Abono PIS: quem trabalhou entre 2016 e 2020 pode ter direito ao novo lote

Lote adicional do benefício: confira quem tem direito ao abono salarial do PIS/Pasep 2016-2020 com até R$ 1.212.

A Caixa Econômica Federal liberou um lote adicional do abono PIS (Programa de Integração Social) de até um salário mínimo (R$ 1.212) por pessoa. O abono extra é destinado a cerca de 1,1 milhão de trabalhadores.

Segundo o banco, os valores se referem a benefícios antigos que foram revisados, que têm origem judicial ou que não foram sacados durante os calendários já encerrados (exercícios de 2016 a 2020).

Assim, os trabalhadores da iniciativa privada que receberam até dois salários mínimos mensais durante o ano-base de referência podem ter direito ao abono extra do PIS. Por isso, é importante consultar o benefício para verificar se o repasse foi devidamente liberado.

O crédito é feito diretamente em conta que o trabalhador tenha na Caixa Econômica Federal ou em conta poupança social digital aberta automaticamente em seu nome, cujas transações podem ser feitas pelo aplicativo Caixa Tem.

As parcelas não creditadas em conta ficarão disponíveis para saque pelo trabalhador até o dia 29 de dezembro.

Quem tem direito ao abono extra do PIS?

Os trabalhadores, para ter acesso ao lote extra do PIS, precisam cumprir os seguintes critérios:

  • Ser cadastrado no Programa de Integração Social (PIS) há pelo menos 5 anos;
  • Ter sido remunerado, em média, com até dois salários mínimos mensais;
  • Ter trabalhado com carteira assinada por pelo menos 30 dias, seguidos ou não;
  • Ter as informações atualizadas na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) ou e-Social.

Qual o valor a ser recebido?

O abono extra do PIS tem o valor de até um salário mínimo (R$ 1.212). Mas, vale lembrar que os pagamentos são feitos de acordo com o tempo trabalhado no ano considerado para a apuração. De acordo com a Caixa, o montante disponível tem uma média de R$ 398,99 por pessoa.

Veja abaixo a divisão dos pagamentos:

  • 1 mês trabalhado: R$ 101;
  • 2 meses trabalhados: R$ 202;
  • 3 meses trabalhados: R$ 303;
  • 4 meses trabalhados: R$ 404;
  • 5 meses trabalhados: R$ 505;
  • 6 meses trabalhados: R$ 606;
  • 7 meses trabalhados: R$ 707;
  • 8 meses trabalhados: R$ 808;
  • 9 meses trabalhados: R$ 909;
  • 10 meses trabalhados: R$ 1.010;
  • 11 meses trabalhados: R$ 1.111;
  • 12 meses trabalhados: R$ 1.212.

Como consultar o valor?

O pagamento do benefício pode ser consultado pelos aplicativos Caixa Tem e Caixa Trabalhador, além do Portal Cidadão e Atendimento Caixa ao Cidadão nos telefones 111 ou 0800 726 0207, opção 3 – 2.

Outras dúvidas relacionadas ao processamento de informações no Rais/eSocial, concessão, identificação, valor do benefício e datas de pagamentos podem ser consultadas nos canais do Ministério do Trabalho e Previdência: portal www.gov.br, aplicativo Carteira de Trabalho Digital e pelo telefone 158.

Qual a diferença entre PIS e Pasep?

O PIS (Programa de Integração Social) é destinado aos funcionários da iniciativa privada. Nesse sentido, a Caixa Econômica Federal é a instituição financeira responsável por sua gestão.

Mensalmente, as empresas privadas depositam uma contribuição que vai para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), de onde são provenientes os recursos para os benefícios como seguro-desemprego e o abono salarial.

Por outro lado, o Pasep (Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público) abrange funcionários públicos, sendo o Banco do Brasil responsável pela sua gestão.

O recurso é um contribuição coletada todos os meses pela União, pelos estados, pelos municípios e pelas empresas públicas e de economia mista.

Leia também

você pode gostar também

Benefício de R$ 1,2 mil é pago para ESTE grupo de trabalhadores

Uma iniciativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) garante a um grupo específico de trabalhadores um benefício de R$ 1,2 mil em parcela única. Saiba mais sobre o assunto.

Calendário Bolsa Família de Janeiro: veja todas as datas

O valor médio do Bolsa Família atualmente é de R$ 614,21; veja quem vai receber o pagamento nesta quinta-feira.

Aposentadoria INSS: veja quem terá as parcelas ainda nesta semana

Além da aposentadoria, o INSS também paga auxílio-doença e pensão aos segurados; confira o calendário de janeiro a seguir.

Prova de Vida: INSS terá 10 meses para provar que segurado está vivo

Saiu uma portaria que regulamenta os novos procedimentos necessários para realizar a prova de vida do INSS dos segurados.

Extrato da aposentadoria do INSS já pode ser consultado via app

Benefício recebeu reajuste, consequência da alta do salário mínimo, que passou a vigorar no começo de 2023.

Empresa é obrigada a pagar auxílio-creche para mães? Confira as regras

O auxílio-creche permite que mães tenham um lugar para deixar seus filhos enquanto trabalham. Contudo, muitos não sabem se a empresa é obrigada a pagar o auxílio às mulheres.