Como atualizar o Caixa Tem para receber o Bolsa Família; veja os passos

É muito importante atualizar o Caixa Tem, para garantir o repasse dos valores, acompanhar datas de pagamento, extratos e outras informações acerca do Bolsa Família.

O aplicativo Caixa Tem é uma conta digital criada pelo Governo Federal em 2020, com objetivo de atender aos beneficiários do Auxílio Emergencial. Entretanto, com o passar do tempo, o aplicativo foi atualizado com novos serviços destinados aos cidadãos brasileiros.

Disponível para download nos dispositivos móveis Android e iOS, o Caixa Tem conta com poupança, empréstimo, transferências, pagamento de contas, consultas de benefícios como o Bolsa Família, Abono Salarial, entre outros.

No entanto, para ter acesso a todas as suas funcionalidades é muito importante atualizar o seu cadastro na plataforma. Além disso, neste ano, os pagamentos do Bolsa Família, que substitui o Auxílio Brasil, serão liberados pelo Caixa Tem.

Assim, após a atualização do aplicativo é possível ter acesso ao calendário de pagamentos, extratos e outras informações acerca do benefício. Veja como fazer isso abaixo.

Como atualizar o cadastro no aplicativo Caixa Tem?

A atualização de cadastro no aplicativo Caixa Tem é simples e gratuita e precisa apenas de um aparelho conectado à Internet. Depois de fazer o login no aplicativo, siga estes passos:

  1. Abra o aplicativo Caixa Tem e procure no menu a opção “Atualize seu Cadastro”;
  2. Com o documento de identidade nas mãos, é só clicar na opção de “Entendi, vamos começar”, que vai aparecer já na próxima tela;
  3. Confirme os seus dados de localização, ou seja, se o endereço que aparecer estiver correto e atualizado, basta clicar na opção que diz: “Sim, está correto”;
  4. Contudo, caso você tenha mudado de residência, ou se perceber que há alguma informação incorreta, é só clicar em “O meu endereço mudou”;
  5. Posteriormente, informe se você nasceu no Brasil ou não;
  6. Clique em “Próximo”;
  7. Preencha as informações sobre sua renda;
  8. Clique em “Entendi, vamos lá” para então responder as perguntas sobre renda e patrimônio; e, assim, a cada vez que finalizar as perguntas do questionário, é preciso clicar em “Próximo” para continuar para a próxima tela a ser exibida em seguida;
  9. Depois de conferir os dados que foram preenchidos anteriormente, para que não haja nenhum erro nas informações do seu cadastro, é só clicar em “Confirmar”.

Por fim, você precisa validar o cadastro com o seu documento de identificação. Ao clicar em “Continuar”, escolha qual documento vai ser enviado pelo app e toque em “Continuar” novamente. Siga as instruções que aparecem na tela para fazer o envio das imagens.

Ao concluir a atualização cadastral no aplicativo Caixa Tem, em até 48 horas, você terá acesso a todos os recursos e serviços da conta. Mas fique atento às notificações do aplicativo, assim como as mensagens que poderão chegar no seu e-mail.

Leia também

você pode gostar também

Auxílio Gás terá sua primeira parcela de 2023 em fevereiro; confira o valor

O pagamento do Auxílio Gás, benefício destinado às famílias de baixa renda, ocorre a cada dois meses. A primeira parcela deste ano será paga em fevereiro.

Benefício de R$ 1,2 mil é pago para ESTE grupo de trabalhadores

Uma iniciativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) garante a um grupo específico de trabalhadores um benefício de R$ 1,2 mil em parcela única. Saiba mais sobre o assunto.

Calendário Bolsa Família de Janeiro: veja todas as datas

O valor médio do Bolsa Família atualmente é de R$ 614,21; veja quem vai receber o pagamento nesta quinta-feira.

Aposentadoria INSS: veja quem terá as parcelas ainda nesta semana

Além da aposentadoria, o INSS também paga auxílio-doença e pensão aos segurados; confira o calendário de janeiro a seguir.

Prova de Vida: INSS terá 10 meses para provar que segurado está vivo

Saiu uma portaria que regulamenta os novos procedimentos necessários para realizar a prova de vida do INSS dos segurados.

Extrato da aposentadoria do INSS já pode ser consultado via app

Benefício recebeu reajuste, consequência da alta do salário mínimo, que passou a vigorar no começo de 2023.