Auxílio-doença: INSS suspende realização de perícias médicas

O INSS informou que as perícias médicas para quem recebe o auxílio-doença temporário serão remarcadas para o segundo semestre de 2022.

As perícias médicas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), que comprovam elegibilidade ao auxílio-doença, foram suspensas por conta da nova onda de COVID-19. No entanto, essa paralização do serviço vale apenas para quem agendou a avaliação a partir do dia 12 de janeiro (quarta-feira).

De acordo com portaria publicada nesta quinta-feira (13/01), o INSS marcará novas datas e informará os contribuintes sobre o agendamento. Segundo apurações do G1, o Instituto afirmou que as remarcações serão feitas para o segundo semestre de 2022.

Enquanto isso, aqueles que foram afetados pela pausa nos prazos continuarão a receber o benefício. No entanto, não foi informado o procedimento para quem teve os pagamentos bloqueados e precisa da avaliação. Já no caso de mutirões de perícias médicas para o auxílio-doença e demais benefícios, a programação continua mantida.

Pente-fino do INSS fica parado mais uma vez

Com o aumento no número de casos de COVID-19 em todo o país, o Programa de Revisão dos Benefícios por Incapacidade foi pausado novamente. Essa já é a segunda vez que o pente-fino para conferir a elegibilidade dos beneficiários precisa ser suspenso.

Em 2021, as perícias médicas do auxílio doença do INSS ficaram paralisadas por vários meses. Após a retomada, os segurados tiveram até 19 de novembro para agendar o procedimento. Cerca de 173 mil brasileiros precisavam realizar a avaliação.

Dessas, mais de 95 mil pessoas foram convocadas por meio de publicação no Diário Oficial da União (DOU), sob pena de bloqueio do benefício. Até novembro de 2021, 85 mil beneficiários ainda precisavam passar pela revisão.

Vale ressaltar que o procedimento suspenso é relativo apenas ao auxílio-doença temporário. Quem já recebe aposentadoria por invalidez ou recebe amparo assistencial ao deficiente não precisa fazer a perícia médica do INSS definitivamente.

Leia também

você pode gostar também