MEI: conheça 11 benefícios que todo microempreendedor individual tem direito

Microempreendedor individual tem acesso a benefícios como emissão de nota fiscal, CNPJ e direito à aposentadoria.

Trabalhar como microempreendedor individual (MEI) faz parte dos seus planos? Ou você já é um profissional autônomo, mas não tem garantias trabalhistas e quer sair da informalidade? Saiba que você não está sozinho, uma vez que passa de 11,2 milhões o número de trabalhadores registrados como MEIs no país, segundo dados do Mapa de Empresas, divulgado pelo Ministério da Economia.

Leia também

Os números, referentes a 2020, representam 56,7% do total de negócios em funcionamento no Brasil e revelam uma tendência do brasileiro que ganhou impulso durante a pandemia: a vontade (ou necessidade) de trabalhar de forma autônoma e abrir o próprio negócio.

Mas, ao mesmo tempo, ter acesso a garantias trabalhistas e benefícios como previdência e auxílio-doença.

Quem pode ser MEI?

Criado com o objetivo de regularizar a situação dos trabalhadores informais, o registro do MEI demanda que o profissional autônomo tenha sua área de atuação contemplada na lista oficial de categorias.

De acordo com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), são requisitos obrigatórios para conseguir se cadastrar como MEI:

  • Faturamento de, no máximo, R$ 81 mil por ano ou R$ 6.750 mensais;
  • Não ter participação em outra empresa como sócio ou titular;
  • Contratar, no máximo, um profissional, que deverá receber um salário-mínimo ou o piso da categoria a qual pertence.

Quais as obrigações do MEI?

E quanto custa ser MEI? Além de necessariamente se encaixar em todos os pré-requisitos, o microempreendedor individual deve arcar com o pagamento mensal do Simples Nacional, em valores diferentes e constantemente atualizados conforme segmento de atuação:

  • Comércio ou indústria – R$ 56;
  • Prestação de serviços – R$ 60;
  • Comércio e serviços – R$ 61.

São deveres do microempreendedor individual:

  • Preenchimento mensal do relatório de despesas brutas;
  • Pagamento mensal do Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS), que pode ser efetuado via débito automático, on-line ou por meio de emissão do DAS;
  • Envio de Declaração Anual do Simples Nacional (DASN);
  • Emissão de notas fiscais quando necessário, em vendas e prestação de serviços.

Quais são os direitos do MEI?

Uma vez preenchidos os requisitos obrigatórios e tendo se cadastrado como microempreendedor individual, o trabalhador deverá realizar os pagamentos mensalmente. Com isso, passa a ter direito aos seguintes benefícios:

  • Aposentadoria (por idade ou invalidez). A aposentadoria do MEI não contempla a opção de tempo de contribuição, a menos que o trabalhador complemente 15% do valor, que pode ser pago todo mês ou no momento de solicitar a aposentadoria;
  • Auxílio-doença, com direito a afastamento remunerado por problemas de saúde;
  • Salário-maternidade;
  • Cobertura da Previdência Social estendida à família;
  • Auxílio-reclusão;
  • Pensão por morte de dependentes;
  • Inscrição no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) de forma gratuita, o que possibilita abertura de conta em banco e acesso a crédito específico, com juros mais baratos e condições especiais;
  • Modelo simplificado de tributação, com isenção do pagamento de tributos federais (Imposto de Renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL), uma vez que passa a ser enquadrado no Simples Nacional;
  • Possibilidade de negociação com órgãos públicos;
  • Emissão de nota fiscal;
  • Apoio técnico e suporte do Sebrae, que presta serviços de orientação específicos.

Ficou interessado e quer formalizar seu cadastro como MEI? Acesse o site do governo federal. Para saber outras informações sobre direitos e deveres do microempreendedor individual, visite a página Empresas & Negócios, do mesmo site.

Leia também


você pode gostar também

Aposentados podem se tornar MEIs sem perder o benefício do INSS?

A crise econômica está forçando os aposentados a consultarem a possibilidade de se tornar MEIs sem perder o benefício do INSS, mas existem regras sobre isso na legislação previdenciária.

Auxílio Brasil: veja quem tem prioridade para ser aprovado no programa

Os inscritos no Auxílio Brasil devem aguardar os procedimentos do Ministério da Cidadania para receber os pagamentos, mas existe um público que tem prioridade para ser aprovado no programa.

Auxílio Brasil terá calendário diferente em dezembro; entenda

O Auxílio Brasil é um programa social do Governo Federal que atende as famílias vulneráveis. Confira calendário de dezembro e o valor das parcelas.

Bolada do INSS de até R$ 72,7 mil: saiba consultar se você tem dinheiro a receber

Beneficiários do INSS que ganharam ações podem ter valores a receber. O dinheiro será pago a mais de 100 mil segurados do instituto.

Auxílio Moradia em São Paulo: confira regras e quem tem direito

Confira abaixo detalhes sobre o Auxílio Moradia, programa disponível no estado de São Paulo, e entenda quais famílias podem ter direito ao benefício.

Calendário Saque FGTS 2023: veja todas as datas previstas para ano que vem

O calendário FGTS 2023 vai contar com 12 saques na modalidade aniversário. Essa é optativa e deve ser solicitada até o mês de resgate.