89 palavras que perderam o hífen após o Novo Acordo Ortográfico

Está estudando para a prova de redação do concurso? Conheça 89 palavras que perderam o hífen e acerte em cheio na grafia.

O Novo Acordo Ortográfico alterou algumas regras quanto ao uso do hífen, o que acabou confundindo muita gente, principalmente quem estava mais familiarizado com o vocabulário antes da reforma ortográfica vigorar. Por isso, essa matéria vai te mostrar 89 palavras que perderam o hífen.

Aquele concurseiro que está se preparando para a prova de redação do certame não deve deixar de ler até o final. Algumas palavras que você estava acostumado a usar o hífen, o perderam. Confira as novas regras e não erre mais na grafia.

Palavras que perderam o hífen com o Novo Acordo

1) Vogais diferentes

O Novo Acordo Ortográfico determinou que não se deve mais usar o hífen quando o prefixo da palavra terminar com uma vogal diferente da vogal que começa a segunda palavra. Exemplos:

  • Aeroespacial;
  • Agroindustrial;
  • Autoaprendizagem;
  • Autoestrada;
  • Autoescola;
  • Autoestima;
  • Autoavaliação;
  • Antiácido;
  • Autoestrada;
  • Infraestrutura;
  • Semiaberto;
  • Plurianual;
  • Hidroelétrica;
  • Coautor.

2) Consoante inicial diferente das letras R ou S

Quando se fala em palavras que perderam o hífen, essa regra não deve ser esquecida. Quando o prefixo da palavra terminar em vogal e o segundo elemento começar com um consoante que não seja R ou S, o hífen não é mais usado. Exemplos:

  • Seminovo;
  • Hidrovácuo;
  • Anteprojeto;
  • Autopeça;
  • Contracheque;
  • Extraforte;
  • Hidrocefalia;
  • Semieixo;
  • Geopolítica;
  • Microcomputador;
  • Microempreendedor;
  • Semicírculo;
  • Ultramoderno;
  • Semiárido;
  • Microempresa.

3) Consoante inicial com R ou S

Mais uma regra das palavras que perderam o hífen que complementa a anterior. Em casos em que o prefixo terminar com uma vogal e a segunda palavra começar com R ou S, essas letras deverão ser duplicadas e o hífen não deve ser usado. Exemplos:

  • Antissocial;
  • Antissemita;
  • Biorritmo;
  • Autossabotagem;
  • Contrarregra;
  • Antessala;
  • Antirrugas;
  • Antirrábico;
  • Contrassenso;
  • Microssistemas;
  • Cosseno;
  • Autorretrato;
  • Extrassensorial;
  • Suprarrenal;
  • Ultrassom;
  • Semirreta;
  • Extrarregular;
  • Contrarreforma;
  • Minissaia.

4) Palavras que perderam o hífen: Consoante com vogal

Essa também é outra regra importante sobre as palavras que perderam o hífen, segundo o Novo Acordo Ortográfico. Se o prefixo terminar com um consoante e o segundo elemento/palavra iniciar com vogal, você não deve usar mais o hífen. Exemplos:

  • Hiperativo;
  • Hiperacidez;
  • Interestelar;
  • Hiperacidez;
  • Interescolar;
  • Superexigente;
  • Superinteressante;
  • Superaquecimento;
  • Subemprego;
  • Superinteressante.

5) Usualidade

Essa também é uma das regras das palavras que perderam o hífen que foram alteradas pelo Novo Acordo Ortográfico. Antes, algumas palavras eram formadas pela junção de dois ou mais elementos e acabaram fazendo parte do nosso vocabulário. Por isso, não se usa mais o hífen em:

  • Girassol;
  • Paraquedas;
  • Paraquedista;
  • Pontapé;
  • Mandachuva;
  • Madressilva;
  • Passatempo.

6) Locuções

Segundo o Novo Acordo Ortográfico, em casos de locuções adjetivas, substantivas, pronominais, prepositivas, verbais, conjuntivas ou adverbiais, o uso do hífen não é mais necessário, ou seja, não se deve usá-lo nas palavras abaixo. Exemplos:

  • Cão de Guarda;
  • Cor de vinho;
  • Dia a dia;
  • Fim de semana;
  • Café com leite.

