Estudo eficiente: saiba como grifar e destacar textos da maneira correta

Procura uma maneira de ter um estudo eficiente para arrasar nas provas do concurso público? Descubra como sublinhar textos da forma correta.

Um estudo eficiente se resume em um aprendizado duradouro. E para que o concurseiro consiga memorizar com eficácia os assuntos que precisa para passar nas provas do certame, uma das técnicas mais usadas é a de grifar e destacar as partes mais importantes dos textos.
– Teste de inteligência: se usar essas 10 palavras é sinal que você é gênio

Mas isso precisa ser feito da maneira correta, para que o estudante consiga aprender com rapidez e fixar o conteúdo. Por isso, essa matéria trouxe quatro dicas infalíveis sobre esse assunto. Continue a leitura até o final.

Veja como grifar e destacar textos da maneira correta

Mas o que deve ser grifado?

Antes do concurseiro grifar corretamente as partes mais importantes de um texto, ele precisa ter lido todo o conteúdo com bastante atenção. O ideal é que você tenha lido, pelo menos, três vezes, antes de começar a destacar as partes do texto estudado.

Isso é primordial para se ter uma noção das principais ideias do conteúdo. Mas lembre-se de que somente os trechos mais importantes é que devem ser grifados, já que compõem a ideia-chave do assunto em questão.

Não se esqueça de destacar as palavras técnicas ou mais específicas do texto e/ou qualquer informação que seja relevante para uma assimilação efetiva. Conheça as dicas sobre como grifar textos da forma correta e tenha um estudo eficiente:

1) Use lápis de cor ou caneta colorida

Informações diferentes, mas igualmente importantes, precisam estar em destaque no texto de uma forma que não confunda a mente do concurseiro. A dica aqui é usar um mix variado de cores, para que você não fique perdido depois, entende?

Por exemplo, você pode usar a cor vermelha para grifar as ideias principais, o azul para sublinhar as informações complementares e o verde para destacar números e dados relevantes. Faça tudo de forma bem organizada e no capricho, sempre procurando manter as linhas retas.

2) Use enquadramentos ou círculos

Um estudo eficiente também significa saber grifar corretamente partes dos assuntos estudados. O concurseiro pode usar enquadramentos ou círculos para que as ideias mais importantes de cada assunto sejam destacadas. Se for possível, use cores fortes para fazer isso, como o vermelho, por exemplo.

Nesse caso, basta que você circule todas as palavras-chave, expressões ou trechos que julgar relevantes para o seu aprendizado. Outra dica bacana é enquadrar, ou seja, colocar linhas verticais (fortes) ao lado das partes mais importantes do conteúdo, com o objetivo de destacá-las.

3) Estudo eficiente: Setas de ligação

O concurseiro também pode usar setas para conectar trechos complementares que são essenciais para o seu aprendizado efetivo. Você pode usar setas para ligar as principais ideias, dados e até parágrafos inteiros, desde que tudo se complemente.

Isso facilita bastante na hora de revisar. Lembre-se sempre de manter a organização, caso contrário, a sua mente pode se confundir na hora da revisão, combinado? Você precisa “bater” o olho e entender logo de cara o sentido das setas.

4) Use exclamações ou interrogações

Um estudo eficiente se traduz em ter dúvidas pontuais, certo? Se porventura o concurseiro identificar pontos que não entendeu de maneira clara e que precisam da explicação do seu professor, por exemplo, ele deve marcar tais partes com cores diferentes e usando símbolos como exclamações ou interrogações.

A dica aqui é usar cores chamativas, diferentes das que já estão sendo usadas, fechado? Lembrando que os símbolos devem estar sempre em volta das palavras ou trechos. Dessa forma, fica mais fácil identificá-los.

O que fazer com as partes que foram grifadas?

O concurseiro pode usar todos os trechos que foram devidamente sublinhados para fazer uma boa revisão ou até mesmo pesquisas futuras, já que um estudo eficiente exige esse procedimento. Em casos de revisão, que é o mais corriqueiro, você pode:

  • Sintetizar os principais capítulos estudados usando somente os trechos que foram grifados. Isso deixa o seu aprendizado muito mais dinâmico no dia a dia;
  • Usar as partes mais importantes que foram destacadas para elaborar perguntas que deverão ser respondidas na hora da revisão. Isso ajuda a fixar ainda mais o conteúdo em sua mente;
  • Elaborar um mapa mental usando somente os termos que foram grifados. Essa ferramenta, por ser bastante intuitiva, pode deixar a sua memorização ainda mais efetiva.

E aí, o que você achou das nossas dicas sobre como destacar as partes mais importantes de um texto da forma correta? Um estudo eficiente traz chances reais de aprovação do concurseiro. Boa sorte.

Leia também

você pode gostar também

Mal ou mau: qual a diferença? Veja exemplos

Uma das maiores dificuldades dos falantes da língua portuguesa é descobrir quando usar corretamente os termos mau ou mal. Para sanar esta dúvida de uma vez por todas, confira algumas dicas para exercitar as palavras.

Recebeu uma multa que não é sua? Veja o que fazer e como recorrer

Se você foi multado, mas a pena foi aplicada de forma equivocada ou indevida, é possível entrar com recurso e regularizar a situação.

Tire estes aparelhos da tomada para Economizar Energia

Economizar energia elétrica pode ser mais simples do que se pensa; veja quais eletrônicos devem ficar fora da tomada.

Por que os palitos de pirulito têm um pequeno furinho na ponta?

Sempre fez questão de aprimorar os seus conhecimentos e tem a curiosidade aguçada, concurseiro? Então, descubra para que serve o furinho na ponta dos palitos de pirulito.

Entenda de onde surgiu o “sentido horário” dos relógios

Você já se perguntou por que o relógio gira em sentido horário? Este é um padrão que vem de relógios de sol antigos. Leia e entenda a seguir.

Afinal, qual é a verdadeira diferença entre poema e poesia? Entenda aqui

Apesar de parecerem idênticos, o poema e a poesia possuem algumas diferenças vitais, e que são de conhecimento essencial no mundo literário.