PEC da Transição deixa Auxílio Brasil de R$ 600 fora do teto de gastos

Benefício volta a se chamar Bolsa Família e está no texto da PEC da transição. Ideia do novo governo é manter o valor pago às famílias mais vulneráveis.

O vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin (PSB), entregou o texto da PEC da Transição a representantes do Senado, entre eles o senador Davi Alcolumbre, nesta última quarta-feira (16). A proposta coloca o Auxílio Brasil, que volta a ser chamado de Bolsa Família, fora do teto de gastos e sem limite de prazo. Alckmin ainda se reuniu com o Presidente da Câmara, Arthur Lira (PP – AL), e outros representantes do Congresso.

Leia também

As despesas totais podem chegar a R$ 198 bilhões, entretanto, o cálculo feito pela equipe do governo estima que serão usados R$ 175 bilhões para garantir o pagamento de R$ 600 do Bolsa Família, mais o pagamento de R$ 150 a todos os beneficiários com crianças de até 6 anos na composição familiar.

Geraldo Alckmin defendeu a importância da PEC da Transição e independente do tempo fora do teto de gastos, declarou ser necessário o cuidado com o social, principalmente para combater a fome e erradicar a pobreza no Brasil.

PEC da Transição e teto de gastos

A equipe de transição do governo eleito trabalha em Brasília, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), definindo novos nomes e metas para os próximos dias de governo. Parte desta equipe, entretanto, defende que o Bolsa Família fique fora do teto de gastos de forma permanente.

Em encontro durante a COP27 com o presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, enfatizou a importância do teto de gastos para os cofres públicos. De acordo com o parlamentar, esta é uma conquista para o Brasil e o Congresso se mantém a favor da manutenção da regra fiscal.

Todavia, o presidente do Senado garantiu a Lula que os parlamentares aprovariam a retirada do teto de gastos do Bolsa Família por quatro anos, por se tratar unicamente de uma promessa de campanha de Lula (PT) e do presidente derrotado, Jair Bolsonaro (PL), que visa ajudar as famílias mais pobres.

Próximos passos

O presidente do Senado garantiu que a PEC da Transição, proposta pelo novo governo, será votada na última semana de novembro. Uma reunião com líderes congressistas nos próximos dias vai acertar o cronograma de votação, assim como definir o relator para a matéria.

Pacheco também apontou que a retirada do Auxílio Brasil (que voltará a se chamar Bolsa Família) do teto de gastos vai apresentar uma folga de R$ 100 bilhões que poderá ser usada em outras áreas, como a saúde, a educação e o meio ambiente.

Nesse sentido, despesas ambientais seriam retiradas do teto de gastos e passariam a ser custeadas com doações externas (fundos de financiamento e proteção da Amazônia). Por sua vez, investimentos em educação pagos com recursos vindos de convênios feitos entre entidades privadas e universidades públicas também ficariam fora do teto, sem maiores impactos ao orçamento do próximo ano.

O presidente da Comissão Mista de Orçamento (CMO), o deputado Celso Sabino (União – PA), alertou sobre o prazo apertado para apreciação da PEC da Transição. Segundo ele, é necessário que a tramitação da matéria nas duas casas seja feita de forma rápida, uma vez que sobram menos de 30 dias para a conclusão da matéria na Câmara e no Senado.

Leia também


você pode gostar também

Aposentados podem se tornar MEIs sem perder o benefício do INSS?

A crise econômica está forçando os aposentados a consultarem a possibilidade de se tornar MEIs sem perder o benefício do INSS, mas existem regras sobre isso na legislação previdenciária.

Auxílio Brasil: veja quem tem prioridade para ser aprovado no programa

Os inscritos no Auxílio Brasil devem aguardar os procedimentos do Ministério da Cidadania para receber os pagamentos, mas existe um público que tem prioridade para ser aprovado no programa.

Auxílio Brasil terá calendário diferente em dezembro; entenda

O Auxílio Brasil é um programa social do Governo Federal que atende as famílias vulneráveis. Confira calendário de dezembro e o valor das parcelas.

Bolada do INSS de até R$ 72,7 mil: saiba consultar se você tem dinheiro a receber

Beneficiários do INSS que ganharam ações podem ter valores a receber. O dinheiro será pago a mais de 100 mil segurados do instituto.

Auxílio Moradia em São Paulo: confira regras e quem tem direito

Confira abaixo detalhes sobre o Auxílio Moradia, programa disponível no estado de São Paulo, e entenda quais famílias podem ter direito ao benefício.

Calendário Saque FGTS 2023: veja todas as datas previstas para ano que vem

O calendário FGTS 2023 vai contar com 12 saques na modalidade aniversário. Essa é optativa e deve ser solicitada até o mês de resgate.