Prazo para atualizar CadÚnico se encerra em agosto; quem deve fazer?

Atualização do CadÚnico deve ser realizada por milhões de beneficiários em todo o país. Um dos prazos termina em agosto.

O Cadastro Único (CadÚnico) está realizando uma atualização geral e milhões de pessoas deverão informar sua situação ao governo. O registro é responsável por ser base de diversos programas sociais. Sendo assim, dois grupos de beneficiários devem atualizar o CadÚnico até a primeira quinzena do mês de agosto de 2022.

Leia também

Vale lembrar que, em 2020 e 2021, não houve a atualização do CadÚnico. Naquela época, o governo justificou que a pandemia não permitia que os procedimentos fossem feitos e por isso houve adiamento. Além disso, cadastros com divergências também estavam sendo relevados devido à crise sanitária.

CadÚnico: quem precisa fazer a atualização

De acordo com as regras de atualização do CadÚnico, existem três grupos que precisam renovar o registro ainda em 2022. Deles, dois (situação de averiguação) possuem prazo máximo para o dia 12 de agosto. Confira as situações:

  1. Cadastro atualizado, mas com divergência: famílias com renda per capita mensal entre R$ 210,01 e R$ 606,00 e que, apesar de ter cadastro atualizado, há alguma divergência nos dados informados ao governo (durante o período de seis meses);
  2. Cadastro desatualizado: famílias com renda per capita a partir de R$ 606,01 que estão com divergência no registro do CadÚnico pelo período de pelo menos um mês.

Se não houver atualização do CadÚnico, os beneficiários poderão ser impedidos de receber o dinheiro de programas como Auxílio Brasil, Auxílio Gás, Tarifa Social de Energia Elétrica, entre outros. A exclusão do CadÚnico será retomada, inclusive, em julho de 2023.

Por fim, é importante ressaltar que o terceiro grupo que deve atualizar o CadÚnico possui prazo até 14 de outubro. No caso, pessoas cuja última atualização foi em 2016 ou 2017.

CadÚnico: como averiguar sua situação

Para averiguar a situação no CadÚnico, o interessado pode utilizar as opções listadas na sequência:

  • Aplicativo do CadÚnico (Android e iOS);
  • Site do CadÚnico;
  • Presencialmente, em qualquer CRAS.

Nos casos online, é preciso que a pessoa informe o CPF para fazer a consulta. O aplicativo ainda exige que o interessado tenha um conta no gov.br para poder obter as informações desejadas.

Como fazer a atualização do CadÚnico

A atualização do CadÚnico deve ser realizada de forma presencial. O responsável familiar deve se deslocar até o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) mais próximo ou em algum local autorizado pela prefeitura municipal.

No local, o responsável precisa entregar seu CPF ou Título de Eleitor e os documentos dos familiares. No caso dos membros da família são aceitos:

  • CPF;
  • Registro Geral (RG);
  • Certidão de Nascimento ou Certidão de Casamento;
  • Carteira de Trabalho;
  • Título de Eleitor;
  • Registro Administrativo de Nascimento Indígena (RANI).

Um servidor público utilizará os documentos para atualizar o cadastro e ainda irá fazer uma entrevista com o responsável familiar para coletar os novos dados.

Leia também


você pode gostar também

Como fazer para conseguir o BPC de R$ 1,2 mil em 2022? Veja passo a passo

O Benefício de Prestação Continuada de R$ 1,2 mil em 2022 está disponível para as pessoas com 65 anos ou mais e pessoas com deficiência de qualquer idade no país.

Abono PIS/Pasep: quem pode sacar a bolada esquecida de R$ 562 milhões?

Beneficiários têm direito a receber, referente ao abono PIS/Pasep, até R$ 1.212,00. Veja se possui algum valor esquecido.

Auxílio Brasil dobrado em outubro? Veja quem pode receber até R$ 1,2 MIL

O valor do programa Auxílio Brasil pode ser aumentado com base em outros benefícios da chamada “cesta-raiz”.

Valor do PIS atualizado: veja qual é a mais nova previsão do abono 2023

Abono salarial possui como base de pagamento o valor do salário mínimo vigente. Confira as regras e saiba qual é o valor do PIS atualizado.

CNH Social 2023: veja regras e estados que oferecem gratuidade

A CNH Social 2023 é um programa criado pelo governo federal e oferecido pelos estados de forma independente. Sendo assim, as regras podem variar.

Calendário INSS: 8 saques serão liberados nesta semana; veja quem recebe

O calendário INSS terá 8 saques liberados nesta semana, ainda referentes ao mês-base de setembro para os segurados do instituto.