,3 bilhões e será realizada no dia 31 de maio.

A data também é o último dia para envio da declaração do Imposto de Renda. O órgão informou o calendário completo para a devolução dos tributos a quem tem direito:

  • 1º lote: pago em 31 de maio;
  • 2º lote: pago em 30 de junho;
  • 3º lote: pago em 29 de julho;
  • 4º lote: pago em 31 de agosto;
  • 5º lote: pago em 30 de setembro.

Quanto eu vou receber na restituição do IR

Os interessados em verificar se terão direito à restituição do IR podem consultar essa informação pela internet. O procedimento é simples e demora apenas alguns minutos. Para isso, basta seguir o passo a passo:

  1. Acessar o site da Receita Federal;
  2. Clicar no link “Meu Imposto de Renda”;
  3. Selecionar “Consultar a restituição”;
  4. Clicar no botão “Iniciar”;
  5. Preencher CPF, ano, data de nascimento e digitar os caracteres que aparecerem no quadro;
  6. Clicar em “Consultar”.

Depois disso, aparecerá o resultado da declaração como “Processada”. Caso o relatório indique que há pendências, o contribuinte deve enviar declaração retificadora para receber a restituição do IR e não ser pego na malha fina.

Leia também

você pode gostar também