Como ingressar na Marinha: dicas para candidatos interessados

Quer saber como ingressar na Marinha? Acompanhe nossas dicas a seguir. Entrar na Marinha é sonho de muitos, tanto pela farda, quanto pela defesa do país.

marinha do brasil

Saiba como entrar na Marinha do Brasil - Foto: Marinha do Brasil

Você sabe como ingressar na Marinha do Brasil? Basicamente, há duas formas: por meio do alistamento militar obrigatório, voltado a todo jovem do sexo masculino, ou como militar de carreira.

Se a sua intenção for ingressar como militar de carreira, saiba de antemão que deverá prestar concurso público. O certame geralmente é destinado a ambos os sexos.

Para o alistamento militar será necessária a inscrição e um pouco de "sorte", para conseguir passar na "triagem" da corporação.

Há também a inscrição para o Serviço Militar Voluntário, que costuma ser um processo seletivo constituído por provas e outras etapas.

Confira mais detalhes sobre todas as formas de ingresso a seguir.

Como ingressar na Marinha por alistamento

Sem dúvidas, o alistamento militar é bastante popular no Brasil. Afinal de contas, todo jovem do sexo masculino deve fazer essa inscrição obrigatória, assim que completa 18 anos, até porque ele precisará emitir a Carteira de Reservista.

Há cidades que possuem uma determinada organização militar, e não outra. Isso, por consequência, pode influenciar diretamente na decisão de alistamento do jovem.

Um exemplo: jovens que residam em uma cidade como Feira de Santana, na Bahia, tenderão, naturalmente, a procurar alistamento na organização mais próxima, que neste caso é o Exército (35º Batalhão de Infantaria). O motivo é que a cidade não possui organização militar diretamente ligada à Marinha ou à Aeronáutica (ambas são encontradas apenas na capital, Salvador).

Dessa forma, os jovens irão optar por se alistar a uma das três forças armadas (Marinha, Exército ou Aeronáutica), na medida das suas possibilidades financeiras e regionais.

Aqueles que residirem em cidades maiores, como Salvador, Natal, Belém, Manaus, Brasília, Rio de Janeiro e algumas outras, possuem, de certa maneira, mais opções à sua disposição.

Inscrições e desvantagens do alistamento

Os candidatos podem se alistar pela internet (no caso da Marinha, pelo site oficial citado no final deste artigo), ou diretamente comparecendo com seus documentos pessoais ao posto militar de sua localidade ou de seu interesse.

A "desvantagem" principal do ingresso por alistamento é que o serviço a ser cumprido na corporação terá um tempo determinado de duração. Geralmente, os jovens passam apenas um ano vinculados.

A outra desvantagem - mas esta não é apenas do alistamento, pois os concursos/processos seletivos também excluem - é que nem todo inscrito será convocado para o serviço militar obrigatório.

O fato é que o número de vagas anuais oferecidas nas Forças Armadas como um todo é bem menor do que a procura. Se analisarmos isso considerando o índice elevado de desemprego no Brasil, a situação se agrava bem mais...

Ingresso na Marinha por meio de Serviço Militar Voluntário (SMV)

Na página oficial da Marinha, na seção de Serviços, os candidatos podem ter acesso às regiões do Brasil onde estão abertos os processos seletivos de ingresso por meio de Serviço Militar Voluntário (veja um exemplo desse tipo de processo seletivo clicando aqui).

Em geral, tais seleções são um pouco mais restritas a determinadas áreas profissionais, tais como Medicina, Engenharias, Odontologia, Farmácia, Enfermagem, Nutrição, Soldagem, Telecomunicações e diversas outras.

Como ingressar por concurso público

Há concursos públicos programados anualmente para as Forças Armadas, inclusive para diferentes áreas de formação. Confira abaixo as principais opções para ingressar nessa corporação tão importante para a defesa do país.

Algumas opções de Carreiras Navais

- Escola de Aprendizes Marinheiros (EAM)

Para participar de concursos voltados ao ingresso nessa Escola, é exigido o ensino fundamental e as inscrições são somente para os homens.

É necessário, além disso, ter idade entre 18 a 21 anos e realizar provas de matemática, ciências e português.

O curso é realizado em uma das quatro Escolas de Aprendizes-Marinheiros, situadas em Florianópolis (SC), Fortaleza (CE), Vitória (ES) e Recife (PE).

- Escola Naval (EN)

As inscrições para os seletivos da Escola Naval são para candidatos do sexo masculino e do sexo feminino. Também se exige o ensino médio como escolaridade principal.

O ciclo escolar na EN dura 4 anos, sob regime de internato. A cada ano haverá um período acadêmico e um de verão. No período de verão, o estudante fará um estágio de adaptação, estágio de sobrevivência no mar e viagens de instrução.

O período acadêmico é composto por treinamento físico, atividades de ensino e formação militar-naval. É preciso ter entre 18 a 23 anos e, como dissemos antes, ensino médio completo.

