É melhor evitar: 6 materiais em que você não deve usar a água sanitária

Existem certos materiais em que você não deve usar a água sanitária, visto que o produto pode ser extremamente prejudicial a eles.

A água sanitária é um dos aliados mais poderosos durante a faxina. Também conhecido como alvejante, este produto de limpeza possui várias funções, mas muitas vezes é utilizado da forma errada, podendo ser prejudicial. Neste caso, existem alguns materiais em que você não deve usar a água sanitária.

Leia também

Apesar de ser excelente para retirar a sujeira em vários aspectos, seu poder não é adequado para determinados tipos de limpeza na casa. Por exemplo, ao aplicá-lo em algumas superfícies de materiais específicos, o produto pode fazer um estrago certeiro.

É comum que esta ferramenta gere algumas dúvidas na hora de ser aplicada. Uma das mais comuns é no processo de diluição, por exemplo. Seja como for, confira abaixo alguns materiais em que você não deve usar a água sanitária, para evitar situações irreparáveis.

O que é a água sanitária

Mas antes de mais nada, o que realmente é a água sanitária? Esta solução formada por hipoclorito de sódio é um derivado de cloro e água. Nos supermercados, os produtos comercializados deste tipo só possuem entre 2% e 2,5% de hipoclorito de sódio, algo que já é extremamente poderoso.

Uma das principais regras para utilizá-la com segurança é diluí-la na quantidade correta de água. Assim, o hipoclorito de sódio gera o ácido hipocloroso, a verdadeira substância antisséptica que é necessária para a limpeza.

6 materiais em que você não deve usar a água sanitária

1. Tecidos coloridos

Regra mundial: deixe a água sanitária longe das roupas e demais tecidos coloridos. Pelo fato deste produto ter cloro em sua composição, ele reage com o corante nas peças, deixando manchas definitivas.

Uma dica é utilizar alvejantes sem cloro para a limpeza das roupas, que são à base de água-oxigenada, não podendo fazer mal aos tecidos coloridos. Mesmo assim, o ideal é lavar as roupas com produtos como o clássico sabão ou a mistura de vinagre e bicarbonato de sódio.

2. Vasilhas e outros plásticos

Caso estes utensílios entrem em contato com a água sanitária, eles podem ficar amarelados e desgastar cada vez mais com o tempo. Da mesma forma, é indicado utilizar apenas detergente durante a lavagem, ou um pouco de vinagre para remover cheiros fortes.

3. Tampas de vaso

A água sanitária é uma aliada indispensável na limpeza do banheiro para muitos. É comum que este produto seja utilizado para desinfetar de forma completa o vaso, mas poucos sabem que ele só é indicado para limpar a parte interior.

Nas tampas, a ferramenta também desgasta o plástico, assim como as vasilhas, deixando-o amarelado. Apenas despeje a água dentro do vaso, deixando-a agir por alguns minutos. O assento pode ser higienizado com álcool ou vinagre e bicarbonato.

4. Canos de plástico

Em ralos e pias, este produto pode ajudar a desinfetar o sistema de encanamento das casas. Contudo, existem algumas construções com canos feitos de plástico, que pode não reagir bem quando entrar em contato com a água sanitária, pelos mesmos motivos das tampas e potes.

Igualmente, é recomendado utilizar a clássica mistura de vinagre e bicarbonato de sódio, que limpa profundamente e ainda desentope.

5. Couro

A água sanitária também pode trazer danos difíceis de reverter ao couro. A maioria dos materiais coloridos não reage bem com este produto, e a sensibilidade deste em específico faz com que a água se torne um agente perigoso.

Contudo, é possível tentar remover manchas do material. Quanto mais rápido, melhor será o resultado. Para isso, é necessário utilizar um copo com aproximadamente um dedo de água e bicarbonato de sódio o suficiente para criar uma pasta.

Esta mistura deve ser aplicada de imediato na área afetada do couro, esfregando com uma escova de dentes. Após 30 segundos, é preciso deixar uma pequena camada agindo. Caso a mancha já tenha secado, porém, este método será ineficaz.

6. Metais

Mesmo com sua multifuncionalidade, a água sanitária não deve jamais ser aplicada em metais, visto que é um produto oxidante e corrosivo. Além de oxidar o material, ela também confere a ele um alto potencial inflamável assim que as substâncias entram em contato. É preciso tomar cuidado.

Leia também

você pode gostar também

IPVA 2023: veja 29 carros que terão isenção do imposto

Milhões de condutores brasileiros poderão ser beneficiados com a isenção de IPVA para veículos. Confira quais são os modelos.

Para que serve o furo que fica ao lado da câmera do iPhone?

Há um pequeno buraco entre a câmera e o flash na parte traseira de alguns iPhones. Em outros modelos, pode estar em lugar diferente. Veja para que serve esse furo.

Confira 7 profissões perfeitas para quem gosta de ler e escrever

Tem uma enorme afinidade com a área de Humanas e sempre sonhou em trabalhar nela? Então, conheça sete profissões para quem gosta de ler e escrever.

Descubra para que realmente serve o furo que fica no cadeado

O furo no cadeado é um mistério para muita gente que desconhece as duas utilidades desse mecanismo e como ele auxilia o funcionamento do cadeado.

7 grandes filmes da Netflix que vão te deixar mais esperançoso

Está precisando de um pouco mais de inspiração nos estudos, concurseiro? Conheça sete grandes filmes da Netflix que podem te deixar mais otimista em relação ao futuro.

Vacina BCG: descubra para que serve e por que ela deixa marca no braço

A vacina BCG é uma das vacinas mais importantes do esquema vacinal. Entenda para que ela serve e por que deixa uma marca no braço.