Saque FGTS de até R$ 1 mil: veja calendário completo e quem recebe nesta semana

Saque FGTS de até R$ 1 mil é pago de acordo com o mês de nascimento do trabalhador. Veja como consultar os depósitos.

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) continua liberando o dinheiro extraordinário para trabalhadores de todo o país. No dia 18 de maio, quarta-feira, um novo grupo de pessoas receberá os repasses. Confira o calendário completo do saque FGTS de até R$ 1 mil e quem recebe nesta semana.

Vale ressaltar que os depósitos do FGTS só podem ser feitos para trabalhadores que possuem saldo no fundo. Caso a pessoa tenha menos de R$ 1 mil, será liberado somente a quantia que ela tem na conta. Por outro lado, mesmo quem possui mais de R$ 1 mil não poderá sacar valores a mais.

Calendário do saque FGTS de até R$ 1 mil

Conforme o calendário divulgado pelo governo federal, o saque FGTS de até R$ 1 mil começou em abril. Os depósitos são feitos de acordo com o mês de nascimento do trabalhador. Portanto, no momento, ainda faltam as seguintes datas:

  • Nascidos em junho: 18 de maio de 2022 (nesta quarta-feira);
  • Nascidos em julho: 21 de maio de 2022 (neste sábado);
  • Nascidos em agosto: 25 de maio de 2022;
  • Nascidos em setembro: 28 de maio de 2022;
  • Nascidos em outubro: 01 de junho de 2022;
  • Nascidos em novembro: 08 de junho de 2022;
  • Nascidos em dezembro: 15 de junho de 2022.

Lembrando que as pessoas que nasceram entre os meses de janeiro e maio já receberam o dinheiro. A consulta pode ser realizada no aplicativo do FGTS (Android e iOS).

Como obter o saque FGTS de até R$ 1 mil

Para quem já utilizou o dinheiro do saque emergencial de 2020, o novo saque FGTS de até R$ 1 mil é depositado de forma automática. Quem não obteve o recurso anterior pode não ter o novo saque depositado de forma automática. Portanto, é necessário fazer a solicitação no aplicativo do FGTS (Android e iOS).

O trabalhador não é obrigado a sacar o dinheiro. É possível pedir a devolução para a conta por meio do app do FGTS. O recurso será devolvido com correções para que não haja prejuízo ao trabalhador.

Leia também

você pode gostar também