INSS define limite para cartão de crédito consignado; veja o que muda

Uma das regras divulgadas pelo INSS diz respeito ao limite máximo do cartão de crédito consignado.

O Instituto Nacional do Seguro Social informou, nesta terça-feira, 13 de dezembro de 2022, alguns critérios sobre o cartão de crédito consignado. Uma das regras diz respeito ao limite máximo do cartão, que deverá ser de até 1,6 superior ao valor da renda mensal do segurado.

Vale lembrar que essa modalidade servirá para conseguir financiamento de bens e arcar com despesas em geral. Ou seja, os segurados com benefícios permanentes podem usar o cartão para cumprir com compromissos financeiros, como uma espécie de contratação de crédito pessoal. O valor deverá ser pago por descontos na folha de pagamento.

Cartão de crédito consignado do INSS

Além do limite máximo do cartão, que deverá ser de até 1,6 superior ao valor da renda mensal do segurado, o valor disponível para saque via cartão deve ser limitado a 70% desse limite. Já a taxa de juros que incidirá sobre o valor retirado não poderá ser maior que 3,06% por mês.

A contratação de crédito pessoal deverá ser dada de maneira expressa, assinada com uso de reconhecimento biométrico, não sendo aceita autorização dada por ligação telefônica nem gravação de voz.

O INSS determinou que a entrega do cartão de crédito consignado, ou do cartão consignado de benefício, deverá ser realizada diretamente ao titular do benefício. Já a fatura mensal pode ser encaminhada por meio físico ou eletrônico, conforme a opção do beneficiário.

A Instrução Normativa 138, que trata do assunto, foi divulgada no Diário Oficial da União desta terça-feira, 13 de dezembro.

Além disso, o prazo de liquidação do empréstimo deve ser de, no máximo, 84 meses. O valor emprestado pela instituição financeira será creditado na conta onde a pessoa recebe o benefício mensal.

Para aqueles que não têm conta em banco, e recebem do INSS apenas por cartão magnético, será possível liberar o empréstimo via ordem de pagamento, preferencialmente na agência bancária que mantém o benefício.

Regras gerais

Por meio deste cartão, que vem sendo liberado por algumas instituições financeiras, os segurados podem “adiantar” valores da aposentadoria por meio do cartão consignado do INSS. Dessa maneira, será possível pagar contas, realizar financiamentos e outras operações.

Diferentemente de um empréstimo consignado normal, essa modalidade de crédito disponibiliza ainda:

  • Apólice de auxílio-funeral;
  • Seguro de vida, sem limite de idade, de até R$ 2.000;
  • Descontos em redes de farmácias conveniadas;
  • Menor taxa de juros do mercado.

A modalidade de crédito não impõe limite de idade para utilizar as vantagens do cartão consignado do INSS. É importante salientar que o auxílio-funeral e do seguro de vida não limitam a causa da morte.

Dessa maneira, independentemente da razão do falecimento, as apólices poderão ser utilizadas. Vale ressaltar, no entanto, que é importante ter consciência na hora de obter o crédito consignado. Até porque ele compromete parte do valor dos benefícios do INSS e, por isso, deve ser avaliado com cautela antes de qualquer coisa.

Leia também

você pode gostar também

Benefício de R$ 1,2 mil é pago para ESTE grupo de trabalhadores

Uma iniciativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) garante a um grupo específico de trabalhadores um benefício de R$ 1,2 mil em parcela única. Saiba mais sobre o assunto.

Calendário Bolsa Família de Janeiro: veja todas as datas

O valor médio do Bolsa Família atualmente é de R$ 614,21; veja quem vai receber o pagamento nesta quinta-feira.

Aposentadoria INSS: veja quem terá as parcelas ainda nesta semana

Além da aposentadoria, o INSS também paga auxílio-doença e pensão aos segurados; confira o calendário de janeiro a seguir.

Prova de Vida: INSS terá 10 meses para provar que segurado está vivo

Saiu uma portaria que regulamenta os novos procedimentos necessários para realizar a prova de vida do INSS dos segurados.

Extrato da aposentadoria do INSS já pode ser consultado via app

Benefício recebeu reajuste, consequência da alta do salário mínimo, que passou a vigorar no começo de 2023.

Empresa é obrigada a pagar auxílio-creche para mães? Confira as regras

O auxílio-creche permite que mães tenham um lugar para deixar seus filhos enquanto trabalham. Contudo, muitos não sabem se a empresa é obrigada a pagar o auxílio às mulheres.