As provas para os candidatos do sexo masculino são: prova escrita objetiva de matemática e física e para o sexo feminino, prova escrita objetiva de matemática. Ambos os candidatos também fazem provas de português, inglês e redação.

O curso é realizado na Escola Naval, localizada no Rio de Janeiro (RJ).

- Corpo Auxiliar de Praças (CAP)

O ingresso nessa opção se destina a pessoas de ambos os sexos, sendo necessário ter o ensino técnico de nível médio completo.

O Corpo Auxiliar de Praças tem como função apoiar e executar, no nível técnico, a gestão operativa, administrativa e de saúde da Marinha, assim como também manutenção dos navios de guerra, de apoio, de pesquisa e de suas aeronaves.

Estes militares têm seus cargos relacionados às áreas de administração, saúde, informática, reparo e manutenção. Ademais, exercem suas atividades em terra ou até mesmo embarcado, dependendo da necessidade do serviço.

Para ingressar, é necessário ter realizado um curso técnico de nível médio completo. Além disso, também precisar realizar um curso de formação militar naval, justamente para poder se adaptar ao ambiente militar-naval, inicialmente como Cabos.

Durante a carreira, poderá também fazer cursos de especialização e de qualificação técnica. Para tanto é necessário ser brasileiro nato, ter idade entre 18 a 24 anos.

O candidato prestará provas de verificação dos conhecimentos profissionais, assim como também, fará uma redação. Aqueles que obtiverem êxito farão o curso no Centro de Instrução Almirante Alexandrino, localizado no Rio de Janeiro.

- Quadro Complementar da Armada e de Fuzileiros Navais (QC-CA-FN)

Nessa opção, a escolaridade é um pouco mais elevada. Para ingressar no Quadro Complementar da Armada e de Fuzileiros Navais é necessário ter ensino superior.

Os outros requisitos essenciais são: ser brasileiro nato, sexo masculino e possuir menos de 29 anos.

São realizadas provas de Redação e conhecimentos Profissionais. O curso em si é realizado no Centro de Instrução Almirante Wandenkolk, localizado no Rio de Janeiro.

- Atletas militares

Quanto a esta opção de carreira, vale ressaltar que a Marinha não recruta atletas de todas as modalidades e o ingresso é realizado como militar temporário e dura 8 anos. 

A comissão que é responsável pela seleção de atletas é o Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes.

Outras formas de ingresso na Marinha para Homens

Mas o rol de formas de ingresso na Marinha do Brasil é bem maior do que a lista acima. Para o sexo masculino, há o Colégio Naval (CA), voltado para candidatos com ensino fundamental.

Por fim, há as seleções para as categorias de:

  • Soldado Fuzileiro Naval
  • Sargento Músico Fuzileiro Naval

No ensino médio técnico, há oportunidades para o Quadro Técnico de Praças da Armada (QTPA). Já no ensino superior, há periodicamente editais para:

  • Quadro Complementar de Intendentes (QC-IM)
  • Quadro de Cirurgiões-Dentistas (CSM-CD)
  • Quadro de Apoio à Saúde (CSM-S)
  • Corpo de Engenheiros (CEM)
  • Capelão Naval (CAPNAV)
  • Quadro Técnico (QT)
  • Quadro de Médicos (CSM-MD)
  • Especialização em Enfermagem (C-EENF)
  • Residência Médica (PRM

Outras formas de ingresso na Marinha para Mulheres

Quanto às candidatas do sexo feminino, a Marinha do Brasil também recebe de braços abertos. Além das opções já mencionadas (Escola Naval e Corpo Auxiliar de Praças), as outras opções são:

  • Sargento Músico Fuzileiro Naval
  • Quadro Complementar de Intendentes (QC-IM)
  • Quadro Técnico (QT)
  • Quadro de Médicos (CSM-MD)
  • Quadro de Cirurgiões-Dentistas (CSM-CD)
  • Corpo de Engenheiros (CEM)
  • Capelão Naval (CAPNAV)
  • Especialização em Enfermagem (C-EENF)
  • Residência Médica (PRM)
  • Quadro de Apoio à Saúde (CSM-S)

Conclusão

E então? Conseguiu observar que as opções para ingresso na Marinha são bastante atrativas, requerendo esforço nos estudos e perseverança?

Contudo, se ainda não conseguiu se decidir por qual a carreira seguir, o importante é buscar mais informações.

Quaisquer dúvidas adicionais podem ser tiradas acessando o site da Marinha: https://www.marinha.mil.br/

Por Alberto Vicente (Professor/Servidor Público/Letras e jornalista Web). Colaborou: Janaina Silva (Bacharelada em Direito, pós-graduada em Processo Civil e Direito Civil, Direito Público [Administrativo, Constitucional e Tributário] e Direito do Consumidor e Responsabilidade Civil. Estudante de Propaganda e Marketing e jornalista Web.

Tópico: Marinha

Compartilhe

Comentários