Abono PIS/Pasep: como consultar se você tem valores esquecidos para saque

Prazo se encerra no final deste mês. Confira como saber se há valores esquecidos e quem pode retirá-los.

Mais de 407 mil trabalhadores ainda não sacaram o abono PIS/Pasep, segundo dados da Caixa e do Banco do Brasil, responsáveis pelos repasses. O número é referente ao ano-base de 2020, cujos pagamentos se encerram no próximo dia 29 de dezembro, prazo final também para as solicitações de anos anteriores.

Os valores esquecidos do abono, como são mais conhecidos, variam de R$ 100 a R$ 1,2 mil. Entre os brasileiros que ainda não efetuaram os saques, a maioria reside em Minas Gerais (54 mil), São Paulo (48 mil) e Rio de Janeiro (45 mil), de acordo com levantamento do Ministério do Trabalho e Previdência.

Encerrado esse cronograma, terão início os repasses relativos a 2021, que devem ser disponibilizados no decorrer de 2023. Confira a seguir como saber se você tem valores esquecidos do abono salarial.

Consulta PIS/Pasep: como conferir valores?

Correntistas da Caixa Econômica (PIS/iniciativa privada) e do Banco do Brasil (Pasep/servidor público) já recebem o crédito em conta automaticamente.

Beneficiários que ainda não resgataram valores têm dúvidas se existe saldo a receber ou simplesmente querem se planejar para os próximos repasses podem recorrer a um dos seguintes canais de consulta:

  • Aplicativo Carteira de Trabalho Digital, disponível para dispositivos Android e iOS;
  • Telefone 158 – Central Alô Trabalho, do Ministério do Trabalho e da Previdência, com atendimentos de segunda a sexta, das 7h às 19h, gratuitos somente de telefones fixos e cobrados via chamada de celular.

Quem pode sacar o abono PIS/Pasep em 2022?

O abono salarial é um direito de inscritos no PIS/Pasep há, pelo menos, cinco anos e que tenham trabalhado por, no mínimo, trinta dias de carteira assinada em 2020. É necessário ter recebido, na ocasião, média de dois salários mínimos. Atualmente, para os pagamentos de 2020, os valores correspondem a R$ 2.424, com inscrição ativa desde 2016.

Valores do abono salarial

A quantia a receber depende do total de meses trabalhados de carteira assinada no decorrer do ano solicitado:

  • 1 mês trabalhado – R$ 101;
  • 2 meses trabalhados – R$ 202;
  • 3 meses trabalhados – R$ 303;
  • 4 meses trabalhados – R$ 404;
  • 5 meses trabalhados – R$ 505;
  • 6 meses trabalhados – R$ 606;
  • 7 meses trabalhados – R$ 707;
  • 8 meses trabalhados – R$ 808;
  • 9 meses trabalhados – R$ 909;
  • 10 meses trabalhados – R$ 1.010;
  • 11 meses trabalhados – R$ 1.111;
  • 12 meses trabalhados – R$ 1.212.

Leia também

você pode gostar também

Benefício de R$ 1,2 mil é pago para ESTE grupo de trabalhadores

Uma iniciativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) garante a um grupo específico de trabalhadores um benefício de R$ 1,2 mil em parcela única. Saiba mais sobre o assunto.

Calendário Bolsa Família de Janeiro: veja todas as datas

O valor médio do Bolsa Família atualmente é de R$ 614,21; veja quem vai receber o pagamento nesta quinta-feira.

Aposentadoria INSS: veja quem terá as parcelas ainda nesta semana

Além da aposentadoria, o INSS também paga auxílio-doença e pensão aos segurados; confira o calendário de janeiro a seguir.

Prova de Vida: INSS terá 10 meses para provar que segurado está vivo

Saiu uma portaria que regulamenta os novos procedimentos necessários para realizar a prova de vida do INSS dos segurados.

Extrato da aposentadoria do INSS já pode ser consultado via app

Benefício recebeu reajuste, consequência da alta do salário mínimo, que passou a vigorar no começo de 2023.

Empresa é obrigada a pagar auxílio-creche para mães? Confira as regras

O auxílio-creche permite que mães tenham um lugar para deixar seus filhos enquanto trabalham. Contudo, muitos não sabem se a empresa é obrigada a pagar o auxílio às mulheres.