7 formas de lidar com um feedback negativo no trabalho

O feedback é uma ferramenta muito rica que podemos utilizar para o nosso crescimento profissional. Mas como lidar com um feedback negativo?

Um dos segredos para uma organização de sucesso é ter líderes e colaboradores que saibam dar e receber feedbacks. Cada funcionário tem a responsabilidade de aprimorar suas próprias habilidades para contribuir com sua equipe e melhorar continuamente.

Desse modo, o feedback é a forma mais rápida de sabermos as opiniões e expectativas que se esperam de nós. A chave é encarar a conversa como ela é, uma oportunidade de aprender e ver atitudes que nos afastam de nossos objetivos profissionais e atrapalham a equipe, diminuindo a qualidade das contribuições que podemos dar ao objetivo comum.

A organização, por sua vez, deve permitir um clima em que você possa fazer pedidos francos e sentir confiança e abertura para falar sobre seus anseios, pedir ajuda e aceitar seus erros. Ao se preparar para receber feedback, leve em consideração os conselhos abaixo.

Como lidar com um feedback negativo?

1. Apenas escute

Se você está tendo um monólogo na cabeça, não conseguirá entender o que querem lhe transmitir, perderá parte da informação e contaminará a mensagem que está recebendo com aquela outra mensagem que está sendo gerada em sua mente.

“Desligue” o seu cérebro, seus preconceitos, sua ideia anterior do que vai ouvir, suas experiências anteriores, sua percepção do interlocutor e ouça com a maior atenção possível.

2. Não responda imediatamente

Quando você recebe uma opinião negativa, a primeira coisa que deve fazer é parar e pensar, antes de dar qualquer resposta. Esteja ciente de que você não pode mudar a percepção e as palavras de outras pessoas, mas pode controlar sua reação.

O primeiro impulso diante do feedback negativo é negar a situação e ficar na defensiva, mas ambos são contraproducentes. Então, o melhor é se acalmar, ver a situação de uma perspectiva mais racional e amadurecer sua resposta.

3. Não exagere nas desculpas

Outro impulso comum quando cometemos um erro é pedir desculpas repetidas vezes, mas geralmente não é uma boa ideia. É muito importante estarmos dispostos a admitir nossos erros, mas uma vez costuma ser mais do que suficiente.

Lembre-se de que a pessoa que lhe deu o feedback provavelmente tem coisas maiores a fazer do que tranquilizá-lo de que não foi nada demais.

4. Questione sobre como melhorar

Para lidar com o feedback negativo, você precisa fazer um exercício de honestidade. Desse modo, não fique na dúvida, aproveite a oportunidade e pergunte o que se espera de você, como pode aprender e fazer melhor.

Só assumindo, sem preconceitos, que você é humano e que não conhece uma infinidade de coisas, poderá obter novos conhecimentos e habilidades.

5. Não pense muito nisso

É fundamental saber relativizar e não pensar que somos um desastre total por termos feito algo errado em alguma ocasião. Em vez de se concentrar na ofensa, pense em como você pode corrigir o erro e tomar medidas para corrigi-lo na próxima vez.

Dessa forma, você mostrará aos seus chefes que é uma pessoa proativa, conhece seus pontos fortes e fracos e está disposto a melhorar.

Comentários negativos alimentam nossas inseguranças pessoais, e é por isso que às vezes são lembrados muito mais do que os positivos. Em vez de enfatizá-los demais, corrija o problema ao qual eles estão se referindo, vire a página e siga em frente.

6. Não leve para o lado pessoal

Errar é uma boa forma de aprender. Em consideração, o feedback negativo pode se tornar um impulso positivo para o crescimento e desenvolvimento pessoal.

A chave é ver as opiniões ou comentários como indicadores de aspectos a melhorar, não como ataques pessoais. Então, ao invés de se concentrar nas informações, pense em como você pode corrigir, melhorar e começar de uma vez.

7. Aprenda com os feedbacks negativos

O feedback negativo, quando estamos dispostos a nos abrir e crescer pessoalmente, é uma oportunidade de experimentar e aprender. Também pode ser usado para identificar comportamentos, gestos e estimular a autoconsciência.

Quando usado e recebido corretamente, resulta em uma poderosa técnica que contribui para a convivência e o relacionamento interpessoal. Além disso, é uma oportunidade valiosa para refletir sobre como os outros nos percebem.

No ambiente de trabalho, esse estilo de comunicação pode ser útil para atender e transformar erros e falhas em oportunidades de melhoria.

Leia também

você pode gostar também

Conheça 9 profissões que não precisam de diploma

Não pôde concluir os estudos e vai começar a procurar emprego? Conheça nove profissões que não precisam de diploma e que costumam ter uma grande demanda.

Saiba como aumentar sua produtividade em 7 passos

Procura uma forma de aumentar a produtividade nos estudos para as provas do concurso? Fique por dentro de sete dicas incríveis e turbine as suas chances de aprovação.

Síndrome de Burnout: qual é a causa? Descubra como evitar

A Síndrome de Burnout é um distúrbio emocional relacionado com o excesso de trabalho, sendo considerada uma doença ocupacional por especialistas da área de saúde.

9 profissões com bons salários que não exigem nível médio

Sempre sonhou em ganhar bem, mas não quis levar os estudos adiante? Conheça nove profissões com bons salários que não exigem nível médio.

9 informações que não precisam ser citadas em seu currículo

Vai começar a procurar emprego e quer aumentar as chances de ser convocado para um processo seletivo? Então, conheça nove informações que não precisam ser citadas no currículo.

5 profissões que pagam bem e têm vagas sobrando

As profissões que pagam bem e têm vagas sobrando saem das carreiras tradicionais por acompanharem as inovações no mercado de trabalho. Porém, existem requisitos para ocupar os cargos dessa lista.