O que cai na prova do concurso IBGE 2020?

O Concursos no Brasil vai te mostrar o que cai na prova do concurso IBGE 2020 e dará dicas do que estudar para se sair bem na avaliação.

o-que-cai-na-prova-do-concurso-ibge-2020

O concurso IBGE 2020 é um dos mais desejados e concorridos do Brasil. Neste ano, por conta do censo demográfico, um processo seletivo especial foi divulgado e o Concursos no Brasil vai te mostrar o que cai na prova do concurso IBGE 2020 ou seja: você vai descobrir quais são os conteúdos para estudar para a prova com base na análise do edital e em provas anteriores.

O certame do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) será organizado pelo Cespe/Cebraspe. Ao todo, serão ofertadas 208.695 vagas temporárias para suprir as demandas do censo demográfico de 2020. Essas oportunidades estão divididas em:

  • 5.462 vagas para a função de Agente Censitário Municipal (ACM);
  • 22.676 vagas para Agente Censitário Supervisor (ACS);
  • 180.557 vagas para Recenseador.

Apostilas Preparatórias

As inscrições começaram às 10h de 05 de março e vão até às 23h59 do dia 24 de março de 2020, horário de Brasília. O valor da taxa de inscrição varia entre R$ 23,61 e R$ 35,80, sendo que as remunerações podem chegar a R$ 2.100,00.

Se você ainda não está por dentro do certame, nós recomendamos que você leia a matéria completa do Concursos no Brasil.

E antes de falarmos sobre o que cai na prova do concurso IBGE 2020, é preciso que você saiba o motivo pelo qual o instituto realiza o censo. Aliás, você sabe o que é um censo?

O que é o Censo feito pelo IBGE?

O censo demográfico é um estudo no qual o governo faz um levantamento sobre a população de uma região ou de um país. Aqui no Brasil, a cada dez anos é feito um censo de nível nacional, sendo o anterior, realizado em 2010. Logo, em 2020, teremos um novo.

Por meio deste levantamento, a administração recebe atualização sobre os habitantes do país. Além de saber o número total de pessoas, outros dados relevantes como a faixa etária, número de homens e mulheres, pessoas vivendo por residência, renda da família, nível de escolaridade, acesso à saúde, educação e outros serviços são contabilizados.

O objetivo do censo é dar à administração pública dados atualizados sobre a situação do país e, com isso, o governo passa a ter noção de como investir o dinheiro dos impostos e quais tipos de ações precisarão ser tomadas para resolver os problemas apresentados. Apesar de ser muito importante, realizar um levantamento desta magnitude é algo complexo e caro. Por este motivo, ele só é feito uma vez a cada década.

E para a obtenção dos dados, o governo utiliza os serviços do IBGE, que é justamente uma entidade da administração pública federal, vinculada ao Ministério da Economia, que costuma realizar pesquisas para a União, Estados ou Municípios. Agora sim, vamos falar da prova.

O que cai na prova do concurso IBGE?

Esta é talvez uma das perguntas mais feitas por quem decide participar do concurso. As disciplinas da prova podem variar conforme o cargo ou função que o candidato esteja concorrendo. Portanto, separamos as dicas por cargo, lembrando que todos exigem que o participante tenha concluído o Ensino Médio.

O que cai na prova do concurso IBGE para ACM e ACS?

Geralmente, as provas para estes cargos são as mesmas. O Agente Censitário Municipal (ACM) é quem comanda as atividades do Agente Censitário Supervisor (ACS), que por sua vez é o responsável pelos Recenseadores. O ACM responde diretamente às autoridades, participando de reuniões e emitindo relatórios, atuando como instrutores de treinamento dos recenseadores e ao mesmo tempo, sendo o responsável pela segurança dos dados.

O ACS lida diretamente com os Recenseadores, os orientando no dia a dia, fazendo revisão de suas atividades e transcrevendo dados. Também é sua função contratar, demitir ou prorrogar o vínculo do Recenseador com o IBGE.

Confira as disciplinas mais comuns e que também estarão presentes neste concurso:

Disciplinas da provaNúmero de questões
Língua Portuguesa10
Raciocínio Lógico10
Ética no Serviço Público05
Noções de Administração / Situações Gerenciais15
Conhecimentos Técnicos20

Na maioria das provas, na disciplina de Língua Portuguesa, é cobrado interpretação de texto, conhecimentos dos mecanismos de coesão textual, reconhecimento de tipos e gêneros textuais, relação de coordenação ou subordinação entre orações e significação/substituição de palavras.

Na disciplina de Ética no Serviço Público costuma cair o Código de Ética do IBGE e leis como a n° 8.112/1990. Como são apenas cinco questões, estude o básico e foque nas outras partes da prova.

