PIS/Pasep: abono salarial deverá ter novo valor em 2021; confira previsão

O abono salarial PIS/Pasep deve passar por reajuste proporcional ao do salário mínimo em 2022, podendo chegar a R$ 1.192,40.

Vários benefícios passarão por um reajuste no próximo ano, incluindo o abono salarial PIS/Pasep. Isso porque esses pagamentos são baseados no salário mínimo vigente, que deve sofrer alteração em 2022.

Essa mudança deve acontecer levando em consideração a inflação de 2021. De acordo com os últimos cálculos do Ministério da Economia, o índice deve fechar em 8,4%. Contudo, é importante ressaltar que essa porcentagem só será confirmada no fim do ano.

Para o próximo ano, o governo está calculando um orçamento de R$ 21 bilhões que serão usados nos pagamentos do abono salarial PIS/Pasep. Esse valor será repartido entre 23 milhões de brasileiros que têm direito ao benefício.

Abono salarial PIS/Pasep 2022: novo valor

O abono salarial PIS/Pasep é pago anualmente, tendo como base o tempo de trabalho do cidadão no ano anterior. Segundo as regras, é necessário ter trabalhado por pelo menos 30 dias, com carteira assinada.

O teto desse benefício é equivalente ao salário mínimo vigente e é paga a quem trabalhou por 12 meses. Já o menor pagamento (de um mês) é igual a 1/12 do piso salarial. Hoje, esses valores são de R$ 1.100,00 e R$ 91,67 respectivamente.

Caso a inflação feche em 8,4% em 2021, a quantia máxima deve subir para R$ 1.192,40. Tendo isso em mente, o abono salarial PIS/Pasep deve seguir a seguinte variação:

  • Um mês de trabalho: R$ 99,37;
  • Dois meses de trabalho: R$ 198,73;
  • Três meses de trabalho: R$ 298,10;
  • Quatro meses de trabalho: R$ 397,47;
  • Cinco meses de trabalho: R$ 496,83;
  • Seis meses de trabalho: R$ 596,20;
  • Sete meses de trabalho: R$ 695,57;
  • Oito meses de trabalho: R$ 794,93;
  • Nove meses de trabalho: R$ 894,30;
  • 10 meses de trabalho: R$ 993,67;
  • 11 meses de trabalho: R$ 1.093,03;
  • 12 meses de trabalho: R$ 1.192,40.

É importante saber que para receber o benefício, a pessoa deve ter remuneração de até dois salários mínimos vigentes. Outro critério para ter direito ao abono salarial é estar inscrito no PIS/Pasep há, pelo menos, cinco anos.

Leia também

você pode gostar também

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Ler mais