Com a Técnica Feynman, você aprende qualquer coisa em 4 passos; veja como

Descubra como aprender mais com o uso da Técnica Feynman e aumente as suas chances de aprovação em qualquer concurso.

Você já sentiu dificuldade de compreender algum assunto, mesmo se esforçando e recorrendo a livros, apostilas e até vídeos explicativos em plataformas online de ensino? Se a resposta for positiva, vamos te apresentar a Técnica Feynman, que vai turbinar a sua capacidade de aprendizado sobre qualquer coisa. São quatro passos simples, mas extremamente eficazes. Confere aí.

O que é a Técnica Feynman?

Desenvolvida pelo físico norte-americano Richard Feynman (1918-1988), essa técnica consiste em um método simples que permite o entendimento de qualquer assunto. Ou seja, o modelo possibilita que todas as informações sejam transmitidas através de uma linguagem simples e pensamentos sucintos, que podem ser facilmente entendidos até por uma criança.

Segundo o autor, existe a sabedoria (mais superficial) que tem o seu foco somente em saber o nome de algo, e a sabedoria que é focada no pleno entendimento de algo. Ou seja, em vez de apenas focar na memorização de datas, fórmulas, conceitos e nomes, a Técnica Feynman faz menção a uma compreensão mais aprofundada sobre um determinado assunto.

Conheça os quatro passos dessa importante metodologia e pegue uma folha de papel em branco e caneta:

Passo 1: Escolha um conceito

A proposta da Técnica Feynman aqui é aprender um determinado conceito. Então, escolha o tema que bem entender. Não importa o que seja: uma lei, uma fórmula matemática, um tipo de meditação ou um conceito sobre algum assunto. Quanto mais objetivo, melhor.

Agora escreva o nome do conceito escolhido no topo da folha. Depois, escreva tudo aquilo que você sabe sobre ele, logo abaixo do nome. Durante o processo, é bem provável que você também aprenda mais coisas sobre o conceito, por isso, não deixe de anotá-las, fechado?

Passo 2: Ensine para uma criança

O segundo passo da Técnica Feynman acontece através de uma explicação do conceito escolhido anteriormente para uma criança de uns 8 a 10 anos de idade, por exemplo. Você pode ensiná-la de maneira escrita ou oral, desde que as suas explicações tenham uma linguagem simples e clara.

A dica aqui é que você evite ao máximo expressões complexas demais, que dificultam o entendimento, e aqueles jargões conhecidos (lembre-se de que está explicando para uma criança). Além disso, você deve explicar para o pequeno de uma forma breve, sem rodeios, e usar a sua criatividade para prender a atenção do seu ouvinte.

Passo 3: Procure identificar falhas na compreensão

É bastante provável que na fase anterior você tenha encontrado algumas lacunas em sua bagagem de conhecimento e que te fizeram “ratear” durante a sua explicação, certo? Calma. É exatamente nesse ponto que o aprendizado da Técnica Feynman, de fato, acontece. Pergunte-se: “o que passou desapercebido da minha parte?” e “o que ainda preciso aprender?”

Depois de descobrir quais foram as prováveis falhas na sua compreensão, anote-as em tópicos (para ficar mais fácil) e faça uma pesquisa sobre o tema explicado anteriormente. Você pode usar as suas anotações da fase 1, recorrer à internet, consultar videoaulas, livros, slides e apostilas. É isso que vai turbinar o seu aprendizado de uma forma eficiente.

Passo 4: Revise, organize e simplifique a linguagem

Por fim, o último passo indicado pela Técnica Feynman orienta fazer uma boa revisão em todo o conteúdo e deixar a sua linguagem o mais simples possível, bem como a organização das ideias. Depois de fazer isso (com bastante calma), você deve ler em voz alta o que acabou de escrever, para identificar se o texto está passível de entendimento e se sua explicação está coerente.

Se for o caso, faça pequenas ilustrações com exemplos, conexões mentais com conceitos parecidos, além de analogias, que aprimoram a sua compreensão.

O objetivo aqui é organizar todo o assunto em uma simples história, cuja explicação flui naturalmente. Se em um primeiro momento, ainda parecer confuso para você, pode ser um indicativo de que o seu entendimento ainda não é 100% satisfatório. Estude mais um pouco para preencher tais lacunas faltantes.

Se você seguir à risca todos os quatro passos da Técnica Feynman, vai notar que a sua capacidade de aprendizado aumentou exponencialmente. E isso se traduz em maiores chances de ser aprovado nas provas de um disputado concurso público. Agora está em suas mãos, concurseiro.

Leia também

você pode gostar também