É possível memorizar mais conteúdo com a Técnica Mnemônica; entenda

Conheça um pouco mais sobre a Técnica Mnemônica e aumente as chances de memorizar todo o conteúdo exigido pelo edital.

Quando o assunto é aprendizado, milhares de concurseiros procuram formas de ter uma memorização efetiva de todo o conteúdo que precisa ser estudado. Por isso, vamos te indicar um dos métodos mais eficientes para que isso aconteça: a Técnica Mnemônica. Conheça um pouco mais sobre ela e deixe a sua aprovação nas provas do certame mais perto do que você imagina.

Mas o que é a Técnica Mnemônica?

Podemos dizer que a Técnica Mnemônica consiste na criação de um eficiente suporte que tem o objetivo de aprimorar o aprendizado. Através de esquemas, símbolos, gráficos, frases ou palavras que tenham relação com um determinado conteúdo, o concurseiro consegue memorizar com mais facilidade aquilo que precisa.

Esse processo de aprendizagem é extremamente eficiente, segundo especialistas, já que permite que o estudante faça uma rápida associação, possibilitando que o mesmo assimile todo o conteúdo de forma efetiva.

A Técnica Mnemônica possibilita uma memorização muito mais fácil, já que faz a associação de métodos sequenciais, de uma forma simples e organizada, às informações que o concurseiro precisa gravar.

Por que a Técnica Mnemônica realmente funciona?

Vale ressaltar que a nossa memória é baseada em gatilhos mentais. Por exemplo, quando você sente o cheiro daquela deliciosa broa de milho assando ao forno, por exemplo, é bem provável que se lembre da sua infância ou do período que passava no sítio da família durante as férias escolares, certo?

A grande questão é que essa lembrança pode despertar várias outras, o que remete a sentimentos nostálgicos. E é exatamente assim que a Técnica Mnemônica funciona, ou seja, ela cria gatilhos mentais conscientes com o objetivo de deixar a memorização mais eficaz.

Exemplos de como aplicar a Técnica Mnemônica

Conheça quatro bons exemplos de Técnica Mnemônica para memorização que todo concurseiro deve aplicar:

Palavras e expressões (acrósticos)

É possível criar palavras, siglas ou até pequenas expressões para conseguir memorizar dados, fórmulas e até listas. Por exemplo, suponha que você precisa decorar o nome de todas as etapas do balanceamento químico. A primeira letra de cada uma delas se refere à palavra que precisa ser lembrada, que deve ser colocada na vertical:

  • M etais;
  • A metais;
  • C arbonos;
  • H idrogênios;
  • O xigênios.

Viu como cinco palavras se resumem em apenas uma? Ou seja, a palavra MACHO pode te remeter a outras diferentes.

Siglas e acrônimos

Essa prática é bastante popular entre os concurseiros e também é extremamente eficaz na memorização. A Técnica Mnemônica que se refere aos acrônimos e siglas consiste em fazer uma abreviação de nomes importante e organizações.

O objetivo é reduzir o nome da instituição às suas iniciais, que permitem uma memorização mais efetiva:

  • Caixa Econômica Federal (CEF);
  • Banco do Brasil (BB);
  • Proposta de Emenda Constitucional (PEC);
  • Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Para reduzir, foi necessário criar um acrônimo ou sigla de cada palavra, ou seja, você precisa memorizar a primeira letra de cada palavra e, automaticamente, se lembrará do restante da expressão.

Canções

Outra metodologia da Técnica Mnemônica consiste nas famosas paródias, em que é possível memorizar todo o conteúdo necessário e gerar lembranças na sua memória. Vale destacar que as músicas são excelentes aliadas quando o assunto é memorização. Por isso, pode apostar nelas sem medo.

Aliás, que tal ler todo o conteúdo que precisa ser memorizado como se estivesse cantando? Pode até parecer estranho, mas o poder que a música exerce em nosso cérebro é incrível. Agora é pegar um trecho importante de alguma disciplina e ler cantarolando.

Palavras-chave

Essa Técnica Mnemônica indica o uso de palavras-chave para criar imagens e significados. Mas é preciso um pouco de criatividade do concurseiro, já que tudo precisa fazer sentido e, principalmente, remeter à palavra que precisa ser lembrada.

  • Passo 1: Crie uma palavra-chave em português que se pareça com a pronúncia no idioma inglês (Per = pera e Haps = rap).
  • Passo 2: Agora você deve criar uma imagem de uma pera cantando rap ou de uma pera vestida como um rapper (não é loucura, tá?).
  • Passo 3: Depois, associe o significado em português (perhaps = talvez). Se for possível, crie uma imagem que remeta a isso.
  • Passo 4: Imagine uma pera vestida como um famoso rapper e segurando um ponto de interrogação (o que remete a uma dúvida). O significado dessa imagem que acabou de ser criada foi pera rapper = talvez. O concurseiro precisa ser criativo, mas é tiro e queda na memorização.

E aí, o que achou da Técnica Mnemônica? Se você colocá-la em prática da forma correta pode aumentar as chances de ser aprovado no concurso. Boa sorte.

Leia também


você pode gostar também

Pagam bem: 5 profissões para quem não quer trabalhar com atendimento

Se você é uma pessoa introvertida e não gosta de lidar com público, conheça cinco profissões para quem não quer trabalhar com atendimento.

5 filmes da Netflix para se inspirar e ter motivação nos estudos

Se você anda meio sem inspiração para continuar estudando para as provas do concurso, conheça cinco filmes da Netflix que podem te motivar.

Concurso INSS: o que levar em conta na hora de estudar leis? Veja 5 dicas

Vai prestar o concurso INSS e precisa ser aprovado? Conheça cinco dicas incríveis sobre como estudar leis.

Conheça 7 tipos de aprendizagem e suas vantagens durante os estudos

Está começando a estudar para um concurso público? Conheça os sete tipos de aprendizagem e as vantagens de cada um deles.

Validade de concursos: como esse prazo afeta os concurseiros?

Entenda como funciona a validade de concursos públicos e saiba como esse prazo afeta a vida de todo concurseiro aprovado.

Estas 5 profissões antigas voltaram à moda no país e ganharam relevância

Conheça cinco profissões antigas que voltaram a ganhar espaço e relevância no mercado de trabalho brasileiro.