Evite erros em 2022: 5 dicas úteis para estudar da maneira correta

Se você realmente está disposto a aprender os assuntos exigidos pelo edital do concurso, conheça cinco dicas para estudar da maneira correta.

Ser aprovado em qualquer certame exige esforço, disciplina, foco, planejamento e muita organização do concurseiro. Diante desse contexto, surge uma dúvida bastante comum para milhares de candidatos: como estudar da maneira correta?

Prossiga com a leitura dessa matéria que vamos te dar cinco dicas incríveis sobre como fazer isso para deixar a sua aprovação mais perto. Afinal, o máximo de empenho agora pode compensador em um futuro não muito distante.

Como estudar da maneira correta

horas de estudo
Foto: Reprodução / Pixabay

1) Faça simulados para fixar o conteúdo

Estudar da maneira correta exige que o concurseiro não fique somente na teoria. É claro que ela é fundamental, já que é preciso entender os conceitos antes de aplicá-los. E uma das melhores formas de memorizar os conteúdos é fazendo os simulados.

Quando o candidato mescla teoria e prática, as suas chances de fixar o conteúdo são estratosféricas. Então, não abra mão de fazer os simulados e até mesmo as questões de concursos passados. Quando mais você praticar, mais craque nas matérias poderá ficar.

Na verdade, os simulados indicam como está o seu nível de conhecimento. Errou muito? Precisa estudar mais. Acertou a maioria das questões? Continue mantendo o foco. Disponibilizamos em nosso site uma seção apenas de simulados. Vale a pena dar uma conferida.

2) Esquematize o conteúdo em tópicos, gráficos e mapas mentais

Outra dica interessante para o candidato estudar da maneira correta é esquematizando o conteúdo em tópicos, mapas mentais e até gráficos. Quando ele faz isso, o cérebro consegue absorver melhor as informações que precisam ser aprendidas.

Depois de estudar o assunto, pegue uma folha de papel em branco e escreva em tópicos (bem organizados e usando suas próprias palavras) as partes mais importantes. Depois, leia tudo e veja se está passível de entendimento. Certifique-se de que nada foi esquecido.

Gráficos e mapas mentais também são excelentes aliados na hora de aprender assuntos distintos das provas de um concurso. Você pode usar os três métodos para turbinar o seu aprendizado, já que cada um tem uma metodologia diferente, mas igualmente eficaz.

3) Estudar da maneira correta: Relacione o conteúdo com situações do dia a dia

Quando o assunto é estudar da maneira correta, relacionar o conteúdo aprendido com situações corriqueiras do cotidiano costuma funcionar bastante. Essas associações mentais turbinam a memorização e, por consequência, o aprendizado efetivo.

Por exemplo, fazer cálculos de cabeça na hora de dividir a conta do bar com os amigos, associar aquela xícara de chá fumegante com os processos químicos ou usar a técnica mnemônica para te ajudar a memorizar a lista de compras do supermercado, podem ajudar muito.

Quando o concurseiro faz isso, ele consegue ter uma maior compreensão de tudo aquilo que estudou. São diversas situações que servem para lembrar os conteúdos estudados. Pagou um boleto com juros que não está discriminado no documento? Tente descobrir a porcentagem que foi cobrada.

4) Encontre a técnica de estudo que faça sentido com o seu perfil

Outra dica interessante para estudar da maneira correta. O concurseiro precisa encontrar uma técnica de estudo que esteja mais alinhada com o seu perfil de aprendizagem. Isso deixa esse processo mais rápido.

São várias metodologias de estudo disponíveis. É preciso testar umas três ou quatro e identificar aquela que mais faça sentido para você. Independente de qual seja a técnica de estudo escolhida, você deve (e precisa) ter o máximo de afinidade com ela.

O que definitivamente não rola é usar um método diferente a cada dia de estudos. O seu cérebro pode “pirar” e o seu aprendizado não será satisfatório. Evite comparações, pois, aquela técnica que funciona com outro concurseiro pode não servir para você.

5) Baseie o cronograma de estudo no conteúdo programático do concurso

Para estudar da maneira correta, você deve sempre basear o seu cronograma de estudos (que deve ser realista) no conteúdo programático do certame. Ou seja, todas as matérias cobradas pelo edital devem marcar presença em seu cronograma, sem exceção.

Por isso, assim que o edital for publicado, não deixe de dar a devida atenção para esse importante documento. Se você negligenciá-lo, como vai saber os assuntos que serão cobrados nas provas do concurso? Aliás, é preciso ter o edital em mãos para elaborar o seu cronograma de estudos.

Nem sempre são cobradas as mesmas disciplinas em dois concursos da mesma área. Às vezes, a banca examinadora faz alterações em todo o conteúdo programático. Ignorar a leitura completa do edital e estudar se baseando em concursos anteriores não é o mais recomendado.

Leia também


você pode gostar também

Pagam bem: 5 profissões para quem não quer trabalhar com atendimento

Se você é uma pessoa introvertida e não gosta de lidar com público, conheça cinco profissões para quem não quer trabalhar com atendimento.

5 filmes da Netflix para se inspirar e ter motivação nos estudos

Se você anda meio sem inspiração para continuar estudando para as provas do concurso, conheça cinco filmes da Netflix que podem te motivar.

Concurso INSS: o que levar em conta na hora de estudar leis? Veja 5 dicas

Vai prestar o concurso INSS e precisa ser aprovado? Conheça cinco dicas incríveis sobre como estudar leis.

Conheça 7 tipos de aprendizagem e suas vantagens durante os estudos

Está começando a estudar para um concurso público? Conheça os sete tipos de aprendizagem e as vantagens de cada um deles.

Validade de concursos: como esse prazo afeta os concurseiros?

Entenda como funciona a validade de concursos públicos e saiba como esse prazo afeta a vida de todo concurseiro aprovado.

Estas 5 profissões antigas voltaram à moda no país e ganharam relevância

Conheça cinco profissões antigas que voltaram a ganhar espaço e relevância no mercado de trabalho brasileiro.