Como lembrar de tudo que estudou na hora da prova? Veja 5 dicas úteis

Se você está procurando uma maneira de se sair bem nas provas do concurso, conheça cinco dicas sobre como lembrar de tudo que estudou.

Todo concurseiro fica apreensivo e preocupado com a quantidade de conteúdo que precisa estudar e aprender, principalmente se a data das provas estiver perto. Mas a grande questão é: como lembrar de tudo que estudou? Essa matéria selecionou cinco dicas de ouro sobre esse importante assunto.

Leia também

Se você procura uma forma de memorizar efetivamente os assuntos estudados, continue a leitura até o final e siga à risca os nossos conselhos. Afinal, antes de começar a tão sonhada carreira pública, é preciso ser aprovado no certame.

Como lembrar de tudo que estudou?

1) Leia o conteúdo em voz alta

Essa dica sobre como lembrar de tudo que estudou é importantíssima. Não restam dúvidas de que uma leitura atenta é essencial no processo de aprendizagem. Mas aquele concurseiro que deseja memorizar de verdade, deve ler em voz alta o conteúdo.

De acordo com especialistas, o nosso cérebro consegue reter melhor as informações quando escutamos. Ou seja, quando você lê em voz alta, as chances da sua memória armazenar o conteúdo são bem maiores do que se estivesse somente no modo “visual”, entende?

Um macete interessante é gravar a sua leitura para escutá-la depois. Pode ter certeza de uma coisa: você vai conseguir se lembrar com muito mais facilidade de tudo aquilo que estudou. O resultado? O seu aprendizado será ainda mais satisfatório.

2) Faça associações mentais

Outra dica sobre como lembrar de tudo que estudou. Suponha que você precise memorizar um assunto complicado e difícil de resumir. Uma boa técnica é fazer associações mentais com algo que esteja presente em sua rotina ou usar siglas para decorar algum conceito.

Fazer conexões pode turbinar o seu aprendizado, além de aguçar a criatividade e a inteligência. Os mapas mentais são uma excelente maneira de conectar as ideias, o que facilita a memorização efetiva de conteúdos.

Pegue uma folha de papel em branco e escreva no meio dela a palavra-chave principal do assunto em questão. Depois, faça ramificações com outras palavras que tenham ligação com o tema central. Essas associações são capazes de armazenar as informações em sua mente por muito mais tempo.

3) Como lembrar de tudo que estudou: Invista em resumos

Vira e mexe, os resumos são sempre citados em nossos artigos. E não é para menos, já que essa metodologia é uma das mais eficientes quando o concurseiro precisa memorizar aquilo que estudou. Um resumo bem feito e escrito a mão é uma arma poderosa para aprender.

Para fazer um bom resumo, o concurseiro precisa ler, reler, identificar os pontos mais importantes do assunto estudado e ter a certeza de que entendeu o que acabou de ser lido. Somente depois de passar por essas etapas, é que ele pode começar a esboçar o seu resumo.

Quando escrevemos com as nossas próprias palavras (de forma ordenada), o nosso cérebro consegue reter a informações por mais tempo. Por isso, não negligencie essa dica e invista em resumos para aprender de verdade. Você pode até usá-los para fazer uma revisão posterior.

4) Ensine o que acabou de aprender

Essa dica sobre como lembrar de tudo que estudou pode até parecer estranha, mas faz todo sentido. Para o concurseiro memorizar com eficiência o assunto que precisa, ele pode ensinar aquilo que aprendeu para uma outra pessoa.

Essa “aula particular” é importantíssima, já que vai auxiliar o cérebro a memorizar as informações com mais eficácia e rapidez. Acabou de estudar para as provas do concurso? Convide um parente ou amigo para escutar atentamente a sua explicação (sem colar, tá?)

Ao final, pergunte para o seu ouvinte se ele entendeu tudo. Se você “rateou” no meio do caminho, não se envergonhe e recomece a explicação novamente. Quanto mais você explicar (com suas próprias palavras) o que aprendeu, seja para si mesmo ou para alguém, mais chance tem de aprender.

5) Pausas regulares não devem ser esquecidas

A nossa última dica sobre como lembrar de tudo que estudou não é uma técnica de memorização propriamente dita, mas é extremamente importante para aprender de verdade. Tem muito concurseiro por aí que se esquece de fazer intervalos regulares durantes os estudos.

O problema é que esse hábito pouco saudável não permite que a mente descanse ou relaxe adequadamente, o que implica em um aprendizado pouco eficiente. Por incrível que pareça, o cérebro humano precisa de um tempo para conseguir reter as informações necessárias.

Por isso, concurseiro, jamais negligencie essa dica, fechado? A cada duas horas de estudo intenso, faça uma pausa de 15 a 20 minutos. Esse tempo de descanso é fundamental para deixar a sua mente cada vez mais receptiva para aprender informações novas.

Leia também


você pode gostar também

Manutenção barata: 5 carros que gastam pouco na hora da revisão

Pretende comprar um veículo, mas não quer gastar muita grana na hora das revisões preventivas na concessionária? Conheça cinco carros com manutenção barata e acerte em cheio na escolha.

Novas profissões: confira 7 empregos que não existiam há duas décadas

A era digital abriu portas a profissões associadas a novas formas de viver e relacionar-se no mundo; confira algumas delas que não existiam há alguns anos atrás.

Ano de 2023 terá quantos feriados nacionais? E quais deles vão ser prolongados?

O ano de 2023 terá muitos feriados prolongados e apenas um caindo no meio da semana. Confira o calendário de feriados e programe suas folgas.

Estes são os 30 nomes mais bonitos do mundo, segundo a ciência

Um estudo realizado pela Universidade de Birmingham descobriu que existem nomes cujo som é harmonioso ao ouvido humano e assim listou os nomes mais bonitos que existem.

Confira as 5 causas mais comuns para as crises no relacionamento

As causas mais comuns para as crises no relacionamento podem ser responsáveis pelo fim de muitos, mas existem formas de contorná-las.

7 profissões que não precisam de faculdade e você ainda não conhecia

Se você almeja uma carreira de sucesso, mas não tem diploma universitário, conheças as profissões que não precisam de faculdade e que podem ser rentáveis.