Auxílio emergencial: saiba consultar se você tem direito ao retroativo de até R$ 3 mil

O Auxílio Emergencial retroativo consiste numa medida do Governo Federal para cidadãos que não receberam o benefício em dobro.

O Auxílio Emergencial retroativo de até R$ 3 mil consiste em um pagamento extra oferecido pelo Governo Federal para os homens chefes de família monoparentais, ou seja, os pais de família solteiros. De acordo com a Medida Provisória número 10.841, publicada em abril deste ano, a iniciativa pretende compensar parte do público que foi prejudicado em 2020.

Sendo assim, o valor retroativo do benefício corresponde às cinco parcelas adicionais pagas entre abril e agosto de 2020. Na época, enquanto os homens chefes de família monoparentais receberam o Auxílio Emergencial de R$ 600, as mulheres chefes de família receberam o dobro do pagamento, no valor de R$ 1,2 mil.

Neste ano, o Ministério da Cidadania, através do Governo Federal, decidiu realizar os pagamentos dos retroativos, pois identificou que os chefes de família não foram atendidos corretamente durante o período de pagamento em dobro. Porém, cada brasileiro deve consultar se está elegível aos valores. Confira mais a seguir:

Quem tem direito ao retroativo do Auxílio Emergencial?

De acordo com a Medida Provisória, o valor retroativo será pago somente aos pais solteiros que não receberam o Auxílio Emergencial em dobro durante 2020 e 2021. Dessa forma, não há espaço para novos cadastros e inscrições, pois o programa foi encerrado oficialmente no final do ano passado.

Além disso, é fundamental que o público previsto atenda às regras de elegibilidade do Auxílio Emergencial. Segundo o Ministério da Cidadania, é necessário:

  • Possuir uma renda familiar mensal per capita de até meio salário mínimo;
  • Possuir uma renda familiar mensal total de até três salários mínimos;
  • Ter mais de 18 anos;
  • Não possuir emprego formal;
  • Possuir cadastro regular e atualizado no CadÚnico.

Até o momento, não há previsão oficial da data de pagamento dessas cotas retroativas. O Auxílio Emergencial retroativo para os pais solteiros e chefes de família é resguardado pelo Projeto de Lei 14.171/2021, que prevê a compensação pelo pagamento do benefício.

Porém, as novas parcelas terão o valor fixado com base no número de transferências recebidas em 2020, a fim de igualar as quantias devidas. Portanto, o Auxílio Emergencial Retroativo irá funcionar da seguinte forma:

Número de parcelas recebidas em 2020Valor do pagamento
Cinco parcelas de R$ 600R$ 3 mil
Quatro parcelas de R$ 600R$ 2,4 mil
Três parcelas de R$ 600R$ 1,8 mil
Duas parcelas de R$ 600R$ 1,2 mil
Uma parcela de R$ 600R$ 600

Como consultar os valores retroativos?

Os beneficiários que se encaixam nos critérios de elegibilidade e desejam saber se possuem direito aos valores retroativos do Auxílio Emergencial devem acessar o site ou o aplicativo do programa. Neste caso, é necessário efetuar o login com CPF e senha, assim como informar o nome da mãe para garantir a segurança.

Posteriormente, o beneficiário pode buscar as informações que deseja sobre os pagamentos, como número de parcelas a receber. Ademais, a Caixa Econômica Federal oferece atendimento aos cidadãos por meio da Central de Atendimento, disponível no site.

Leia também


você pode gostar também

Auxílio de R$ 3 mil será pago AINDA em setembro; veja público atendido

Cerca de 154,6 mil caminhoneiros fizeram o registro e, se atenderem aos requisitos do benefício, receberão o valor acumulado e retroativo.

Pente-fino do Auxílio Brasil: quem pode perder o benefício em outubro?

Famílias com dados desatualizados ou inconsistentes podem ser excluídas do Auxílio Brasil após pente-fino do Ministério da Cidadania.

Auxílio-inclusão de R$ 606: governo confirma NOVOS beneficiários

Autorização do Ministério do Trabalho permite que mais pessoas tenham direito ao auxílio-inclusão de R$ 606. Novos beneficiários podem pedir os valores pela internet.

CadÚnico tem direito ao Kit Antena Digital; saiba com obter o equipamento

O Kit Antena Digital é um direito de todas as famílias cadastradas no CadÚnico, que tenham uma antena parabólica da versão antiga.

BPC: qual é o período máximo para análise e concessão de R$ 1,2 MIL?

O período máximo para análise e concessão dos pagamentos mensais do BPC por parte do INSS foi atualizado em junho deste ano, a partir do acordo feito com o STF.

Trabalhou entre 1971 e 1988? Bolada do PIS/Pasep está disponível para saque

De acordo com a Caixa Econômica Federal, a bolada do PIS/Pasep totaliza R$ 24,6 bilhões em recursos destinados para quem trabalhou entre 1971 e 1988.