Quando será pago o extra de R$ 150 do Bolsa Família? Veja o que se sabe

Com a retomada do governo de Lula, beneficiários e futuros auxiliados pelo Bolsa Família estão em dúvida a respeito de quando será pago o extra de R$ 150 do Bolsa Família, prometido para crianças de até 6 anos.

O Bolsa Família, programa assistencial criado em 2003 durante o governo do presidente Lula (PT), retornou após ter sido substituído pelo Auxílio Brasil, durante o mandato de Jair Bolsonaro (PL). O benefício, que tem como objetivo auxiliar famílias em situação de vulnerabilidade social, passou por algumas atualizações, como o valor fixo em R$ 600, mais R$ 150 para crianças; agora, resta saber quando será pago o extra de R$ 150.

A parcela adicional é destinada a cada criança de até seis anos das famílias atendidas pelo programa, a partir deste mês. Estes valores só são possíveis por conta da flexibilização em R$ 145 bilhões do teto de gastos para este ano, resultado da PEC da Transição, aprovada e promulgada no Congresso.

Deste total, cerca de R$ 70 bilhões serão destinados ao pagamento do Bolsa Família. Agora, resta saber quando o adicional de R$ 150 será pago.

Afinal, quando será pago o extra de R$ 150 do Bolsa Família?

É provável que o valor de R$ 150 a mais por crianças de até 6 anos demore cerca de 60 dias para ser implementado pelo governo do PT. A espera é ocasionada pelo pente-fino que ainda será feito, excluindo indivíduos que recebem o benefício de forma indevida, de forma que seja possível incluir as famílias que ainda não estão no programa.

Igualmente, o pagamento depende de uma Medida Provisória (MP), que deve ser desenhada pelo Ministério do Desenvolvimento Social no processo de reestruturação do Bolsa Família.

Para o pente-fino, de acordo com o ministro do Desenvolvimento Social, Wellington Dias (PT), será feito uma espécie de censo especial para o cadastro, junto do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A ideia não é reduzir o número de beneficiários, mas sim aceitar no sistema aqueles que realmente precisam da assistência social.

No caso das regras para recebimento do benefício, todas devem ser similares à do Auxílio Brasil. Ainda será necessário ter renda familiar mensal entre R$ 105 e R$ 210, com um cadastro atualizado no CadÚnico.

Sobre a Medida Provisória

O texto que ainda será formulado deve retomar as condições exigidas pelo Bolsa Família antes dele ser substituído pelo Auxílio Brasil, o que inclui a comprovação de exame pré-natal e a vacinação infantil. Serão adicionados pelo Ministério grupos de trabalho com pastas atualizadas, como Saúde e Educação, para a reformulação do programa.

Na Saúde, será analisado tudo aquilo que é necessário ser cobrado das mães e das famílias no geral para cuidar da saúde das crianças. Já na Educação, a cobrança parte para a escolaridade. O governo acredita que não basta estar na escola e apresentar um boletim com regularidade, mas sim aprender na idade certa. Uma das preocupações é não deixar de fora aqueles com a escolaridade atrasada.

Em relação ao pente-fino, essencial para acelerar o andamento do benefício e o envio das parcelas extras, o foco do processo serão as famílias unipessoais, de uma pessoa só. Atualmente, o modelo do programa não considera o número de integrantes de uma família, algo que criou uma distorção no pagamento.

A investigação a respeito da procura de famílias unipessoais foi aberta pelo Ministério da Cidadania em novembro, logo após o segundo turno das eleições. Esta questão do Auxílio Brasil gerou várias críticas do Tribunal de Contas da União, que avaliou possíveis irregularidades somando prejuízos de até R$ 2 bilhões por mês.

Leia também

você pode gostar também

Bolsa Família de janeiro tem último repasse; veja quem recebe R$ 600

Pagamento do benefício do Bolsa Família é finalizado para o mês de janeiro. Cerca de 21,9 milhões de famílias foram contempladas com o valor mínimo de R$ 600.

Lucro FGTS: veja quem tem direito aos valores em 2023

O Lucro FGTS consiste em um repasse anual realizado pelo fundo, através da Caixa Econômica Federal. Porém, nem todos tem direito aos valores em 2023.

BPC pode ser solicitado por representante legal; veja quando

Entenda o que é o Benefício de Prestação Continuada (BPC) e quando ele pode ser solicitado por um representante legal do idoso ou pessoa com deficiência.

Tarifa Social de Energia: veja quem tem direito ao desconto na conta de luz

Medida foi criada para proporcionar descontos na conta de luz de pessoas que se declararam em situação de baixa renda.

Calendário INSS: novo grupo de segurados recebe a parcela de janeiro

Pagamentos do calendário INSS continuam sendo feitos. Milhões de pessoas deverão receber os valores referentes ao mês de janeiro.

Declaração IRPF 2023: como obter o informe de rendimentos do INSS

Todos os anos, beneficiários do INSS precisam do documento para fazer a declaração do Imposto de Renda.