Em Raciocínio Lógico, geralmente é dado um problema envolvendo interpretação de gráficos ou tabelas. Também aparecem questões de envolvendo estruturas lógicas, diagramas ou aritmética.

E aqui, chegamos à segunda matéria mais importante da prova: Noções de Administração / Situações Gerenciais. Essa disciplina exige um conhecimento bastante diversificado, pois envolve funções administrativas (planejamento, organização, controle, direção), tomada de decisão, resolução de problemas e claro, gerenciamento de pessoas.

Por fim, há a matéria de Conhecimentos Técnicos, a que mais possui questões. Em um PDF, ofertado pela organização do concurso, estão os conhecimentos técnicos que estarão presentes nas avaliações de ACS e ACM, de forma bem completa. Você pode acessá-lo, aqui.

O que cai na prova do concurso IBGE para Recenseador

O Recenseador é a pessoa responsável por visitar as residências dos brasileiros e coletar os dados para o censo, por meio de uma entrevista. Ele responde diretamente ao ACS. Na avaliação de 2020 serão 50 questões e as seguintes matérias serão exigidas:

Disciplinas da provaNúmero de questões
Língua Portuguesa10
Matemática10
Ética no Serviço Público05
Conhecimentos Técnicos25

As matérias de Língua Portuguesa e Ética no Serviço Público costumam ser bastante parecidas tanto para Recenseadores quanto para ACS e ACM. Sendo assim, recomendamos que se você for fazer prova para Recenseador, siga as dicas dadas que demos para os outros cargos anteriormente.

Já para a disciplina de Matemática recomenda-se o estudo de funções, equações, resolução de problemas, regra de três, porcentagem e geometria básica.

Da mesma forma que abordamos nos casos de ACS e ACM, para Recenseador é preciso que o candidato tenha conhecimentos sobre a sua função e o censo. Neste PDF, disponibilizado pela organização do concurso, estão os Conhecimentos Técnicos que cairão na prova de Recenseador.

Dica: fique bem atento aos procedimentos que devem ser feitos pelo Recenseador em situações cotidianas ou adversas com os entrevistados, pois são as questões que mais caem.

Quer se preparar ainda mais?

Nosso parceiro Apostilas Opção possui duas apostilas para venda com conteúdos para você estudar para a prova do IBGE 2020. Os conteúdos podem ser comprados nos links abaixo:

A compra das apostilas é feita diretamente no site da Apostilas Opção, ok? Esta é uma oportunidade de ter acesso um conteúdo atualizado e elaborado de acordo com os editais de 2020.

É preciso estudar Geografia e Estatística?

Não custa repetir que IBGE significa Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Logo, ter conhecimento em Geografia e Demografia costumam ser essenciais para o participante se sair bem em provas do IBGE.

Porém, este ano, a banca organizadora focou em priorizar os conhecimentos técnicos e práticos dos profissionais e, por isso, no conteúdo programático não consta a disciplina de Conhecimentos Gerais, que apareceu em 2010, e que cobrava justamente questões mais aprofundados de Geografia. Tudo o que pode cair dentro desta área está na parte de Conhecimentos Técnicos.

Provas anteriores do concurso IBGE

Uma das dicas mais preciosas que se pode dar sobre a preparação de um concurso é a de se estudar as provas anteriores. Ao fazer isso, o candidato passa a ter ideia da maneira como o conteúdo que ele estudou será cobrado e com que frequência certas áreas caem.

Não obstante, ao fazer provas antigas é possível medir o seu desempenho e descobrir as disciplinas nas quais as coisas vão bem e as matérias onde existem maiores dificuldades.

No censo anterior (2010), a CESGRANRIO foi a banca organizadora do concurso, sendo que a prova para Recenseador pode ser lida aqui. Desta vez, a responsabilidade pelo certame é do Cespe/Cebraspe. 

Porém, este não foi o último concurso do IBGE que contou com vagas Recenseador, ACS e ACM. A avaliação mais recente foi aplicada em 2019, pelo IBADE. Naquela época, foi realizado um processo seletivo com o objetivo de se fazer um Censo Experimental. Se deseja ver a prova de Recenseador, este é o link. Para ACS/ACM, clique aqui.

Faça simulados

Além das provas anteriores, recomendamos que você faça simulados para poder avaliar o seu desempenho. O Concursos no Brasil possui questões de nível médio para Língua Portuguesa e Matemática. Também temos simulados para o cargo de Recenseador e para ACS.

Pouco tempo para estudar?

E se você tiver pouco tempo para poder estudar, temos um artigo que dá dicas essenciais para quem está nesta situação. Confira, ficou bem legal!

Agora, com todas essas informações você já pode começar a se preparar para a prova. Por fim, o Concursos no Brasil te deseja bons estudos e que você tenha sucesso no concurso IBGE.

Tópico: IBGE

Compartilhe

Comentários