Saque triplo do PIS/Pasep está disponível neste mês; veja regras

O saque triplo do PIS/Pasep está disponível neste mês para trabalhadores formais e servidores públicos. Confira quais são os critérios de elegibilidade.

O saque triplo do PIS/Pasep está disponível neste mês para retirada de todos os trabalhadores que se enquadrarem nos requisitos. Os valores são referentes ao abono esquecido de 2019, de 2020, liberado em 2022, e ao lote extra. Apesar de todos serem diferentes, seus critérios de elegibilidade são similares.

Leia também

No geral, o abono PIS/Pasep está previsto na legislação, e é um benefício de todos os trabalhadores formais. Ele é oferecido aos profissionais da iniciativa privada, por meio do PIS, e aos funcionários do setor público, por meio do Pasep.

Enquanto a Caixa é responsável pelo pagamento do PIS, o Banco do Brasil faz o atendimento do Pasep. Para entender mais sobre as regras e critérios de cada um, confira abaixo quais são os três saques disponíveis e os requisitos para recebê-los.

Abono PIS/Pasep esquecido de 2019

Cidadãos ainda podem resgatar os valores esquecidos do abono PIS/Pasep de 2019 até o dia 29 de dezembro. Apesar de já ter sido liberado faz algum tempo, este benefício ainda não foi sacado por cerca de 320 mil brasileiros, sendo que pelo menos R$ 208 milhões seguem disponíveis para retirada desde março.

Em relação aos valores que podem ser recebidos, os pagamentos podem chegar até R$ 1,1 mil, referente ao piso nacional do salário mínimo de 2019. Para receber o total, é preciso ter atuado com carteira assinada por doze meses, ou um ano.

O abono de 2019 só pode ser acessado por profissionais que não tenham solicitado este saque anteriormente. Em relação aos pré-requisitos, as regras são as mesmas válidas para qualquer pagamento de abono salarial:

  • Ter atuado com carteira assinada por pelo menos 30 dias no ano-base 2019;
  • Ter recebido pelo menos dois salários mínimos;
  • Estar inscrito no PIS/Pasep por no mínimo cinco anos;
  • Estar devidamente registrado na Relação Anual de Informações Sociais (Rais) ou eSocial pelo empregador;
  • Não ser empregado doméstico ou contratado por pessoa física.

Para consultar ou solicitar o abono, só é necessário acessar uma das plataformas a seguir:

  • Central Alô Trabalhador, no número 158;
  • Aplicativo Caixa Tem (funcionários da empresa privada) ou Banco do Brasil (servidores públicos);
  • Endereço de e-mail trabalho.uf@economia.gov.br (substitua “uf” pela sigla de seu estado);
  • Via abertura de recurso administrativo, em uma unidade de atendimento do Ministério do Trabalho e Providência.

Abono PIS/Pasep de 2020

Já o abono PIS/Pasep referente ao ano-base 2020 já acumula uma bolada de cerca de R$ 357 milhões. Este pagamento foi disponibilizado durante o primeiro semestre deste ano, entre 8 de fevereiro e 31 de março.

Apesar deste abono ser de 2020, o saque só foi liberado este ano por conta da pandemia da COVID-19, bem como ajustes orçamentários do governo em virtude da quarentena.

Mesmo assim, ainda é possível retirar os valores até o dia 29 de dezembro. Novamente, vale lembrar que a Caixa é responsável por realizar os pagamentos da iniciativa privada, e o Banco do Brasil pelos servidores públicos.

Assim como o abono de 2019, os valores de 2020 são calculados com base no período de trabalho do titular. O máximo que pode ser recebido é o salário mínimo vigente (R$ 1.212). As regras de elegibilidade também são as mesmas informadas anteriormente, mas neste caso, o trabalhador deve ter atuado por pelo menos 30 dias em 2020.

Para acessar este abono, é possível comparecer a terminais de autoatendimento, unidades lotéricas e agências bancárias. Este processo só é possível apresentando o documento oficial de identificação com foto, como o RG ou a CNH.

Lote extra do abono PIS/Pasep

O lote extra do abono PIS/Pasep é formado por um repasse referente a benefícios antigos. Cada pessoa pode receber até R$ 1.212, e estes valores foram liberados em outubro.

Com base em informações da Caixa, é provável que cada trabalhador possa receber cerca de R$ 398,88, mas alguns também podem adquirir o teto. O lote extra é pago sobre benefícios antigos que tiveram seus valores revisados, abonos não sacados entre 2016 e 2020 e repasses solicitados na Justiça.

Igualmente, os requisitos para retirada são os mesmos do abono de 2019 e 2020. Neste caso, é preciso ter atuado como trabalhador formal por pelo menos 30 dias em um dos anos-base referidos (2016 a 2020).

Correntistas da Caixa receberão os valores de forma automática em suas contas. A elegibilidade pode ser verificada por meio do app da Caixa Tem, Caixa trabalhador, pelo site Portal Cidadão ou pelo número 111.

Leia também

você pode gostar também

Quem não tem carteira assinada pode receber auxílio-doença; veja regras

Brasileiros sem carteira assinada precisam preencher alguns requisitos para receber o benefício do governo. Confira regras para solicitar o auxílio-doença.

Cadastro no BPC: saiba como fazer o requerimento para obter o benefício

O cadastro no BPC é a etapa inicial para recebimento do benefício assistencial do INSS, e os brasileiros elegíveis precisam saber como fazer o requerimento para obter os valores.

Pente-fino do Auxílio Brasil 2022: veja quem pode ter o benefício cortado

O pente-fino do Auxílio Brasil 2022 pode cortar o benefício de muitas famílias que não se atentarem aos critérios de suspensão. Confira quais são os grupos.

BPC de novembro ainda terá 9 saques; saiba quem recebe R$ 1,2 mil

Benefício de Prestação Continuada começa a ser pago pelo INSS. Confira quem tem direito aos valores e como sacar.

Calendário INSS: novo lote de novembro é pago hoje (25); veja quem recebe

O calendário INSS do mês de novembro já começou a ser pago. Confira as datas e quem recebe os valores.

13º salário para Auxílio Brasil: confira o status atual do projeto de lei

Projeto de Lei sobre o 13º salário para Auxílio Brasil já está no Senado Federal. Saiba com funcionará os repasses em caso de aprovação.