9 profissões que pagam bem e exigem apenas Nível Fundamental

Profissões que não exigem curso superior, somente ensino fundamental, abrangem desde o campo de comércio e varejo até segurança pública e o setor de serviços.

No geral, os profissionais que concluíram somente o nível fundamental, referente ao ensino fundamental, podem encontrar boas oportunidades no mercado de trabalho. Além disso, as instituições de cursos técnicos e tecnólogos permitem maior especialização, através de cursos online ou presenciais em diversas áreas.

Sendo assim, pode-se aperfeiçoar o currículo, garantindo remunerações melhores e maior competitividade no mercado de trabalho. Comumente, algumas posições demandam experiência na área, ainda que sejam em curto período. Por fim, confira 9 profissões que pagam bem e exigem somente o nível fundamental.

Confira os cargos bem remunerados para nível fundamental

1) Vendedor

Essa profissão não exige formação superior, mas o profissional precisa desenvolver habilidades específicas para se sair bem. Nesse sentido, uma boa comunicação interpessoal, organização e responsabilidade são exemplos que a rotina produtiva demanda.

Além disso, esse trabalho permite que o profissional atue em diferentes áreas, desde comércio até o varejo. Atualmente, um vendedor no Brasil recebe em média R$ 1.596 para uma jornada de trabalho de 40 horas semanais.

2) Bombeiro Civil

Em resumo, o Bombeiro Civil passa por um treinamento de 200 horas para atuar em diferentes frentes, desde indústrias até eventos. Desse modo, começa ganhando cerca de R$ 1,5 mil e pode chegar a receber mais de R$ 2 mil.

3) Cabeleireiro

Grande parte das profissões relacionadas à estética não demandam formação superior, sendo necessário somente um curso técnico e um nível básico de experiência. Nesse sentido, tanto os cabeleireiros quanto os barbeiros e manicures são incluídos.

Com média salarial de R$ 1,5 mil, esses profissionais atendem tanto em salões quanto a domicílio, podendo ainda fazer parte de equipes de eventos, como casamentos e formaturas.

4) Pintor

Profissões relacionadas à construção, como eletricista, pintor e pedreiro, não demandam formação superior. Anteriormente, esse conhecimento costumava ser transmitido pelo profissional experiente ao aprendiz na própria rotina produtiva, mas existem cursos profissionalizantes que sistematizaram o aprendizado dessas habilidades.

5) Cozinheiro

A maioria dos restaurantes demanda que os profissionais que forem trabalhar na cozinha tenham experiência comprovada, o que é feito através do currículo ou de testes realizados na empresa.

A média salarial do cozinheiro no Brasil é de R$ 1.424 para uma jornada de trabalho de 43 horas semanais.

6) Atendentes

Desde recepcionistas e atendentes de telemarketing, todas as profissões que envolvem o atendimento básico ao público não exigem formação superior.

No geral, as empresas oferecem um curso de formação ou treinamento para os profissionais para aperfeiçoar habilidades como boa comunicação e o conhecimento técnico nas ferramentas de trabalho.

No Brasil, recebem em média R$ 1.150, mas o salário varia de acordo com a área de trabalho.

7) Vigia

O salário médio dos vigias no Brasil é de R$ 1.346 para uma rotina de trabalho de 40 horas semanais. Nesse sentido, atuam como porteiro de edifícios, agentes de portaria e responsáveis por guaritas em instituições diversas.

8) Mecânico

Ainda que não exija formação superior, é necessário conhecimento técnico e experiência para ser um bom mecânico atualmente. Nesse sentido, desde trabalhar com veículos até com aparelhos domésticos ou industriais, o mecânico pode atuar em diferentes setores.

Como consequência, costumam receber cerca de R$ 1.615 inicialmente, mas podem chegar a receber R$ 2.022 de acordo com o nível de experiência e tempo de atuação.

9) Jardineiro

Por fim, os jardineiros costumam receber R$ 1.625 como salário para trabalhar 44 horas semanais. Nesse sentido, podem trabalhar como profissionais autônomos, integrar equipes de prestação de serviço ou empresas especializadas no ramo.

Leia também

você pode gostar também

Mal ou mau: qual a diferença? Veja exemplos

Uma das maiores dificuldades dos falantes da língua portuguesa é descobrir quando usar corretamente os termos mau ou mal. Para sanar esta dúvida de uma vez por todas, confira algumas dicas para exercitar as palavras.

Recebeu uma multa que não é sua? Veja o que fazer e como recorrer

Se você foi multado, mas a pena foi aplicada de forma equivocada ou indevida, é possível entrar com recurso e regularizar a situação.

Tire estes aparelhos da tomada para Economizar Energia

Economizar energia elétrica pode ser mais simples do que se pensa; veja quais eletrônicos devem ficar fora da tomada.

Por que os palitos de pirulito têm um pequeno furinho na ponta?

Sempre fez questão de aprimorar os seus conhecimentos e tem a curiosidade aguçada, concurseiro? Então, descubra para que serve o furinho na ponta dos palitos de pirulito.

Entenda de onde surgiu o “sentido horário” dos relógios

Você já se perguntou por que o relógio gira em sentido horário? Este é um padrão que vem de relógios de sol antigos. Leia e entenda a seguir.

Afinal, qual é a verdadeira diferença entre poema e poesia? Entenda aqui

Apesar de parecerem idênticos, o poema e a poesia possuem algumas diferenças vitais, e que são de conhecimento essencial no mundo literário.