7) Atenção para alguns prefixos

O Novo Acordo Ortográfico determinou que o hífen seja retirado de palavras que começam com os prefixos “co”, “re” “pro” e “pre”, apenas quando não estiverem acentuados, mesmo que o segundo elemento comece com a mesma vogal que termina o prefixo. Exemplos:

  • Coobrigar;
  • Coadquirido;
  • Coordenar;
  • Reedição;
  • Proótico;
  • Proinsulina;
  • Preestabelecer;
  • Cooperação;
  • Cooperativa;
  • Reutilização;
  • Relembrar;
  • Preexistente;
  • Reelaborar;
  • Refazer.

Uma dica para memorizar essa regra em particular, já que ela pode deixar o concurseiro em dúvida, é conhecer e saber usar ao menos uma palavra de cada prefixo.

Faça o seguinte: compare-a com a palavra que você já conhece e escreva-a duas vezes. Em uma você usa o hífen e na outra não. Analise qual delas lhe parece mais familiar e confie na sua memória.

Atenção para um detalhe importante: como informado acima, se os prefixos “pré”, “pró” e “pós” forem tônicos e acentuados com autonomia, vamos usar hífen. Confira os exemplos:

  • Pré-escolar;
  • Pró-reitor; e
  • Pós-graduação.

8) Advérbio “mal”

Outra das regras das palavras que perderam o hífen que não pode ser esquecida na hora da redação. Quando a palavra começar com o advérbio “mal” e o segundo elemento iniciar com um consoante, o hífen deixa de ser usado. Exemplos:

  • Malfalado;
  • Malgovernado;
  • Malpassado;
  • Maltratado;
  • Malvestido.

Regra geral (bem resumida)

Se você decorar essa regra sobre o uso ou não do hífen na hora da redação do concurso, as chances de você errar na grafia poderão ser mínimas. Olha só:

  • Se deparou com duas letras iguais? O macete é separar a palavra com o hífen (-).
  • Se porventura a letra final da primeira palavra for diferente da letra inicial da segunda, a dica é juntar os dois elementos e não usar o hífen.
  • A letra “H” não tem som de nada, certo? Em casos de letras sem personalidade, o concurseiro sempre deve separar as palavras com o hífen.
  • As letras “R” e “S”, se estiverem perto das vogais, devem ser dobradas, o que faz o hífen ser descartado da palavra em questão. Mas vale lembrar que essas duas letras não se juntam com consoantes, onde o hífen precisa ser usado.

O que você achou das regras das palavras que perderam o hífen, segundo o Novo Acordo Ortográfico? A princípio, essas mudanças podem até causar uma certa confusão, mas com a prática do dia a dia você acaba se acostumando com elas. Boa sorte.

Leia também

você pode gostar também

Por que os palitos de pirulito têm um pequeno furinho na ponta?

Sempre fez questão de aprimorar os seus conhecimentos e tem a curiosidade aguçada, concurseiro? Então, descubra para que serve o furinho na ponta dos palitos de pirulito.

Entenda de onde surgiu o “sentido horário” dos relógios

Você já se perguntou por que o relógio gira em sentido horário? Este é um padrão que vem de relógios de sol antigos. Leia e entenda a seguir.

Afinal, qual é a verdadeira diferença entre poema e poesia? Entenda aqui

Apesar de parecerem idênticos, o poema e a poesia possuem algumas diferenças vitais, e que são de conhecimento essencial no mundo literário.

Grampeador tem função “secreta” que muitas pessoas ainda não conhecem

Embora todos nós usemos um grampeador de vez em quando, você provavelmente não conhece este tipo de uso secreto para ele.

15 nomes antigos que voltaram a ser populares no Brasil

Alguns dos nomes retrôs são muito populares hoje em dia no Brasil, sejam femininos ou masculinos. Confira alguns deles abaixo.

Como começar a empreender? Veja 7 dicas para ter um negócio de sucesso

Está querendo começar a empreender em 2023 e pretende alcançar o êxito profissional? Fique por dentro de sete dicas para ter um negócio de sucesso.